39.0481, -77.4728
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Inscreva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Confira cinco momentos femininos marcantes no mundo XTERRA

    Em pleno Dia Internacional das Mulheres, vale relembrarmos cinco momentos especiais de atletas que ajudaram e ainda ajudam a engrandecer o XTERRA no Brasil e no mundo. Tratam-se de mulheres que superaram trilhas, dores, quedas e até doenças em busca da consagração esportiva, colocando seus nomes na história do maior festival de esportes off-road do planeta. Destacamos apenas cinco, mas os parabéns se estendem para todas que já participaram ou participam do XTERRA de alguma forma.

     

    1- Vitória de Jamie Whitmore na primeira edição brasileira e última participação nos EUA, livre do câncer

    Natural de Sacramento, na Califórnia, Jamie Whitmore (42) é um verdadeiro caso de superação e admiração. A ex-triatleta ainda é a profissional feminina de maior sucesso na história do XTERRA, com seis títulos nacionais, um título mundial em 2004 e dois vices (2002 e 2003). Ao todo, são 37 vitórias em etapas diversas pelo mundo, uma delas em Ilhabela, na estreia do evento em solo brasileiro, em julho de 2005.

     

    Mas J-Dawg, como é conhecida, tem um currículo esportivo pequeno se comparamos com o triunfo mais importante de sua vida. Em 2008, ela foi diagnosticada com um sarcoma no nervo ciático, um tipo raro de tumor, maligno, que compromete os tecidos conjuntivos entre a pele e os órgãos internos. Desta forma, J-Dawg perdeu a maior parte dos movimentos da perna esquerda e, após três graves cirurgias, terapia de radiação e antibióticos diários por cerca de dez meses, tornou-se atleta paralímpica de mountain bike. Jamie foi informada que não poderia ter filhos e provou que o prognóstico foi equivocado, dando à luz aos gêmeos Christian e Ryder, em 2010. Na Rio-2016, Jamie foi ouro na modalidade em estrada e prata na pista, no Mundial Paralímpico do Rio, em 2018, a norte-americana faturou três medalhas de bronze. No XTERRA, sua última participação foi em Utah, em 2012, já curada do câncer, mas ainda contando com o auxílio de muletas para completar o trecho de trail run.

     

    2- 10° vitória nos 50K de Rosália Camargo

    A carioca Rosália Camargo é um dos maiores fenômenos das corridas de montanha do mundo e, possivelmente, o maior nome no cenário brasileiro. Com 12 vitórias em 13 participações no Endurance do XTERRA, Rosália é ainda a única mulher com mais de 10 conquistas na modalidade mais “casca-grossa” do evento. Foram 11 triunfos nos 50K e um nos 80K. A imagem mostra a 10° vitória nos 50K, que coincidiu em uma das chegadas mais icônicas da corredora, em Costa Verde 2017, sua penúltima participação no XTERRA, quando cruzou a linha de chegada acompanhada da filha Maria, de apenas 2 anos à época.

     

    3- 4° título mundial de Flora Duffy

    No mundo do triathlon é impossível não conhecer Flora Duffy. Natural de Bermudas, a triatleta é multicampeã no asfalto e no mundo off-road. Em outubro de 2017, após vencer pela quarta vez consecutiva o XTERRA World Championship, no Havaí, a bermudense se tornou a maior campeã mundial da história do evento. Em 2018 Flora não participou, mas com apenas 31 anos de idade é inegável que ela ainda possa aumentar seu recorde.

     

     

     

    4- Geisla dos Santos no Mundial de Trail Run 21K 2018 – melhor colocação feminina do Brasil

    Geisla dos Santos já participou de mais de 25 etapas na história do XTERRA e possui um aproveitamento superior a 90%. Atual pentacampeã do ranking nacional, a ilhabelense competiu pela primeira vez no World Championship em 2017 e terminou sem pódio, em 16° no geral. Em 2018, no entanto, Geisla voltou para a Ilha de Maui destinada a ficar entre as 10 melhores gerais e conseguir uma boa posição em sua faixa etária (30 a 34 anos). Os treinamentos mais intensos deram resultado e a paulista terminou na 9° colocação geral e foi vice-campeã em sua categoria, melhor desempenho feminino brasileiro da história do mundial.

