39.0481, -77.4728
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Inscreva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    XTERRA realiza principal etapa do circuito 2019 nos dias 11 e 12 de maio, em Ilhabela

    Valendo classificação para o mundial de triathlon e trail run 21K, evento deve reunir mais de 3.000 atletas no litoral paulista e premiará triatletas em dólar

     

    Em sua 15° temporada no Brasil, o XTERRA volta à casa original no país, a cidade de Ilhabela, em São Paulo. Nos próximos dias 11 e 12 de maio, pleno Dia das Mães, acontece o XTERRA Brazil, nome da etapa ilhabelense, por se tratar da edição nacional mais importante, a que classifica os praticantes de triathlon e trail run 21K para o XTERRA World Championship, no Havaí, no fim do ano. O evento, que já tem até atletas estrangeiros inscritos, promete receber mais de 3.000 esportistas no litoral e é uma ótima opção para comemorar a data com as mamães.

     

    O XTERRA é um festival multiesportivo off-road que engloba dois dias de competições em um local turístico que possibilite o contato com a natureza, além de proporcionar outras opções de lazer à família (shows, food trucks e stands comerciais, por exemplo, dependendo da etapa).  Com dez edições anuais, o circuito XTERRA preza pela diversão, mas também elege os campeões nacionais em cada especialidade ao fim do ano. Em Ilhabela, 2° etapa de 2019, as modalidades de disputa, além do triathlon (1,5km natação + 24,5km bike + 8,5km corrida) e da trail run 21K já citadas, haverá o aquathlon (1km natação + 5km corrida), o swim challenge (1,5km ou 3km), a corrida kids e outras três trail runs (5K, 10K e 10K noturna).

     

    O trecho de bike do triathlon XTERRA é sempre uma aventura

     

    Na modalidade que deu vida ao XTERRA, o triathlon, a premiação será em dólar para os sete primeiros colocados masculinos e femininos profissionais. Ao todo, 50 vagas serão distribuídas para triatletas competirem no Mundial do dia 27 de outubro, na Ilha de Maui, no Havaí e é necessário que todos obedeçam os critérios prescritos no regulamento da prova.

     

    Vagas para o Mundial de Triathlon – 27/10/2019 em Kapalua, na Ilha de Maui, no Havaí

    Faixa Etária Vagas Masculinas Vagas Femininas
    15 a 19 anos 1 1
    20 a 24 anos 2 2
    25 a 29 anos 2 2
    30 a 34 anos 3 2
    35 a 39 anos 3 2
    40 a 44 anos 3 2
    45 a 49 anos 3 2
    50 a 54 anos 3 2
    55 a 59 anos 2 2
    60 a 64 anos 2 2
    65 a 69 anos 2 2
    70 a 74 anos 1 1
    + de 75 anos 1 0
    TOTAL 28 22

     

     

    Premiação do triathlon:

    • 1º lugar: $ 2.300,00 + troféu
    • 2º lugar: $ 1.700,00 + troféu
    • 3º lugar: $ 1.200,00+ troféu
    • 4º lugar: $800,00 + troféu
    • 5ºlugar: $650,00+troféu
    • 6ºlugar: $450,00
    • 7ºlugar: $400,00

     

    Já na trail run 21K, as chances de ir ao Havaí são menores, pois no máximo 24 corredores irão poder representar o Brasil no torneio internacional. Cada atleta, dentro de sua categoria, deverá utilizar a etapa qualificatória em Ilhabela para obter vaga e também é obrigatório cumprir as exigências prescritas no regulamento.

     

    Vagas para o Mundial de Trail Run (21K) – 24/11/2019 em Oahu, no Havaí

    Faixa Etária Vagas Masculinas Vagas Femininas
    Geral 5 5
    15 a 19 anos 1 1
    20 a 29 anos 1 1
    30 a 39 anos 1 1
    40 a 49 anos 1 1
    50 a 59 anos 1 1
    60 a 69 anos 1 1
    + de 70 anos 1 1
    TOTAL 12 12

     

    O famoso pulo do píer de Ilhabela só será dado na prova de triathlon em 2019

     

    Uma diferença do XTERRA Brazil 2019 para anos anteriores é o pulo do píer (3 metros), famoso nas provas aquáticas, mas que desta vez só estará incluso no primeiro trecho da modalidade triathlon. O XTERRA Brazil Tour 2019 é apresentado pelo SESI e tem apoio da Maçãs Turma da Mônica, da Speedo e dos canais OFF e Woohoo. Consulte o calendário completo em www.xterrabrasil.com.br.

