39.0481, -77.4728
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Increva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Do sofá às trilhas: Noções básicas sobre equipamentos de natação

    Como triatleta você provavelmente gosta de colecionar equipamentos. De mountain bikes a relógios GPS, a lista pode ser longa e cara. Felizmente, quando se trata de equipamentos de natação, existem apenas alguns itens que são realmente necessários. Há mais alguns que são bons de se ter, e alguns podem até levar seu treinamento para o próximo nível. Mas quais você realmente precisa?

     

    A verdade é que a natação é toda sobre técnica. Isso significa que quaisquer ferramentas que você adicione ao seu treinamento devem solidificar bons hábitos técnicos. Então, vamos dividir no que é necessário, o que é bom ter e algumas ferramentas de luxo que você pode adicionar à sua lista de desejos.

     

    EQUIPAMENTO NECESSÁRIO

    Há realmente apenas três coisas que você precisa para uma sessão de natação, e a primeira é uma boa roupa de banho.

     

    Roupa de natação – Rapazes, deixem as bermudas de praia em casa. Você quer uma roupa que te deixe para simplificado e leve, não uma que o arraste para baixo. Sungas sempre. Meninas, para vocês recomendo qualquer coisa de uma ou duas peças, mas o biquíni que vocês usam na praia não vai servir para nadar, então é melhor optar por uma boa roupa de borracha que tenha a parte de cima e a de baixo.

     

    Óculos de mergulho – é importante escolher um óculos que se adapte confortavelmente ao seu rosto e não deixe vazar água. Uma vez que você encontre o óculos que naturalmente se encaixa na forma do seu rosto, estoque e compre dois ou três, de preferência com diferentes matizes de lente. Você sempre precisa de um par de backup no caso de uma quebra e você quer opções diferentes no dia da prova. Não há nada pior do que ter o sol brilhando diretamente em seus olhos e as únicas lentes que você tem são claras.

     

    Touca de natação – Nadar em uma piscina ou em água salgada pode ser difícil para o seu cabelo. Uma touca de natação é uma maneira fácil de manter o frizz à distância. Se você é desafiado de forma folicular, provavelmente não precisa disso na piscina, mas é importante usar uma touca em águas abertas para que você fique visível. Como todas as corridas XTERRA exigem uma touca de natação para identificar você por sua faixa etária, é inteligente se acostumar a nadar com uma touca.

     

    EQUIPAMENTO QUE É BOM TER

    Além do básico, existem várias ferramentas que podem melhorar sua técnica. As ferramentas a seguir são relativamente baratas e podem ajudá-lo a se concentrar nas áreas do seu curso que você gostaria de melhorar.

     

     

    Palmar – O palmar é uma ótima ferramenta para ganhar força de natação e melhorar a “fase de captura” do seu traço. Ele pode realmente ajudá-lo a sentir a água e como efetivamente se impulsionar para frente. Se usado corretamente e sobre a distância adequada, o palmar pode melhorar substancialmente a potência e a sensação. No entanto, se for usado ​​incorretamente, ou por muitos metros, você pode estar se dirigindo para dor no ombro ou uma lesão no ombro em potencial. Uma boa regra a ser seguida é que qualquer tipo de ferramenta de natação deve ser usada apenas por cerca de 30% de seu treino total.

     

     

     

    Flutuador – Este brinquedo é usado para aumentar a resistência ao puxar dos braços, mantendo o corpo em uma posição aerodinâmica na água. Nadar com um desses também imita uma roupa de mergulho, onde suas pernas estão flutuando e há uma maior confiança em seus braços. Quando usada corretamente e com intenção, a bóia de tração pode ser uma ferramenta poderosa para uma melhor natação. Uma bóia pull pode ensinar-lhe a posição corporal adequada, mantendo os quadris altos e agradáveis, visando exclusivamente a parte superior do corpo.

     

     

    Pés de pato – Estes podem ajudar a fortalecer as pernas e melhorar a flexibilidade do tornozelo enquanto o eleva na água. A flexibilidade do tornozelo é um elemento-chave na capacidade de gerar propulsão a partir do seu chute e geralmente é uma área muito importante para se trabalhar em novos nadadores, especialmente aqueles que preferem correr e pedalar. Nadar com pés de pato torna o corpo mais horizontal na água, permitindo que você faça refinamentos no seu traço sem medo de afundar também.

     

     

    EQUIPAMENTO DE LUXO – EXTRA

    Dependendo de onde você está com seu treinamento e suas finanças, existem alguns itens que podem tornar seu treinamento muito divertido e aumentar sua eficiência e confiança.