     

    5- O pentacampeonato de Sabrina Gobbo, a maior no triathlon brasileiro

    Sabrina Gobbo parece só melhorar com o decorrer do tempo. Sedenta por vitórias e maiores desafios, a paulista de 41 anos se tornou a primeira mulher pentacampeã (14, 15, 16, 17 e 18) no triathlon do XTERRA brasileiro no último mês de dezembro, em Paraty. Com o título assegurado, ela até chegou a cogitar aposentadoria do evento, mas a decisão ainda não foi tomada. O fato é que os fãs do esporte off-road torcem logo para o retorno da “Imbatível Gobbo”, que não participou da primeira etapa de 2019 por causa de uma lesão.

    Vencedora do Endurance 2018 relembra prova e elogia Rosália Camargo

    Ana Silveira brilhou em sua estreia nos 50k em Tiradentes

     

    A prova Endurance do XTERRA é a mais desafiadora das modalidades do evento. Em 2018, com o novo formato estabelecido pela organização, os 50k passaram a ser ainda mais especiais, já que só ocorrem em um momento do calendário, na clássica etapa XTERRA Estrada Real, em Tiradentes. Mais de 170 guerreiros enfrentaram o desafio, que passou por montanhas, pedras, gramas, estradas e lama. Os vencedores foram Mércio Ferreira e Ana Silveira.

     

    Nascida e criada em Niterói, região Fluminense do estado do Rio de Janeiro, Ana Silveira, que treina diariamente com a equipe Torres Trail Run, aventurou-se pela primeira vez em um Endurance e não se arrependeu: “Eu tinha participado de trail runs do XTERRA em 2015, 2016 e 2017, então já conhecia bem e estava me preparando. Sempre quis fazer o Endurance porque é uma referência para os atletas que desejam aumentar distâncias. Agora estou na torcida para que a prova ocorra mais vezes no ano, em Costa Verde, Ilhabela e Tiradentes mesmo, as cidades são maravilhosas para ir com a família e os percursos são perfeitos”, cobiça Ana, de 33 anos.

     

    A corredora comentou também sobre a sua performance brilhante (chegou 50 minutos à frente da segunda colocada), revelou a meta individual e uma inspiração famosa. “A prova foi exatamente como planejei, eu queria completá-la abaixo de 5 horas e terminei em 4h51min. As dificuldades mesmo foram os trechos que corri sozinha, sem companhia de outras competidoras, aquilo foi um trabalho mental. Porém duas semanas depois do XTERRA Estrada Real eu fiz uma maratona trail com a Rosália (Rosália Camargo, maior vencedora da história do Endurance com 13 vitórias e integrante do Hall da Fama XTERRA) e aprendi muita coisa nos poucos trechos em que corremos juntas. Ela é certamente uma grande referência no esporte, principalmente para nós mulheres. Ela é forte mentalmente e pequena só no tamanho”, elogiou Ana Silveira.

     

    A baixinha Ana no lugar mais alto do pódio em Estrada Real 2018. Foto: Bruno Meneghitti

     

    Com um triunfo em uma tentativa nos 50k do XTERRA, é natural que Ana esteja presente também na etapa XTERRA Estrada Real 2019, em 28 de setembro, defendendo seu título. Questionada sobre a possível participação, a carioca não teve dúvidas: “Pretendo ir na próxima edição, claro”, afirmou.

    XTERRA Estrada Real 2017: dois dias de competições emocionantes

    Lotado, festival de esportes off-road voltou a ter Rosália Camargo e Isabella Ribeiro como campeãs e surpreendeu em modalidades masculinas

    As Night Runs iluminaram a bela cidade de Tiradentes com as milhares de lanternas dos competidores

    A principal etapa do XTERRA Brazil aconteceu neste fim de semana. O XTERRA Estrada Real, patrocinado pelo SESI FIEMG, na histórica cidade de Tiradentes, em Minas Gerais, foi marcado pela chuva e voltou a bater recordes de inscrições, com cerca de 4.500 atletas distribuídos nas oito modalidades. A Endurance (50 km), com 250 competidores, foi uma das maiores da história do evento em território nacional e contou, inclusive, com a oração do combatente da montanha, que foi comandada pelo cabo Laurent, do 11° Batalhão de Infantaria de Montanha. A tradicional buzina de largada foi substituída por tiros (ao céu) de fuzil do militar e ajudou a animar ainda mais o público e os competidores.
    No primeiro dia de competições, as sempre favoritas Rosália Camargo e Isabella Ribeiro voltaram a dominar suas respectivas provas, Endurance e Duathlon. Com mais esta conquista, a 13° no XTERRA, Rosália garantiu o título do ranking anual, enquanto a mineira Isabella ainda segue travando um duelo emocionante, prova a prova, com a paulista Sabrina Gobbo, que terminou em segundo lugar em Tiradentes.