     

     

     

     

     

    XTERRA Brazil – Ilhabela, SP
    Data: 11 e 12 de maio – Temporada 2019
    Local: Praia do Perequê – Ilhabela, SP

    Modalidades: triathlon, aquathlon, trail run (5K, 10K, 10K noturno e 21K), swim challenge (1,5K e 3K) e corrida kids
    Inscrições e cronograma: https://bit.ly/2HsIkKG

    Suelen Couto supera tentativa de roubo e consegue benefício do governo graças ao XTERRA Brazil Tour

    A paulista Suelen Couto é auxiliar de pista da Dersa (empresa que cuida da travessia de balsas no litoral norte de São Paulo), segurança e ciclista profissional. Natural de São Sebastião, “Su”, como é conhecida, está acostumada à rotina pesada de treinamentos, trabalho e a participar do XTERRA desde 2015, sobretudo nas etapas em Ilhabela, seu “quintal de casa”, devido à proximidade da Ilha com sua cidade natal.

     

    Com uma planilha que engloba quatro períodos de treino por dia, Su detalha o bom preparo físico, mas revela que difícil de encarar mesmo foi um fato ocorrido no último dia 25 de janeiro, um crime. “Pedalo 50K de manhã, faço dois treinos funcionais à tarde e dou uma corrida mais leve à noite. Meus horários no trabalho são bem flexíveis, mas complicado mesmo não é isso, e sim o que me aconteceu no início do ano. Passei por uma situação chata, onde um elemento invadiu minha casa e tentou roubar minha bike. Eu estava no banho e meu cachorrinho não parava de latir. Terminei de me lavar e olhei lá para baixo pela janela do meu quarto, foi quando vi o portão de fora aberto, então estranhei, mas não vi ninguém. Aí olhei também o segundo portão de casa, mais interno, e ele também estava aberto. Então me arrumei de qualquer jeito e desci. Vi um homem com as duas mãos no guidão da minha bicicleta, de costas para mim. Pensei: ‘vou chamá-lo porque até ele virar e pegar uma arma eu o acerto’. Quando ele virou de frente eu dei um murro e a bike caiu para um lado e ele para o outro. Fiquei tão fora de mim que não soltei ele e fui batendo durante uns 25 minutos, até chegar a polícia. Espero que ele ainda esteja preso, mas deve estar solto já infelizmente. Foi uma situação muito chata, revoltante mesmo, pois a gente trabalha duro para termos nossas coisas e aí chega um vagabundo e nos rouba até dentro de casa? Absurdo! Poderia ter morrido se ele estivesse armado, mas na hora nem pensei. Só pensei em proteger meu patrimônio. Tive que bancar de heroína ali, mas graças a Deus que deu tudo certo”, relatou Su.

     

    Por conta de tudo isso, não é difícil afirmarmos que Suelen Couto é uma guerreira, uma campeã na vida. E todo campeão precisa de um prêmio. O de Su foi conquistado neste mês de março e foi graças ao XTERRA Brazil Tour 2018, o benefício da Bolsa Atleta, que é fornecido pelo Governo Federal. O auxílio financeiro já vinha sendo solicitado, mas só entrou em vigor no atual mês vigente. Além do maior evento de esportes off-road do mundo, a ciclista também teve o apoio fundamental da treinadora Laura Agenor, do Espaço Surya (onde realiza os treinamentos funcionais), do nutricionista Rodrigo Vitasovic e de vários parceiros locais em São Sebastião e Caraguatatuba, como empresários e lojas diversas.

