39.0481, -77.4728
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    Resultados Increva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Atleta faz viagem surreal para competir no XTERRA Rota Imperial 2017

    Arthur Henrique Reis recebe ajuda de desconhecidos, pedala em plena Marginal Tietê e carrega 14kg para participar da prova de Duathlon

    Ao conhecer a história do paulista Arthur Henrique, de 25 anos, você irá repensar quando falar que não participará de alguma edição do XTERRA devido à distância ou a falta de verba para a logística da viagem. Natural do pequeno município de Cajamar, na grande São Paulo, Arthur, que é técnico de sistemas, possui os esportes off-road como hobby. E não é apenas um, o jovem pedala, nada e corre, é um tri atleta completo e disposto a confirmar sua meta em 2017: ser o líder do ranking da categoria 25 a 29 anos do XTERRA Triathlon.

     

    Apoiado pela Academia Boa Forma, pela Comet, pela Bárbaros Suplementos, pela AP Performance e Endurance e sob supervisão nutricional de Rodrigo Vale, Arthur Henrique treina seis vezes por semana. Como se não bastasse o treinamento intenso, as viagens para as competições do XTERRA parecem ajudá-lo no preparo físico. Para competir na etapa de Rota Imperial, na região de Pedra Azul, no Espírito Santo, no final de agosto, ele passou por uma saga digna de filme hollywoodiano e diz que todo o “perrengue” valeu a pena.

    “Saí de Jundiaí um dia antes do evento e eu não tinha passagem nem nada, só estava inscrito na prova de Duathlon mesmo. Estava sem grana, com apenas R$ 5,00 no bolso e pedi um apoio a um patrocinador para me ajudar comprando a passagem de ida para Vitória. Aí um amigo me deu carona até São Paulo e o ônibus sairia às 16h, mas estávamos presos no engarrafamento na rodovia Marginal Tietê e o GPS já informava que chegaríamos às 15h30, mas esse tempo previsto ia aumentando, então desci do carro e fui pedalando pela Marginal, driblando o perigo até a rodoviária e com uma mochila de 14 kg nas costas, mas era preciso. O XTERRA vale essas loucuras”, revela.

     

    Totalizando uma distância de 5km até a rodoviária, Arthur conseguiu embarcar para Vitória, mas ainda faltava chegar em Pedra Azul. E a compreensão de terceiros se fez presente para tal. “Expliquei a situação a um funcionário da rodoviária e ele se solidarizou me dando uma passagem até Domingos Martins, mas era um bilhete errado e quando cheguei ainda estava a 44 km do local da competição. Sorte que achei uma bicicletaria, a Montanhas Bike, e fui ‘chorar’ uma ajuda lá. O dono da loja, Ivan, entendeu meu drama e me deu um dinheiro de passagem e para comer alguma coisa. Ele foi muito gente boa, assim como o motorista do ônibus, que me deu um pacote de biscoito e depois de tudo isso, enfim, cheguei e ainda fiquei num quartinho de uma senhora lá. Sou grato a Deus por ter colocado essas pessoas em meu caminho, pois graças à elas eu sigo na liderança do ranking”, agradece.

     

    Em Rota Imperial, o paulista terminou em 6° lugar geral e foi o 2° colocado em sua categoria. Posteriormente disputou o Duathlon na etapa de Estrada real, em Tiradentes e, dessa vez, fez uma viagem planejada e tranquila. Porém a tranquilidade não esteve presente durante a prova, já que Arthur teve a gancheira de sua bicicleta quebrada durante o quilômetro 12 do circuito de bike e precisou concluir os outros 15 a pé, com a bicicleta nas costas. O resultado, obviamente, não foi o esperado e a sua vantagem para o segundo e para o terceiro colocados do ranking, Guilherme Villas Boas e Kaydson Rabello, respectivamente, foi encurtada. Agora ele sabe que não poderá faltar em nenhuma etapa até o fim do ano e que, provavelmente, o campeonato só será decidido na última edição de 2017, em Paraty.

     

    “Vou ter um custo consertando a bike agora, mas preciso acelerar isso para chegar forte em Ponta Grossa e Ilhabela. Com certeza a competição será decidida em Paraty, mas para isso acontecer eu não poderei perder nenhuma etapa até lá. Guilherme e Kaydson são meus amigos, a gente se dá muito bem e isso torna tudo ainda mais legal, mas ninguém quer perder”, afirma Arthur Henrique Reis, com muito bom humor e um riso espontâneo.