    Isabella Ribeiro deu um sorriso aliviado em sua linha de chegada

    Entre os homens o inesperado aconteceu. Campeão do ranking de 2016 sem vencer nenhuma etapa, Gleiciomar dos Santos conquistou sua primeira vitória no XTERRA Endurance, superando favoritos. Após um período de inatividade, o atleta voltou bem, mas não conseguirá repetir o feito da última temporada, pois Márcio Souza chegou na quarta colocação da prova e confirmou o título do ranking 2017. Tales Camargo – o único com chances matemáticas de superar Marcinho – desistiu da prova por contusão.

    Gleiciomar e toda a sua emoção verdadeira ao saber que foi o vencedor

    “Tive um problema na panturrilha e fiquei muito tempo sem poder correr oficialmente. Vim para Tiradentes querendo vencer, claro, mas não esperava. Ano passado fui o líder do ranking, mas havia chegado sempre em segundo lugar. Venci pela primeira vez agora e por isso chorei demais na chegada, a emoção foi grande, lembrei das minhas filhas e as dedico essa vitória, inclusive. Ano que vem quero voltar mais forte e reconquistar o topo do ranking, livre de lesões. O XTERRA está de parabéns por tudo! ” Exclamou Gleiciomar dos Santos.
    No Duathlon masculino, o vencedor também foi inédito no XTERRA Brazil. Sérgio Henrique Pereira desbancou os “cascas-grossas” Marcello Sebastião e Diogo Malagon e mostrou-se surpreso com o resultado. “O Marcello Sebastião estava bem à frente, mas ele cometeu um erro no circuito da bike e abriu uma brecha para os outros. Eu aproveitei melhor, apesar da dificuldade com a chuva, e ganhei. Não esperava vencer e, principalmente, não esperava o equívoco do Marcello”, declarou o atleta de 29 anos de idade. 
     
    MTB Cup Sport, Cup Pro e Enduro
    No segundo dia do XTERRA Estrada Real foi a vez dos mountain bikers mostrarem suas habilidades. No MTB Cup Sport (36,2 km) os vencedores foram Erick Eduardo de Resende e Camila de Oliveira, mas o destaque foi na prova Cup Pro (42,4 km), que mais uma vez, teve os irmãos Carlos Alberto Olimpio e Karen Olimpio dominando do início ao fim. Residentes em Tiradentes, campeões admitem que conhecer o terreno faz a diferença, mas também lembram de todo o empenho.
    “Conheço bem o percurso, a estrada, o tipo de solo e isso me dá uma vantagem, claro. Mas os treinamentos são diários e muito duros, então é o que me deixa mais competitivo a cada dia”, garantiu Carlos Alberto, enquanto sua irmã Karen, fez referência ao momento família. “Foi especial, a mãe na Short Trail Run por diversão, a outra irmã (Kelly) em terceiro no Duathlon, o pai venceu na faixa etária dele no MTB e essa dobradinha dos irmãos para encerrar. Foi um evento sensacional para todos nós”, disse.
    A modalidade mais veloz e mais demorada do XTERRA, a Enduro, reservou grandes performances dos atletas. Durante os dois dias do festival, os ciclistas desta prova tiveram que superar limites para conseguirem realizar os deslocamentos nos tempos limites e abusarem da técnica para pedalar em dois climas e solos diferentes. No sábado a chuva, a temperatura mais baixa, os ventos “cortantes” e o solo enlameado, no domingo o sol escaldante, as bikes mais pesadas com a lama grudada nos pneus e o desgaste ainda maior. A “fera” Leonardo Mattioli venceu sua segunda etapa seguida e se consagrou na cidade em que havia perdido em 2016. Entre as mulheres, Patrícia Loureiro superou Lucy Onodera e Suelen Couto.

    A prova de Enduro reuniu atletas de várias idades e cidades

    Todos os resultados podem ser conferidos no link https://goo.gl/SgFejL.
    A próxima edição do XTERRA Brazil Tour 2017 será o Camp Paraná, nos dias 14 e 15 de outubro. Em seguida, nos dias 28 e 29 do mesmo mês é a vez de mais uma bela etapa XTERRA Ilhabela, em São Paulo.

