39.0481, -77.4728
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Inscreva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Do sofá às trilhas: Noções básicas sobre equipamentos de natação

    Como triatleta você provavelmente gosta de colecionar equipamentos. De mountain bikes a relógios GPS, a lista pode ser longa e cara. Felizmente, quando se trata de equipamentos de natação, existem apenas alguns itens que são realmente necessários. Há mais alguns que são bons de se ter, e alguns podem até levar seu treinamento para o próximo nível. Mas quais você realmente precisa?

     

    A verdade é que a natação é toda sobre técnica. Isso significa que quaisquer ferramentas que você adicione ao seu treinamento devem solidificar bons hábitos técnicos. Então, vamos dividir no que é necessário, o que é bom ter e algumas ferramentas de luxo que você pode adicionar à sua lista de desejos.

     

    EQUIPAMENTO NECESSÁRIO

    Há realmente apenas três coisas que você precisa para uma sessão de natação, e a primeira é uma boa roupa de banho.

     

    Roupa de natação – Rapazes, deixem as bermudas de praia em casa. Você quer uma roupa que te deixe para simplificado e leve, não uma que o arraste para baixo. Sungas sempre. Meninas, para vocês recomendo qualquer coisa de uma ou duas peças, mas o biquíni que vocês usam na praia não vai servir para nadar, então é melhor optar por uma boa roupa de borracha que tenha a parte de cima e a de baixo.

     

    Óculos de mergulho – é importante escolher um óculos que se adapte confortavelmente ao seu rosto e não deixe vazar água. Uma vez que você encontre o óculos que naturalmente se encaixa na forma do seu rosto, estoque e compre dois ou três, de preferência com diferentes matizes de lente. Você sempre precisa de um par de backup no caso de uma quebra e você quer opções diferentes no dia da prova. Não há nada pior do que ter o sol brilhando diretamente em seus olhos e as únicas lentes que você tem são claras.

     

    Touca de natação – Nadar em uma piscina ou em água salgada pode ser difícil para o seu cabelo. Uma touca de natação é uma maneira fácil de manter o frizz à distância. Se você é desafiado de forma folicular, provavelmente não precisa disso na piscina, mas é importante usar uma touca em águas abertas para que você fique visível. Como todas as corridas XTERRA exigem uma touca de natação para identificar você por sua faixa etária, é inteligente se acostumar a nadar com uma touca.

     

    EQUIPAMENTO QUE É BOM TER

    Além do básico, existem várias ferramentas que podem melhorar sua técnica. As ferramentas a seguir são relativamente baratas e podem ajudá-lo a se concentrar nas áreas do seu curso que você gostaria de melhorar.

     

     

    Palmar – O palmar é uma ótima ferramenta para ganhar força de natação e melhorar a “fase de captura” do seu traço. Ele pode realmente ajudá-lo a sentir a água e como efetivamente se impulsionar para frente. Se usado corretamente e sobre a distância adequada, o palmar pode melhorar substancialmente a potência e a sensação. No entanto, se for usado ​​incorretamente, ou por muitos metros, você pode estar se dirigindo para dor no ombro ou uma lesão no ombro em potencial. Uma boa regra a ser seguida é que qualquer tipo de ferramenta de natação deve ser usada apenas por cerca de 30% de seu treino total.

     

     

     

    Flutuador – Este brinquedo é usado para aumentar a resistência ao puxar dos braços, mantendo o corpo em uma posição aerodinâmica na água. Nadar com um desses também imita uma roupa de mergulho, onde suas pernas estão flutuando e há uma maior confiança em seus braços. Quando usada corretamente e com intenção, a bóia de tração pode ser uma ferramenta poderosa para uma melhor natação. Uma bóia pull pode ensinar-lhe a posição corporal adequada, mantendo os quadris altos e agradáveis, visando exclusivamente a parte superior do corpo.

     

     

    Pés de pato – Estes podem ajudar a fortalecer as pernas e melhorar a flexibilidade do tornozelo enquanto o eleva na água. A flexibilidade do tornozelo é um elemento-chave na capacidade de gerar propulsão a partir do seu chute e geralmente é uma área muito importante para se trabalhar em novos nadadores, especialmente aqueles que preferem correr e pedalar. Nadar com pés de pato torna o corpo mais horizontal na água, permitindo que você faça refinamentos no seu traço sem medo de afundar também.

     

     

    EQUIPAMENTO DE LUXO – EXTRA

    Dependendo de onde você está com seu treinamento e suas finanças, existem alguns itens que podem tornar seu treinamento muito divertido e aumentar sua eficiência e confiança.