     

     

    Formadores de Tempo – O treinador de tempo é um dos meus brinquedos favoritos. É um dispositivo redondo, parecido com um relógio, pequeno o suficiente para caber debaixo da touca de natação ou na alça de óculos de proteção. É basicamente um metrônomo que ajuda a melhorar sua taxa de braçada, o que pode fazer você nadar com mais eficiência e torná-lo mais rápido. Funciona apitando para uma frequência que você determina. Seu trabalho é garantir que sua mão entre na água a tempo com o bipe.

     

     

    Shorts de Neoprene – Nadadores rápidos andam na superfície da água. Eles deslizam pela piscina, seus quadris altos, dando a eles um perfil esguio na água. Isso não acontece se você estiver arrastando as pernas como uma âncora atrás de você. Quadris flácidos são a razão mais comum pela qual os triatletas acham difícil nadar. Você pode imitar a posição correta do quadril com uma bóia de puxar, mas na minha opinião, os shorts de neoprene são melhores. Eu coloco esses bebês de vez em quando. Sim, eles fazem você mais rápido, mas a verdadeira razão para usá-los durante os treinamentos é porque a flutuação dos shorts levanta seus quadris, colocando seu corpo na posição adequada que libera você para se concentrar no curso.

     

    Prancha – Eu sei que alguns de vocês provavelmente estão pensando: “Mimi esqueceu a prancha!” Eu não esqueci. Na minha opinião (humilde), eu não acho que a prancha seja necessária e eu desencorajo meus alunos a usá-la. As pranchas colocam você em uma posição não natural, mano-a-mano e não alongada, e enfatizam a parte menos eficaz do toque – o chute – e impedem que você gire. Elas também fazem com que os quadris afundem e aclimam seu corpo a chutar para cima.

     

    Existem outras ferramentas de natação e variações que não mencionei.  Elas têm seu tempo e lugar. Antes de usar esses aparelhos considere ingressar em uma aula de natação e ter sua performance analisada por um treinador. Então você poderá saber melhor quais ferramentas são mais importantes para você e o que você quer melhorar.

     

    Os artigos da série “Do sofá às trilhas são apresentados por Sheri Anne Little e pela cinco vezes campeã mundial (faixa etária) de triathlon XTERRA, Mimi Stockton, do Next Level Endurance. O objetivo é levar os atletas aspirantes para fora do sofá, rumando ao treinamento e à linha de largada de um XTERRA.

    Ranking de assessorias esportivas 2019 começa com atual campeã na liderança

    O ranking de assessorias esportivas XTERRA começou sua terceira edição em 2019. Cada vez atraindo mais interesse dos grupos Brasil afora, a competição já consagrou duas campeãs: Master Fit de Paraty (2017) e Chivunk (2018). Com a abertura da temporada atual em Mangaratiba, nos últimos dias 9 e 10 de fevereiro, no tradicional XTERRA Costa Verde, o ranking computou seus primeiros pontos. Atual vencedora, a carioca Chivunk largou na frente das demais, porém com uma vantagem curta, de apenas 34 pontos.

     

    Ao todo foram 132 grupos, clubes ou assessorias inscritas na primeira etapa do ano. Entre as dez primeiras destacam-se, além da já citada Chivunk, a Sidney Pereira Team, que ocupa a segunda colocação e pinta como forte concorrente ao título de 2019, a sempre poderosa Angra Runners e o crescimento das aquáticas, como a Vem Nadar e a Resende Águas Abertas, do multicampeão Artur Pedroza. Quem também aparece no top 10 pela primeira vez é o Club de Regatas Vasco da Gama, que ocupa a honrosa sexta colocação com 101 pontos, graças à forte equipe de natação que “invadiu” o mar de Mangaratiba.

     

    Confira abaixo o Top 10 atualizado e a classificação completa em http://xterrabrasil.com.br/tour/rankings-2019/#1542914649184-27dc8ac9-81a8

    1° – Chivunk – 336 pontos;

    2° – Sidney Pereira Team – 302 pontos;
    3° – Angra Runners – 158 pontos;

    4° – Big Field Run RJ – 120 pontos;

    5° – Vem Nadar – 106 pontos;

    6° – Vasco da Gama – 101 pontos;

    7° – Resende Águas Abertas – 98 pontos;

    8° – MCP Performance – 95 pontos;

    9° – Runners da Vila Militar – 86 pontos;

    10° – Triathlon para Todos – 71 pontos;

     

     

    As três assessorias que somarem a maior pontuação pelo mix de modalidades ganharão troféus. Além do título, a campeã será premiada com 20 camisas personalizadas + 7 cortesias em 2020 (na modalidade com mais inscritos em 2019). A vice-campeã receberá ainda 10 camisas personalizadas + 3 cortesias em 2020 (na modalidade com mais inscritos em 2019). Já a terceira terá cinco utilizações de um cupom de 40% de desconto em 2020 (na modalidade com mais inscritos em 2019).