     

    “Para ter direito ao Bolsa Atleta eu teria que estar ranqueando no ciclismo, meu esporte. Com isso, comecei a disputar na categoria elite do mountain bike em 2018. A primeira exigência é o ranking nacional, então apresentei as provas do XTERRA, a pontuação, o regulamento, etc. Tive também que mandar fotos, documentos, minha situação passou por uma análise da comissão de esportes.  Mas no fim viram que eu me enquadrava em tudo e tinha faltado apenas a duas edições no ano passado. Consegui assim o benefício do Bolsa Atleta, então sou muito grata ao XTERRA”, frisou.

    Em Paraty 2018 Suelen comemorou erguendo a bike com muita energia

     

    Suelen Couto estreou no XTERRA em 2015, em Ilha Comprida, onde disputou o MTB Cup Sport ainda como amadora. Em 2018, a atleta ficou com a 4° colocação em sua primeira disputa de ranking como profissional. Em 2019, ela garante que brigará pelo título inédito. “Vou brigar pelo ranking sim, igual ano passado”, afirmou Suelen Couto, que completará 36 anos no próximo dia 15 de abril e, apesar de ter usado a força bruta contra o ladrão, ela se declara totalmente contra a violência.

     

    4 dicas para curtir um fim de semana em Ilhabela com crianças

    Próxima parada do XTERRA Brazil Tour 2019, a cidade de Ilhabela é destino antigo no evento. Presente desde a primeira edição brasileira, em 2005, a ilha do litoral norte de São Paulo já faz parte do DNA “xterriano” e já recebeu mais de 18.000 participantes ao longo dos anos. Lugar de feitos históricos no esporte off-road, Ilhabela mantém a tradição de sediar a principal etapa do calendário, a qualificatória para o mundial de triathlon e trail run 21K, no Havaí. Em 2019, o XTERRA Brazil acontece nos próximos dias 11 e 12 de maio.

     

    Além de toda a diversão que o próprio XTERRA proporciona e as praias maravilhosas, Ilhabela possui uma gama de opções de lazer em família, o que a torna ainda mais requisitada para um final de semana junto de pessoas que amamos. Confira abaixo quatro opções de programas para curtir com os filhos em Ilhabela, além da corrida Kids do XTERRA (12 de maio), que é feita exclusivamente para crianças de até 14 anos.

     

    1- Pedalada à beira-mar

    A orla da Praia do Perequê é perfeita para pedalar em família

     

    Em Ilhabela é comum se deparar com ciclistas pela cidade. Há regiões em que é proibida a entrada de automóveis, por exemplo, devido à preservação ambiental. Sendo assim, uma boa forma de se enturmar é alugando uma bike simples, dupla ou até com cadeirinha na frente para os filhos menores e pedalando pela orla extensa. São mais de 6km de ciclovia, desde o centro histórico – conhecido como Vila – até a balsa na Barra Velha, passando por inúmeras praias e visuais que te farão suspirar. O percurso feito com calma leva de 30 a 35 minutos e o valor do aluguel é de R$ 15,00 por hora, ou R$ 70,00 a diária.

     

     

    2- Stand up paddle

    O Stand up paddle em Ilhabela vai divertir seus filhos

     

    Para os que gostam de contato direto com o mar, Ilhabela oferece um dos esportes mais gostosos de se praticar, o stand up paddle. Com R$ 50,00 por hora você pode alugar um pranchão que comporta três pessoas tranquilamente. Experimente deixar o filho ou filhos sentados em cada uma das pontas (sem esquecer o colete salva-vidas nas crianças) e curta o passeio dando remadas que queimam calorias. OBS: pode ser que vocês vejam tartarugas marinhas bem de pertinho.

     

     

    3- Passeio de escuna

    Passeio de escuna pelo mar de Ilhabela: um programa imperdível

    Você e sua família adoram o mar, mas seus filhos ainda são pequeninos demais para se arriscarem no stand up paddle? Não tem problema! O passeio perfeito, neste caso, é o de escuna. E pelo preço de R$ 80,00 para adultos e R$ 60,00 para crianças acima de 5 anos (até 5 anos não paga) você poderá desfrutar de um passeio agradável pelas praias mais restritas de Ilhabela, cujos acessos são possíveis apenas de barco, a Praia da Fome e Praia do Jabaquara, com águas cristalinas e excelentes para nadar e observar peixinhos. As escunas são confortáveis, só acomodam pessoas sentadas e são equipadas com coletes salva-vidas. Recomenda-se levar repelente, toalhas, bolsa para guardar os aparelhos eletrônicos e dinheiro em espécie, pois durante as paradas nos restaurantes, o sinal das máquinas de cartão pode não ser encontrado. A duração desta verdadeira aventura é de 5 horas.