     

     

    Formadores de Tempo – O treinador de tempo é um dos meus brinquedos favoritos. É um dispositivo redondo, parecido com um relógio, pequeno o suficiente para caber debaixo da touca de natação ou na alça de óculos de proteção. É basicamente um metrônomo que ajuda a melhorar sua taxa de braçada, o que pode fazer você nadar com mais eficiência e torná-lo mais rápido. Funciona apitando para uma frequência que você determina. Seu trabalho é garantir que sua mão entre na água a tempo com o bipe.

     

     

    Shorts de Neoprene – Nadadores rápidos andam na superfície da água. Eles deslizam pela piscina, seus quadris altos, dando a eles um perfil esguio na água. Isso não acontece se você estiver arrastando as pernas como uma âncora atrás de você. Quadris flácidos são a razão mais comum pela qual os triatletas acham difícil nadar. Você pode imitar a posição correta do quadril com uma bóia de puxar, mas na minha opinião, os shorts de neoprene são melhores. Eu coloco esses bebês de vez em quando. Sim, eles fazem você mais rápido, mas a verdadeira razão para usá-los durante os treinamentos é porque a flutuação dos shorts levanta seus quadris, colocando seu corpo na posição adequada que libera você para se concentrar no curso.

     

    Prancha – Eu sei que alguns de vocês provavelmente estão pensando: “Mimi esqueceu a prancha!” Eu não esqueci. Na minha opinião (humilde), eu não acho que a prancha seja necessária e eu desencorajo meus alunos a usá-la. As pranchas colocam você em uma posição não natural, mano-a-mano e não alongada, e enfatizam a parte menos eficaz do toque – o chute – e impedem que você gire. Elas também fazem com que os quadris afundem e aclimam seu corpo a chutar para cima.

     

    Existem outras ferramentas de natação e variações que não mencionei.  Elas têm seu tempo e lugar. Antes de usar esses aparelhos considere ingressar em uma aula de natação e ter sua performance analisada por um treinador. Então você poderá saber melhor quais ferramentas são mais importantes para você e o que você quer melhorar.

     

    Os artigos da série “Do sofá às trilhas são apresentados por Sheri Anne Little e pela cinco vezes campeã mundial (faixa etária) de triathlon XTERRA, Mimi Stockton, do Next Level Endurance. O objetivo é levar os atletas aspirantes para fora do sofá, rumando ao treinamento e à linha de largada de um XTERRA.

    Do sofá às trilhas: O que você precisa saber sobre o treinamento de base

    Artigo escrito por Mimi Stockton, 5 vezes campeã mundial do Triathlon XTERRA em sua faixa etária 

    A periodização do treinamento é a melhor forma de se preparar para uma prova intensa como uma de off road. Hoje, vou falar sobre a primeira etapa dessa técnica – o treinamento de base – e também mostrar a importância dele para te tornar o melhor atleta de XTERRA que você pode ser.

    Não se engane achando que é moleza! Essa é uma parte muito importante do seu treinamento. O propósito do treinamento de base é preparar o seu corpo para as atividades físicas de mais intensidade e reduzir as chances de lesão durante os treinos e a prova. Quanto ao tempo que ele dura, não existe muita regra. Tudo depende da distância com a prova, o tempo que cada atleta ficou parado, e a condição física de cada um.

    A parte mais chata começa agora. Muita gente acha que esse treinamento é sinônimo de longos quilômetros de exercício maçante. Bom, não é sempre assim. Durante muitos anos se debateu sobre como se preparar para uma prova e essa conversa tem sido ainda mais intensa com o avanço das tecnologias do esporte.

    Na verdade, existem duas formas de fazer o treinamento de base, e nós vamos discutir ambas.

     

    O treinamento de base pode ser progressivo ou intenso

    Existem duas formas de fazer o treinamento de base. A primeira delas, e a mais tradicional, é fazer treinamentos leves e longos, e ir aumentando a intensidade com o tempo. Essa é uma ótima estratégia para quem tem bastante tempo para se dedicar antes de uma prova. E também para os iniciantes.

    Por outro lado, você também pode apostar em treinamentos curtos e intensos, que servem para um mesmo objetivo final. É uma boa solução se você não tem mais do que 8 horas por semana para se dedicar aos treinos; ou se nunca para completamente de treinar entre uma temporada e outra.

    Treinamento de base para iniciantes

    Então, como é que isso funciona na prática? Para os novatos de XTERRA, o mais importante é aumentar a capacidade aeróbica, a técnica (vale até fazer algumas aulas de natação), trabalhar com muita força na musculação e assim se preparar gradualmente para aguentar as fases mais intensas do treino.