     

    Relembrando o modelo de pontuação:

     

    • Trail 5K e Trail 10K – 1 ponto por atleta;
    • Trail 21K – 2 pontos por atleta;
    • Swim Challenge 1,5K – 2 pontos por atleta;
    • Swim Challenge 3K – 3 pontos por atleta;
    • MTB Cup Sport e MTB Cup Pro – 3 pontos por atleta;
    • Triathlon / Duathlon/ Aquathlon – 5 pontos por atleta;
    • Endurance – 7 pontos por atleta;
    • MTB X6 – 7 pontos por atleta;

    Patrícia Lima superou medo do mar para ser campeã no XTERRA

    Nadadora carioca colocou seu nome na história do esporte após conquista no Swim Challenge 1,5km

     

    O Swim Challenge do XTERRA tem uma campeã inédita em 2018. Trata-se de Patrícia Lima, que tem sobrenome de campeão (referência a Luiz Lima) nas travessias aquáticas e pais ligados à natação. Apesar de ter nascido em “berço d’água”, já que a mãe, Rosângela Lima, é professora de natação e o pai, Paulo Roberto, é dono da academia Rio Acqua, Patrícia precisou superar um medo inesperado, o mar.

     

    Criada em Vila Valqueire, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro, Paty, como é conhecida pelos amigos, sempre teve preferência pelas piscinas e foi atleta federada até os 12 anos de idade, mas resolveu seguir um caminho profissional totalmente diferente e inusitado. “Em julho de 2013 entrei para a Escola de Especialistas de Aeronáutica em Guaratinguetá. Fiquei estudando por dois anos e em junho de 2015 me formei em Sargento da Aeronáutica, o que me fez voltar para o Rio”, explica.

     

    Atualmente com 26 anos de idade, Patrícia conta que a natação sempre foi uma paixão, um hobby em que ela demonstrava um talento nato. Porém em 2018 suas pretensões mudaram por causa de um convite de Renan Nascimento, treinador e líder da Renan Nascimento Team. “O coach Renan me chamou para fazer maratonas aquáticas e resolvi aceitar apesar de ter medo. Treinei duro e em fevereiro deste ano fiz minha primeira prova em mar aberto. Foi ruim demais, saí da água dizendo que nunca mais ia voltar a nadar”, revelou Paty.

     

    Com todo o poder de persuasão que apenas grandes líderes têm, Renan Nascimento convenceu a nadadora a dar uma segunda chance ao mar. Esta segunda oportunidade foi em Mangaratiba, no XTERRA Costa Verde, disputado em 10 de março. A experiência foi o oposto da inicial, o trauma foi superado com um 1° lugar em sua faixa etária e o desejo pelo título do ranking foi gerado. Nascia ali a nova campeã aquática do maior evento de esportes off-road do mundo.

     

    “Nunca tinha feito nenhuma etapa do XTERRA e nem tinha experiência neste tipo de competição, então o título de 2018 foi uma surpresa muito grande para mim. Vencer uma competição tão importante e nomeada como o XTERRA é um sonho realizado! Não tenho palavras para expressar minha felicidade “, confessou.

     

    Paty brilhou no XTERRA Ilhabela, em agosto.

    Patrícia Lima foi campeã após participar de quatro das sete edições do XTERRA Brazil Tour 2018 com a modalidade de Swim Challenge 1,5k. Em Costa Verde a morena ficou em 12° lugar, em Ilhabela, sua prova favorita, triunfou pela primeira e única vez, na Praia do Rosa e em Paraty chegou em segundo. Paty fez questão de elogiar e agradecer sua principal adversária no circuito e deixou claro seu principal objetivo em 2019.

     

    “A Clarissa Brito, que foi vice-campeã do ranking e é embaixadora XTERRA, é uma pessoa incrível! Tivemos algumas disputas nesta temporada e foi tudo bem saudável, então quero agradecê-la por isso e pretendo defender meu título em 2019, estando presente no máximo de etapas possíveis. Quero ser bicampeã”, afirmou.

     

    Ao centro, Patrícia posa com seu troféu de campeã do ranking. Clarissa Brito (à esquerda) e Ana Matos (à direita) ficaram em 2° e 4° lugar respectivamente

    MENU