     

    4- Playgrounds gratuitos

    A Praia do Perequê possui vários brinquedos de madeira que fazem a alegria da criançada

     

    Se você está à procura de algo gratuito, Ilhabela possui vários playgrounds espalhados pela cidade. Praticamente todas as praias possuem seus parquinhos com casinhas, balanços, gangorras e outros brinquedos ao lado de bons quiosques servindo petiscos como casquinha de siri, fritas e camarões, por exemplo. A Praia do Perequê, onde fica localizada a arena do XTERRA, possui dois playgrounds, além de sempre contar com uma turma praticando o slackline. Você pode até se arriscar no esporte, certamente seus filhos vão gostar das quedas na areia.

     

    Paulista estreante no XTERRA já venceu o câncer

    Edilson Amato, feliz ao fim da prova de MTB em Ilhabela. Foto: Hércules Rakauskas

     

    Quem olhava para Edilson Amato durante o domingo (13 de maio) do XTERRA Brazil, não imaginava que fosse sua estreia em uma competição de MTB. Bem familiarizado com a bike e à vontade sob a “magrela”, o veterano de 46 anos de idade sempre foi um esportista nato, daqueles que praticou várias modalidades, do futebol, passando pela musculação até chegar ao pólo aquático, por exemplo. Apoiado pela esposa Laura Amato, que correu e foi ao pódio (4° lugar geral) na Night Run 8,5 km no dia anterior, e pela filha Júlia, de 13 anos, Edilson completou a prova em 2h40min e garantiu ter se divertido muito em seu primeiro desafio off-road.  Porém a verdadeira dureza já havia sido travada fora das trilhas, contra o câncer, há quase 10 anos.

    Natural de Mogi das Cruzes, Edilson sofreu com dificuldades no aparelho urinário, e todos os exames realizados não apontavam qualquer problema. Meses depois, quando enfim detectaram a doença, ela já estava em estágio avançado e acumulada entre bexiga e próstata. Apesar do medo, o paulista sempre foi acalmado pelo médico Gustavo Gusmão Rosa, que foi quem descobriu o tumor e falou: “você não vai morrer! És forte, atlético e adora viver”. Confiante nas palavras do doutor, Edilson travou uma dura e longa guerra para se manter à ativa. Depois de cinco anos, muitas cirurgias e quimioterapia, a alta oficialmente chegou. Era então a hora de mudar alguns hábitos.

    “Sempre gostei muito de esporte e já fiz vários. Mas a vida me fez parar quando eu casei cedo, me separei, casei de novo…Quando eu fui diagnosticado com o câncer, em 2008, já estava pesando 114 kg e prometi que se saísse daquela eu mudaria algumas coisas”, disse Edilson, que começou uma dieta obrigatória durante o tratamento da doença, mas seguiu mesmo após a liberação médica. Em 2016, ele começou também a correr, muito por influência da esposa, uma corredora de primeira linha e amante da vida na natureza.

     

    Edilson e famíliaEdilson ao lado de suas maiores incentivadoras, a esposa Laura e a filha Júlia. Foto: Hércules Rakauskas

     

    A vontade de pedalar, ele conta, veio aos poucos, observando outros atletas da cidade. “Comecei a correr e nadar. Eu moro no interior de São Paulo, então via o pessoal pedalando enquanto eu corria e achei que poderia ser bem divertido. Resolvi comprar uma bike e sair junto com a galera. Deu certo e essa prova em Ilhabela foi apenas a primeira. Espero estar em outras e com menos quedas, pois ainda sou iniciante e caí algumas vezes. Caí feio ali no meio, perdi os óculos, bike quebrou, dei um jeitinho e voltei com tudo, mas no final valeu demais, foi divertido, ri bastante com as meninas (esposa e filha) contando a elas. Rsrs… faz parte! Faria tudo de novo com certeza”
    O fato é que após cinco ano lutando por sua vida, qualquer percurso se torna “fichinha” para este campeão legítimo!