    Mas não se iluda. Esse não é um treinamento fácil e não tem certo ou errado. Todo mundo é diferente e tem objetivos diferentes. Depende de tempo, recursos e muitos outros fatores para saber o que você pode ou não fazer. Pense no que você precisa melhorar, ou não, e crie um plano que vai funcionar para o seu corpo. Se você é iniciante, é bom deixar o treino mais intenso para o segundo ou terceiro mês. Isso vai ser importante para o seu corpo aguentar o que está por vir. Paciência é a palavra!

    Porém, se você já fez muitas provas do XTERRA ao longo do ano e não ficou muito tempo parado, você pode começar com uma intensidade maior e o seu treinamento vai ser completamente diferente.

    De qualquer forma, você está treinando e se preparando para um  XTERRA, esforçando-se para alcançar um objetivo incrível! E isso é sempre uma coisa boa.

    Artigo publicado de forma original em https://www.xterraplanet.com/2018/03/xterra-couch-trail-breaking-down-base-training

    Quando a teimosia resulta em sucesso

    Americana Teylar Adelsberger ficou em 3° lugar no XTERRA Trail Run World Championship mesmo impossibilitada de treinar devidamente

     

    As lesões fazem parte da vida de todos os esportistas. É algo natural, porém  uma “pedra no sapato” de quem as sofre. É muito comum ouvir lamentações de corredores e atletas em geral, pois lesionado qualquer um fica sem condições de praticar exercícios ou, pelo menos, parcialmente impossibilitado.

     

    Mas existe uma corredora que mostrou ser teimosa e obstinada o suficiente para não permitir que uma avaria física atrapalhasse sua participação no XTERRA Trail Run World Championship. Teylar Adelsberger, norte-americana, natural da cidade de O’Fallon, no estado de Missouri, lembre-se da história dela quando se contundir novamente e achar que está tudo perdido.

     

    Teylar mora na cidade de Columbia e é uma corredora nata, porém evoluída graças aos treinamentos físicos e sua alimentação que a tornaram forte tanto em massa corporal quanto em agilidade. Tudo isso, somado à muita força de vontade e gana em competitividade, criaram uma “máquina de velocidade”. “Desde meus 17 anos eu já sabia o que queria fazer e estabeleci certos objetivos para mim, então me obriguei a fazer todas as pequenas coisas extras fora da prática da corrida, como ter certeza de que minha nutrição estava correta e que eu dormia o suficiente para repousar o corpo”, diz Adelsberger, aos 22 anos de idade atualmente.

     

    Em seu primeiro ano de Universidade, Teylar já se sentia à vontade para correr em um ritmo espetacular, foi quando entrou para o grupo Strong Runner Chick, de Megan Flanagan, no último mês de setembro. A loira descobriu que a amiga participaria do XTERRA Oahu, o Mundial de Trail Run do XTERRA, que seria disputado em 3 de dezembro. Sendo assim, tratou também de efetuar sua inscrição e estava prestes a iniciar a preparação específica se não fosse um contratempo, uma lesão por estresse no fêmur direito.

     

    O diagnóstico veio também com a recomendação médica direcionada: “Nada de corrida por oito semanas”. A atleta até acatou o pedido, mas sua teimosia a obrigou a modificar as atividades físicas para manter o condicionamento e não chegar tão abaixo das adversárias no Mundial. “Fiz uma meta para conseguir oito horas de treinamento cruzado por semana e queria tirar um dia de folga, então funcionou com cerca de 90 minutos diários pedalando ou nadando, trabalhando na construção da capacidade pulmonar”, explica Adelsberger.

     

    Teylar, de fato, ficou sem correr, mas não sem treinar! Não são todos os que podem parar de correr por oito semanas e ainda ocupar o terceiro lugar no XTERRA Trail Run World Championship. Ela surpreendentemente terminou atrás somente da compatriota Dani Moreno e da holandesa Giselle Slotboom nos 21K.

     

    “Adorei meu desempenho no XTERRA e estou me certificando de estar fazendo o certo para mim, mas ainda estou descobrindo os grandes objetivos. Quero apenas me divertir ou há algo mais que eu quero alcançar”? Indaga a americana, ainda em dúvidas sobre seu futuro no esporte.

     

    Felizmente para Adelsberger, não parece haver nada que ela não possa fazer. A jovem já mostrou ser um exemplo claro de força de vontade. E você, o que pode fazer? Qual é o grau da sua contusão? Lembre-se que teimosia rendeu sucesso para Teylar, mas seja prudente.

    MENU