39.0481, -77.4728
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    Resultados Increva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Irmãs ilhabelenses assumem amor pelo XTERRA

    As irmãs Gyulia e Allyne Pacheco são amantes declaradas do XTERRA. Foto: Bruno Meneghitti

     

     

    Gyulia e Allyne Pacheco são irmãs naturais de Ilhabela e, além do sangue e da semelhança física, possuem outra característica em comum: o amor pelo esporte off-road, principalmente pelas provas do XTERRA. É comum encontrar as duas jovens correndo pelas ruas ou trilhas do belíssimo município, embora nenhuma tenha a intenção de seguir carreira profissional um dia.

     

    Gyulia é a mais nova, tem 25 anos, formada em jornalismo e adora um desafio. A bela já chegou até a subir ao pódio do XTERRA. “Em 2016 eu fiquei em terceiro lugar na minha categoria na Short trail run, tomara que eu consiga de novo nesse ano, mas acho que vai ser mais difícil. De qualquer forma sou apaixonada pelo XTERRA, adoro participar e faço questão de me inscrever todo ano, os percursos são muito desafiadores e te levam ao limite mesmo”, explicou a caçula, que terminou em 18° na colocação geral e foi a sexta melhor em sua categoria.

     

    Já Allyne, a loira, é mais aberta a novas possibilidades. A fisioterapeuta revela ter cuidados com o corpo e admite gostar de explorar não somente os esportes em terra firme, mas como também o mar. “Sempre fiz as provas de corrida, é bom manter o corpo saudável. Ano passado resolvi experimentar a prova curta de natação e gostei bastante. Dessa vez quis aumentar o nível e encarar os 3km do Swim Challenge. Ano que vem pode ter algo novo, pois é certeza de estarmos sempre inscritas, tanto eu quanto a Gyulia, talvez até com nossa outra irmã também, que dessa vez estava sem treinar e preferiu não se arriscar. Mas é sempre assim, uma chama a outra”, afirmou a sorridente Allyne, com muito bom humor.

     

    As irmãs Pacheco são “fãs de carteirinha” do XTERRA e participam de todas as edições em Ilhabela desde 2014. Elas são mais dois exemplos de que o maior festival de esportes off-road do mundo vai além de uma competição esportiva. É uma opção de lazer para famílias, casais e pessoas de todas as idades e oferece um momento especial nas cidades em que é realizado.

    Casal alemão fez bonito no XTERRA Ilhabela

    No último dia 1° de novembro, o XTERRA World Championship aconteceu na Ilha de Maui, no Havaí, porém a última etapa nacional, em Ilhabela, também teve seus representantes internacionais. O casal alemão Semjon Pauker e Nadine Gill competiu na Half Trail Run e na Short Trail Run, respectivamente, e fez bonito.

     

    Semjon e Nadine se conheceram há sete anos, enquanto trabalhavam no Consulado Alemão, localizado em São Paulo. Ele permanece exercendo sua função administrativa no órgão, enquanto Nadine já se afastou há meses, o que lhe rendeu bastante tempo para aprimorar o condicionamento físico. O casal corre pelas ruas paulistanas há seis temporadas e não possui o hábito de se aventurar em trilhas ou enfrentar obstáculos naturais, como ladeiras ou pistas enlameadas e molhadas.

     

    “A Nadine é muito melhor que eu, ela corre grandes maratonas então consegue aguentar mais e ser bem mais veloz. Mesmo assim treinamos juntos há muito tempo, mas somente em asfalto, em pistas planas, porque eu não consigo fazer as descidas muito bem, sinto dores, então foi um desafio grande competir aqui no XTERRA. Para mim né, porque para ela acho que foi fácil”, contou Semjon, aos risos e apontando para o troféu de bronze na mão da namorada.

     

    Apesar de não ter experiência em corridas de montanhas e revelar uma limitação física, o alemão representou muito bem as cores de seu país e encheu Nadine de orgulho com a excelente 10° colocação geral, o que lhe rendeu o terceiro lugar em sua categoria de 31 a 39 anos. “Ele foi bem demais, está de parabéns duas vezes”, exclamou Nadine, aproveitando para revelar o 31° aniversário do companheiro.

     

    Os europeus obtiveram as melhores impressões possíveis do XTERRA e não pouparam elogios: “Foi uma viagem agradável de quatro horas de duração, que valeu a pena. Achamos muito bom, a paisagem é muito bonita e tudo é muito profissional. Queremos participar mais uma vez, porém ainda preciso de mais treino”, confessou Semjon Pauker.