    XTERRA Brazil teve destaque “gringo” no Triathlon e domínio de atuais campeões na trail run e no MTB

    O neozelandês Kieran McPherson (foto) e a imbatível Sabrina Gobbo, com show de recuperação, venceram no Triathlon; Geisla dos Santos triunfou nos 22 km de trail run e Sidnei Fernandes, atual bicampeão do ranking de MTB, largou na frente rumo ao tri

     

    O último final de semana foi marcado pela realização da etapa mundial do XTERRA no Brasil. Ocorrendo em Ilhabela, no litoral de São Paulo, e contando com a apresentação do SESI e patrocínio da Prefeitura de Ilhabela, o evento reuniu na Praia do Perequê mais de 5.000 pessoas, que competiram ou prestigiaram as competições de Triathlon, Aquathlon, MTB Cup Sport, MTB Cup Pro, Night Runs (8,5 km e 22km) e Corrida Kids, em pleno Dia das Mães.

     

    Além das competições, o XTERRA teve novidades em seu Village, como a inauguração do XTERRA Bar, contendo produtos gastronômicos, proteicos e bebidas diversas. A XTERRA Store apresentou peças de vestuário da marca carioca Wollner, que lançou parceria com o festival na última semana e criará uma coleção exclusiva utilizando a marca XTERRA.

     

    Triathlon
    A prova de triathlon do XTERRA Brazil é sempre a mais importante do circuito, afinal, trata-se de uma etapa internacional, onde vários atletas do mundo vêm competir em solo brasileiro. Além disso, a competição distribui 50 vagas para triatletas amadores competirem no XTERRA World Championship, no Havaí, em outubro, representando o Brasil. A modalidade em 2018 foi reconhecida como a mais acirrada nos últimos 7 anos, com 10 atletas com reais condições de título entre os homens e sete entre as mulheres. As premiações foram entregues diretamente por Bernardo Fonseca, diretor do XTERRA no Brasil.

     

    Atual tetracampeã brasileira, a paulista Sabrina Gobbo, foi a sexta mulher a sair da água no primeiro trecho de natação, ficando quase três minutos atrás da líder Kelli Montgomery, dos Estados Unidos. Com uma grande recuperação na parte da mountain bike, onde precisou superar até mesmo um imprevisto técnico em sua bike, a atleta de 41 anos retomou a liderança e só precisou manter seu forte ritmo de campeã nos quilômetros finais de corrida. Apesar da conquista, que foi a quinta consecutiva em Ilhabela, Sabrina revelou ter achado que perderia.
    “Esse ano foi anormal porque tive uma brecada no triathlon, tive um problema em um dos pneus no começo do trecho de bike, então achei que não conseguiria consertar e nem alcançar as outras meninas. Achei mesmo que não fosse conseguir buscar, só que nessa prova é tudo uma aventura. Quando tudo parecer perdido, na verdade não está”, relatou Sabrina Gobbo.

     

    Sabrina Gobbo venceu o Triathlon no XTERRA Brazil 2018Sabrina Gobbo mostrou grande poder de recuperação para triunfar mais uma vez no XTERRA Brazil. Foto: Hércules Rakauskas

     

    Entre os homens, o troféu de ouro foi para a Oceania. O neozelandês Kieran McPherson, que havia ficado em segundo lugar em 2017, já tinha dito que estava voltando para conseguir mais do que no ano anterior. A promessa foi cumprida com uma performance monstruosa no trecho final, que lhe permitiu ultrapassar o até então líder Karsten Madsen, do Canadá, no último km. Hexacampeão brasileiro e campeão do XTERRA Brazil em 2017, o paranaense Felipe Moletta perdeu mais de 15 minutos consertando sua bicicleta, que teve um pneu rasgado logo aos 500 metros. Kieran festejou o triunfo merecido, lembrou a importância da família, parabenizou os outros atletas e revelou o desejo de brigar pelo circuito brasileiro.