    XTERRA Estrada Real promete repetir sucesso em Minas Gerais

    Maior festival de esportes off-road do mundo chega à nona edição em 2017 com vários atletas de elite; Rosália Camargo vai defender o título na Endurance (50 km)

    16_Xterra_Estrada_Real_50Km (11)A prova de 50 km, mais uma vez, será lotada de competidores de alto nível. Foto: Thiago Lemos

    Tida por muitos como a etapa mais charmosa do Brazil Tour, o XTERRA Estrada Real está de volta. Nos próximos dias 30 de setembro e 1° de outubro, o evento reunirá, em Tiradentes, Minas Gerais, cerca de 5.000 atletas competindo em provas desafiadoras e bastante exigentes, como a Short Night Run (9,7 km) e a Half Night Run (21,7 km), que serão disputadas à noite e tendem a apresentar um espetáculo luminoso com às lanternas acesas dos corredores. As inscrições ainda podem ser feitas através do link https://goo.gl/QkkLKJ.
    Na difícil Endurance (50 km), a carioca Rosália Camargo, atual campeã do XTERRA Estrada Real e de outras 11 etapas do evento até hoje, tem presença garantida novamente e, dessa vez, ela vem ainda mais forte. O motivo são lembranças, porém nem sempre triunfais, segundo a própria.
    “Estou desde 2012 participando dessa modalidade em Tiradentes, então nem preciso dizer o quanto gosto da cidade, do percurso e da organização. Estou animada para mais uma largada ao lado de grandes atletas e foi lá que tive os momentos mais emocionantes da carreira. Em 2013 tive a chegada mais incrível da minha vida, que foi à noite, após descer a ladeira de pedras da Praça da Rodoviária, com o público iluminando meu caminho com várias lanternas e celulares, gritando que eu era a campeã. No ano seguinte eu caí em uma pedra, abri o joelho direito e foi uma luta para concluir o trajeto. Ano passado sofri com o calor, mas venci outra vez e vi minha filha na reta final, então realmente o XTERRA Estrada Real é especial para mim”, revela Rosália.

    16_Xterra_Estrada_Real-298Rosália Camargo, com a filha Maria, cruzando a linha de chegada em 2016. Foto: Thiago Lemos

    Mas o XTERRA Estrada Real, que é patrocinado pelo SESI FIEMG, não é composto apenas pelas corridas a pé. O XTERRA Duathlon, o MTB Cup Sport e MTB Cup Pro, além da modalidade Kids para a criançada e a nova MTB Enduro também terão vez em Minas Gerais. A prova de Enduro no XTERRA é relativamente nova no cronograma. Esta será apenas a terceira edição da competição empolgante de mountain bike, que teve Diego Knob e Leonardo Mattioli como únicos campeões profissionais.

    16_Xterra_Estrada_Real_Enduro (23)O XTERRA Enduro promove muita adrenalina em suas descidas íngremes. Foto: Thiago Lemos

    XTERRA Estrada Real – MG

    Data: 30 de setembro e 1° de outubro – Temporada 2017
    Local: Rua Ovídio de Abreu, 12 – Tiradentes, MG
    Inscrições:  https://goo.gl/QkkLKJ

    Cronograma: http://www.xterrabrasil.com.br/tour-2017/wp-content/uploads/docs/cronograma/10_cronograma_Estrada_Real.pdf

    XTERRA Costa Verde reuniu mais de 2.500 atletas em Dia dos Pais

    A XTERRA Village ficou lotada de atletas de todas as idades durante os dois dias do eventoMais de 2.500 atletas estiveram presentes no XTERRA Costa Verde 2017