     

    A última edição do XTERRA em 2017 será em Paraty, no Rio de Janeiro, nos dias 2 e 3 de dezembro.

    Em penúltima etapa do ano, Triathlon define campeã do ranking

    Segunda edição em Ilhabela em 2017 garantiu título anual a Sabrina Gobbo e deixou Felipe Moletta com a mão na taça

    Com mais uma vitória em Ilhabela, Sabrina Gobbo se tornou tetracampeã do ranking do Triathlon XTERRA

    Os últimos dias 28 e 29 de outubro, em Ilhabela, foram marcados pelas eletrizantes competições do XTERRA. O maior festival de esportes off-road do mundo voltou ao litoral norte de São Paulo, onde é realizada, inclusive, a etapa mundial anual. Dessa vez a vaga para o mundial não estava em pauta, até porque o mesmo foi realizado no próprio dia 29 de outubro, na Ilha de Maui, no Havaí. Os 40 melhores atletas brasileiros estiveram no continente norte-americano. Apesar disso, o XTERRA Ilhabela reuniu mais de 1.000 competidores em suas seis modalidades, incluindo os atletas mirins, que lotaram a etapa kids e deram um show de alegria e bom humor sob o forte calor que pairava sobre a Praia do Perequê.

    Short XTERRA (Mini Triathlon)
    No esporte que fez o XTERRA nascer para o mundo, o Triathlon, Sabrina Gobbo e Felipe Moletta fizeram uma dobradinha já conhecida no evento. Amigos, os líderes começaram focados no início e respiraram aliviados no final. Com mais esta vitória, Sabrina se tornou a campeã do ranking feminino e não poderá mais ser alcançada pela vice Isabella Ribeiro, que travou uma disputa ponto a ponto desde o início da temporada, já Moletta deu um passo enorme rumo ao título anual, mas ainda precisa terminar à frente de Frederico Zacharias na última edição do ano, que será realizada na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, entre os dias 2 e 3 de dezembro.

     
     
     
    “Que alívio, né! Eu não pude ir disputar o mundial nesse ano, então fico bem mais aliviada em ter garantido o ranking aqui no Brasil. Muita felicidade”, comemora Sabrina Gobbo.
     
     
     
     
     
    Trail Runs
    Na Half Trail Run, que terá o mundial somente em 3 de dezembro, os destaques foram Geisla dos Santos, que já é a campeã antecipada do ranking, porém obteve mais uma vitória tranquila, e Adaílton dos Santos, que sobrou entre os homens e chegou com oito minutos de diferença para o segundo colocado. Geisla já tem passagem para o Havaí e, apesar de estar prestes a participar pela primeira vez fora de seu país, demonstra tranquilidade: “É sempre bom vencer em Ilhabela, a energia é maior. Mas agora vou competir no Havaí, que é algo que nunca fiz e vou dar meu melhor como sempre faço. Espero ficar entre as 10 pelo menos, vamos ver, com certeza não será fácil, mas estou preparada”, garante Geisla.
    Eliane Andrade Barbosa e Reginaldo Vieira de Souza terminaram à frente dos demais competidores na trail run de 8,5 km. Ambos são naturais de Ilhabela e já haviam vencido anteriormente na terra natal.
    Swim Challenge
    O carioca Artur Pedroza já integrou a seleção brasileira de natação, á conquistou mais de 300 troféus em toda a vasta carreira, criou seu próprio projeto social e equipe de nado em mar aberto, já havia sido campeão do XTERRA nas temporadas 2015 e 2016 e, antecipadamente, também já era o número 1 em 2017. Porém engana-se quem pensa que o tricampeão iria fazer os 3km do Swim Challenge mais relaxado em Ilhabela. Pedroza apresentou alto nível de profissionalismo e técnica e tornou a levar um troféu dourado para a casa, além do kit Speedo, distribuído apenas para os cinco melhores nadadores de cada modalidade.

    Nos 3 km do Swim Challenge, Artur Pedroza, o fenômeno dos mares, voltou a ocupar o lugar mais alto do pódio

    “Sempre caio na água pensando em vencer, viso o primeiro lugar e mesmo com o título garantido eu quero ganhar a prova. Isso mostra o meu respeito ao XTERRA, inclusive, que é um evento de grande porte e merece total empenho de nós”, explica o campeão.