     

    “Minha filha Paisley tem 4 meses de vida e minha esposa Morgan me apoia em tudo, então é por isso que consigo participar dessas corridas e essa vitória foi para elas. Fiquei feliz demais em voltar aqui e vencer. Fiz muito treino de bike, que é meu ponto fraco e deu resultado, pois foi minha volta de bike mais rápida dos últimos quatro XTERRA que disputei.  Dei muita importância à esta etapa e tinham ótimos triatletas competindo hoje (12/05). Tomara que eu veja mais brasileiros competindo nas edições internacionais e eu quero brigar pelo ranking brasileiro, pois amo competir neste país”, revelou McPherson, de 26 anos.

     

    Trail Runs
    Nas trail runs o destaque voltou a ser a fenomenal Geisla dos Santos, que emplacou sua nona vitória em Ilhabela, sua cidade natal, e a décima sexta no XTERRA. Na categoria masculina o otimismo do campeão Marcos Paixão chamou a atenção.Sou o melhor corredor de montanhas do Brasil, só que não me conhecem”, disse o vencedor.
    Geisla, dona da maior torcida durante a premiação, preferiu agradecer seus conterrâneos e reforçar que dará seu melhor no Havaí (o XTERRA World Championship de trail run será no início de dezembro). “Sempre é diferente vencer aqui porque conheço todo mundo. Ilhabela é minha casa e o povo aqui torce por mim, então é legal dar essa vitória a eles também. Farei o possível no Mundial, assim como fiz ano passado, mas agora espero melhorar meu tempo e minha colocação”, prospecta a ilhabelense, que terminou na 16° colocação na competição mundial em 2017.

     

    MTB Cup Pro e Sport
    O circuito de MTB Cup Pro (41 km) começou nesta etapa de Ilhabela e coincidentemente terminou com o pódio masculino exatamente igual à colocação final do ranking da temporada anterior. Sidnei Fernandes, Daniel Grossi e Edivando de Souza Cruz foram os primeiros colocados.

     

    Atual bicampeão do circuito brasileiro, Sidnei Fernandes, assumiu que começar ganhando já é um grande passo para mais uma glória no fim da temporada. “Começar vencendo é muito importante para concretizar o tricampeonato. Sei que não posso bobear porque têm grandes feras do MTB na minha cola, como o Grossi, o Edivando e o Bruno Martins, por exemplo. Não me vejo em um nível mais alto que eles, acho que estamos todos iguais e o que nos difere é a tática usada em cada etapa. No mais, dou os parabéns ao XTERRA pelo cenário maravilhoso que nos proporciona a cada corrida e pelos percursos sempre desafiadores e duríssimos. É isso que gostamos e eu me sinto muito honrado por ser campeão deste evento”, assumiu Sidnei.

     

    Sidnei Fernandes, o bicampeão do MTB, começou a temporada vencendo a primeira prova da modalidadeSidnei Fernandes começou a temporada do MTB brilhando novamente. Será que vem o tri? Foto: Hércules Rakauskas

     

    Entre as ciclistas, a veterana Roberta Stopa, aos 38 anos de idade, superou a campeã de 2017 Sofia Subtil. Já na modalidade MTB Cup Sport (22 km) Felipe Morais e Suelen Couto foram os vencedores.

     

    Aquathlon e Kids
    A grande novidade esportiva para 2018 foi a modalidade Aquathlon. Em sua segunda e, em teoria, última realização no ano, os destaques da prova foram para Ademir Paulino e Vanessa Alquezar. Ele dominou o percurso em todas as fases, do início ao fim, uma performance espetacular que culminou em um tempo de prova de 39min cravados. Já Vanessa, basicamente travou um duelo com Isabele Barbieri e desgarrou na corrida, garantindo seu belo troféu de ouro.

