39.0481, -77.4728
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    Resultados Increva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Corredora de obstáculos supera lesão e quedas para completar o seu primeiro Triathlon XTERRA

    Vanessa passou por dificuldades em sua primeira prova de Triathlon, mas comemorou por ter se divertido tanto

     

    O circuito XTERRA também chama a atenção de atletas que não são originalmente de modalidades off-road. Além dos triatletas de asfalto que disputaram a etapa Brazil, o evento recebeu a corredora de obstáculos Vanessa Teixeira, de 36 anos. A atleta se aventurou no Triathlon e disse que apenas uma palavra pode descrever a sua prova: superação.

     

    Depois de romper os ligamentos do tornozelo, em dezembro de 2017, e passar por uma fisioterapia intensiva, a paulista de Alphaville chegou em Ilhabela sem saber o que esperar. E o percurso não foi bonzinho com ela. Durante a etapa da bike, a atleta caiu no mesmo tornozelo que estava machucado. “Achei que eu fosse  entregar a prova ali, que fosse ir embora de ambulância. Eu não tava acreditando!”

     

    Mas a paulista não desistiu. “Fiquei lá um tempo, chorando. Eu tava com muita dor. Foi aí que eu decidi ir caminhando devagar com a bike. A cada passo a dor foi melhorando, aos poucos. Chegando na transição, eu encontrei uma força que não sei de onde eu tirei, e fui! Andei quase o percurso inteiro.”

     

     

    Mesmo terminando a prova com dor, a atleta garante que não se arrepende e que o XTERRA tem uma energia única. “Valeu muito a pena! Atravessar a linha de chegada foi uma emoção imensa. Eu estou muito feliz que eu consegui! E o cenário da montanha, do mar… o que foi aquilo? Uma das melhores sensações da minha vida.” E ela garante que não pára mais “Depois que eu me recuperar, eu não vou parar não! Quero fazer outras provas.”

    MENU