    Entre as mulheres, a vencedora foi Ariadne Rodrigues. Atleta apoiada pela Prefeitura de Ilhabela, ela cruzou a linha de chegada com 21 minutos à frente da vice-campeã Nadine Gill. No percurso de menor distância (1,5 km), Daniel Cunha e Clarissa Brito dominaram do início ao fim e não deram chance ao azar. Ouro para a jovem dupla, já que Daniel tem apenas 19 anos e Clarissa 27.
    Todos os resultados do XTERRA Ilhabela podem ser conferidos no link https://goo.gl/z2CB6m.
    Fotos: Thiago Lemos e Bruno Meneghitti

    Ilhabela volta a receber o melhor do esporte off-road

    Segunda edição no município praiano de São Paulo em 2017 traz seis provas diferentes para toda a família

    XTERRA em Ilhabela é sempre certeza de lindas paisagens e muitos desafios. Foto: Thiago Lemos

    No último mês de maio, o XTERRA Brazil Tour realizou a etapa mundial no município de Ilhabela, em São Paulo. Chamada de XTERRA Brazil, a edição definiu os 50 melhores triatletas por faixa etária que irão representar o país na final mundial, a ser realizada na Ilha de Maui, no Havaí, no próximo dia 29 de outubro. No mesmo dia, porém, acontece o segundo capítulo do maior festival de esportes off-road do planeta na região praiana paulista em 2017. Agora chamado de XTERRA Ilhabela, o evento começa no dia 28 de outubro e terá uma versão diferente, com seis modalidades ideais para reunir amigos e familiares. As inscrições estão abertas e podem ser feitas através do link https://goo.gl/2yBkes.
    Sempre uma ótima opção de viagem, Ilhabela é perfeita para sediar um evento deste porte e oferece um leque de praias ao público. A Praia do Pereque foi a escolhida para comportar as atividades do XTERRA, como a Short Trail Run (8,5 km), a Half Trail Run (21,5 km), o Swim Challenge 1,5 e 3 km, o Short XTERRA (versão reduzida do Triathlon) e o XTERRA Kids, que faz a alegria da criançada e enche de orgulho os pais presentes.

    O Short XTERRA terá o trecho de 17,5 km de bike. Foto: Thiago Lemos

    Desfalcado de grandes nomes do Triathlon como Isabella Ribeiro, Paulo Cabrera e Guilherme Vilas Boas, por exemplo, porque estarão competindo no Havaí representando o time brasileiro, o XTERRA Ilhabela deve receber cerca de 1.700 atletas amadores e profissionais. Um deles será o carioca Artur Pedroza, de 43 anos e inúmeros títulos às costas, incluindo o tricampeonato (2015, 2016 e 2017 onde não pode mais ser alcançado) do ranking anual de Swim Challenge do XTERRA. Especialista em mar aberto e ex-atleta da seleção brasileira de natação, Pedroza garante que cada prova é uma diversão à parte e não sente pressionado pelo currículo vitorioso.

    Artur Pedroza , ao centro, posa com um de seus inúmeros troféus do XTERRA ao lado de outros atletas

    “Pressão eu não sinto, entro em toda competição buscando o pódio, principalmente o primeiro lugar, claro. Dou o meu melhor e adoro o XTERRA, já garanti o título de 2017, mas não entro para perder e é uma forma de mostrar meu respeito pelo evento, que está sempre procurando inovar e surpreender os nadadores. Nadar em Ilhabela é especial porque é um dos lugares mais lindos que já vi e tem aquela rota do píer, que acho sensacional e nos aproxima do público”, explica Artur Pedroza, fundador da equipe Resende Águas Abertas.
    Depois do XTERRA Ilhabela, que é apresentado pelo SESI e patrocinado pela Prefeitura de Ilhabela, faltará apenas uma edição para encerrar a temporada no Brasil. A próxima cidade a receber o festival será Paraty, RJ (02 e 03 de dezembro).
     
    XTERRA Ilhabela – SP
    Data: 28 e 29 de outubro – Temporada 2017
    Local: Praia do Pereque – Ilhabela, SP
    Inscrições:  https://goo.gl/2yBkes
    Cronograma: http://xterrabrasil.com.br/tour-2017/wp-content/uploads/2017/10/17_09_XTERRA_CRONOGRAMA_ILHABELA2_09_10.pdf

    MENU