    De volta a Mangaratiba, desta vez em final de semana de Dia dos Pais, o XTERRA Costa Verde tornou a repetir o sucesso de edições anteriores. Mais de 2.500 atletas profissionais e amadores estiveram presentes no hotel Portobello Resort & Safári, nos últimos dias 12 e 13 de agosto, para competir em diferentes modalidades off-road, desfrutando do contato direto com a natureza. A Half Trail Run (21,5 km), a Short Trail Run (9,5 km), a Endurance (48 km), o Night Swim Challenge (1,5 e 3 km), o MTB Cup Sport e Pro e o Night Short XTERRA, que é um mini triathlon, estiveram lotados de esportistas bem-dispostos oriundos de todas as partes do Brasil.
    Já habituados com as vitórias, os favoritos não deram chance aos adversários e confirmaram as soberanias. Casos de Geisla dos Santos e Antônio Gonçalves na Half Trail Run, que mantiveram 100% de aproveitamento no ano. Na primeira prova Endurance do ano, o vencedor masculino foi inédito. Tales Camargo disparou nos últimos 10 km de percurso e garantiu seu triunfo na corrida longa. No feminino, o destaque, mais uma vez, foi para a carioca Rosália Camargo, de 38 anos, que venceu pela 12° vez uma edição do XTERRA e se consolida como a maior vencedora da competição. “Melhorei meu tempo e vim pensando o caminho todo em encontrar minha filha Maria na linha de chegada, acho que isso me deu mais força”, revelou Rosália.
    Ovacionada pelo público,Rosália Camargo cruzou a linha de chegada ao lado da pequenina Maria, de 2 anos

    Rosália Camargo cruzou a linha de chegada de mãos dadas com a filha Maria

    Tales Camargo venceu a Endurance pela primeira vez
     
     
     
     
    “Minha ideia era melhorar meu tempo do ano passado (ficou em 4° lugar em 2016) somente. A briga é sempre para ficar entre os cinco primeiros. Esperava completar a prova em 4h05min, mas fiquei bem acima do esperado e fiz em 3h56min. Foi ótimo porque nesse ano dei um foco a mais principalmente no treinamento de subida e estou 2 kg mais leve, isso ajudou demais. Só participei desta prova aqui em Costa Verde, então pude me dedicar exclusivamente”, explicou o paulista Tales Camargo, de 37 anos.
    Destaques no Swim Challenge, Triathlon e MTB Pro
    No desafio masculino de 3 km da natação no mar, o “casca-grossa” Artur Pedroza, da Resende Águas, até chegou a ser ameaçado por Luiz Felipe Freire, mas conseguiu resistir e chegou cinco segundos à frente do oponente da equipe Navegantes. Na modalidade de 1,5 km, a disputa também foi acirrada e terminou com Daniel Cunha em primeiro e Patrick Winkler em segundo, por sete segundos. Felipe Moletta e Sabrina Gobbo dominaram os circuitos de Triathlon e ganharam mais uma vez com folga. Já no MTB Cup Pro, Daniel Grossi e Sofia Subtil não encontraram facilidade, porém garantiram o lugar mais alto do pódio após uma dura prova de 38,8 km. Todos os resultados podem ser conferidos no link https://goo.gl/wXAmdh.

    Sofia Subtil, a campeã do MTB Cup ProSofia Subtil foi a campeã do MTB Cup Pro feminino

    Dia dos Pais comemorado por muitas famílias durante o evento
    Apesar das variações de temperatura e condições climáticas, já que o sol, a chuva, o vento e o frio estiveram presentes em momentos distintos dos dois dias de competição, a “vibe” descontraída tomou conta da Região Metropolitana do Rio de Janeiro ao decorrer de todo o evento. A integração no Village XTERRA, passando pelos simpósios de Triathlon e Endurance, que foram ministrados por Henrique Werneck (profissional de relações públicas) e Bruno Vicente (diretor técnico), até a entrega de kits, as largadas, as chegadas e as premiações oficiais, além do encerramento, foram positivos e bastante elogiados.
    “O XTERRA é um grande evento, tudo é bem organizado e pensado para agradar e ajudar os seus participantes. É uma grande oportunidade de reunir a família e, em pleno Dia dos Pais, tinha que correr ao lado do meu. Parabéns à organização e ao meu pai, que escapou da natação, mas terminou os 9,5 km correndo bem, mesmo com 67 anos nas costas”, relatou José da Costa Pinheiro Júnior, que participou da Short Trail Run e do Swim Challenge 3km.
    _Y3A1063

    José da Costa Pinheiro ao lado do filho. Dia dos Pais foi comemorado no XTERRA Costa Verde

    A próxima edição do XTERRA Brazil Tour 2017 será na região de Pedra Azul, no Espírito Santo, nos dias 26 e 27 de agosto. Será o XTERRA Rota Imperial.
     
    Fotos: Thiago Lemos
     

    MENU