    XTERRA Rota Imperial teve disputa acirrada, dobradinha e campeão prodígio no MTB

    Felipe Moletta e Marcelo Sebastião empolgaram o público, Antônio Gonçalves obteve dupla vitória e o capixaba Arthur Assumpção, de 16 anos, surpreendeu na competição de mountain bike

     

    Após seis anos o estado do Espírito Santo voltou a sediar uma edição do maior festival de esportes off-road do mundo. O XTERRA Rota Imperial, que foi disputado no último sábado (26) e no último domingo (27), não decepcionou o público capixaba. Com cerca de 1.000 inscritos em provas diversas, o evento terminou com as esperadas vitórias de Antônio Gonçalves (Trail Runs), Isabella Ribeiro (Duathlon), Sidnei Fernandes (MTB Pro), Márcio Souza (Endurance) e Felipe Moletta (Duathlon), que ultrapassou Marcelo Sebastião a um segundo da reta final e cruzou em primeiro por centímetros, resultando em uma das chegadas mais emocionantes e acirradas de todos os tempos. No MTB Cup Sport o destaque foi o jovem Arthur Assumpção, que apesar dos 16 anos de idade, não se intimidou e desbancou os experientes, em sua primeira participação no XTERRA Brazil.

    O festival foi aberto no sábado com as provas de Duathlon. Isabella Ribeiro triunfou entre as mulheres, enquanto Moletta e Sebastião deram um show de competitividade do início ao fim no masculino, já que lideraram a parte inicial de corrida (3km) e a parte de bike (27km). No último trecho da prova – mais 6km corridos – a disputa foi uma das mais equilibradas da história do XTERRA. Os competidores se mantinham lado a lado, alternando as lideranças por breves momentos, até que no percorrer do último quilômetro, Marcello Sebastião abriu vantagem e parecia já ter garantido o triunfo, porém Moletta, atual segundo colocado do ranking de 2017, tirou forças de outras gerações para conseguir a ultrapassagem no momento da chegada.

     

    “Chegamos praticamente juntos, mas parecia que ele ia me vencer com facilidade em alguns momentos. Até que ia se afastar quando quisesse mesmo. Foi meio pé que definiu a vitória e foi a primeira vez que competi com o Marcello. Posso dizer que sou fã dele, é um cara muito batalhador e foi a prova mais disputada que já fiz. Isso é muito bom, porque todo atleta gosta de desafios. Espero encontrá-lo novamente em Tiradentes”, relatou o vencedor Felipe Moletta.

     

     “Barba, cabelo e bigode” nas Trail Runs e volta ao topo na Endurance
    O mineiro Antônio Gonçalves já é considerado um fenômeno nas provas de corrida e garantiu o heptacampeonato em 2017. Mais uma vez se manteve no topo do pódio nos 21km, mantendo os 100% de aproveitamento. Não satisfeito e ainda sedento por endorfina, o corredor de 27 anos também competiu na Short Night Run (6km) e confirmou a dobradinha. Na categoria feminina, a capixaba Viviane Motta quase repetiu o feito de Antônio, já que venceu com facilidade a Half Trail Run, e chegou em segundo lugar na Short, apenas a quatro segundos da campeã Michelle Rezende.

     

    Na dura prova de 54km, a chamada Endurance, o carioca Márcio Souza, o Marcinho, de 42 anos, voltou a encontrar o caminho da vitória após ter sido o primeiro do ranking de 2015. A vitória foi incontestável, com 14 minutos de sobra para o segundo colocado Rafael Sodré. “Felicidade, muita felicidade. É o que posso dizer nesse momento”, exclamou Marcinho.

     

    Surpresa capixaba no MTB Cup Sport e favoritismo confirmado no MTB Cup Pro  
    O domingo do XTERRA Rota Imperial foi composto pelas modalidades de mountain bike. Na categoria Cup Sport (27km) o resultado foi inesperado até mesmo para o primeiro colocado. Arthur Assumpção tem 16 anos e é natural de Domingos Martins, no Espírito Santo. Atual bicampeão estadual de XCO, o prodígio não deu chances aos oponentes e, em sua primeira aparição no XTERRA, já garantiu o troféu de ouro.

    “Não esperava vencer! Adorei a organização da prova, o percurso com bastante subida e a vista lá de cima é ‘coisa de louco’, magnífica! Estou muito feliz, até porque competi em casa, diante de amigos e familiares. Essa vitória vai me inspirar para participar de outras edições do XTERRA
    Entre os pros, não houve surpresa. O líder do ranking 2016, Sidnei Fernandes, dominou os 54 km de percurso e segue forte rumo ao bicampeonato anual. Entre as mulheres, as sempre bem preparadas Sabrina Gobbo e Isabella Ribeiro foram superadas por Ana Luiza Siqueira em um embate marcado pelo equilíbrio.

    Todos os resultados podem ser conferidos no link https://goo.gl/x65yxr.
    A próxima edição do XTERRA Brazil Tour 2017 será o Camp Rota do Sol em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, no dia 2 de setembro. Em seguida, nos dias 31 de setembro e 1° de outubro é a vez da clássica etapa Estrada Real, em Tiradentes, Minas Gerais.

    MENU