     

    Ademir Paulino dominou o Aquathlon do início ao fimAdemir Paulino teve uma performance exemplar no Aquatlhon. A liderança foi mantida até o último segundo da prova. Foto: Hércules Rakauskas

     

    A corrida Kids contou com um grito em coro da criançada presente antes da primeira largada oficial. Os dizeres foram breves, porém emocionantes: “Te amo mamãe” saiu da boca de mais de 280 crianças presentes na Praia do Perequê. Crianças de 1 a 13 anos correram pela areia fofa da praia e se divertiram ao lado de seus pais durante as duas horas de mini provas.

     

    A próxima etapa do XTERRA Brazil Tour será em Mata do São João, na Bahia, o XTERRA Camp Praia do Forte, nos dias 9 e 10 de junho. Todos os resultados do XTERRA Brazil 2018 podem ser conferidos no link https://goo.gl/T62gcC.

    XTERRA Brazil dará vagas para o mundial de Triathlon e Trail Run no Havaí

    XTERRA Brazil, em Ilhabela, é qualificatório para o XTERRA World Championship, em outubro; Atletas internacionais acreditam em vitória no Brasil

    Sabrina Gobbo é tetracampeã do XTERRA Triathlon. Foto: Thiago Lemos

    Ilhabela já está preparada para receber milhares de atletas e seus familiares durante o final de semana do Dia das Mães. O período de 11 a 13 de maio tem tudo para deixar a região lotada devido à etapa mais popular do circuito XTERRA Brazil Tour 2018, a chamada XTERRA Brazil, que é qualificatória para o Mundial disputado no Havaí, em outubro. O maior festival de esportes off-road do mundo voltará a oferecer as provas de Triathlon, Aquathlon, Night Run (8,5 km e 22 km), MTB Cup Sport (22 km), MTB Cup Pro (41 km) e a corrida Kids para crianças de até 13 anos.
    Os “gringos” já começaram a se inscrever para o Triathlon e para a Night Run (22 km), que darão 50 e 24 vagas para o XTERRA World Championship, no Havaí, respectivamente, conforme os quadros indicam abaixo.
    Vagas para o Mundial de Triathlon, que será em 28/10/2018 em Lahaina, na Ilha de Maui, no Havaí

    Faixa Etária Vagas Masculinas Vagas Femininas
    15 a 19 anos 1 1
    20 a 24 anos 2 2
    25 a 29 anos 2 2
    30 a 34 anos 3 2
    35 a 39 anos 3 2
    40 a 44 anos 3 2
    45 a 49 anos 3 2
    50 a 54 anos 3 2
    55 a 59 anos 2 2
    60 a 64 anos 2 2
    70 a 74 anos 1 1
    + de 75 anos 1 0
    TOTAL 28 22

    Regulamento Triathlon: http://xterrabrasil.com.br/tour-2018/wp-content/uploads/2018/05/18_XTERRA_BRAZIL_REGULAMENTO_TRIATHLON.pdf
    Vagas para o Mundial de Trail Run (22 km), que será em 02/12/2018 em Kaneohe, em Honolulu, no Havaí

    Faixa Etária Vagas Masculinas Vagas Femininas
    Geral 5 5
    15 a 19 anos 1 1
    20 a 29 anos 1 1
    30 a 39 anos 1 1
    40 a 49 anos 1 1
    50 a 59 anos 1 1
    60 a 69 anos 1 1
    70 a 79 anos 1 1
    TOTAL 12 12

    Regulamento Trail Run: http://xterrabrasil.com.br/tour-2018/wp-content/uploads/2018/05/18_XTERRA_BRAZIL_REGULAMENTO_HALF.pdf
    O renomado triatleta Kieran McPherson, natural da Nova Zelândia e campeão do XTERRA Argentina, disputado no último dia 25 de março, em San Juan, é um dos confirmados para encarar o desafio brasileiro. Será a segunda participação de McPherson no Brasil (ficou em 2° lugar em 2017) e, dessa vez, ele não vem sozinho. Convidou o amigo e companheiro de treinos, o compatriota Alex Roberts. Confiança e elogios ao território brasileiro não faltam para os oceânicos.

    Neozelandês Kieran McPherson é um dos favoritos para o XTERRA BrazilO neozelandês Kieran McPherson é um dos principais triatletas estrangeiros no XTERRA Brazil. Foto: Thiago Lemos

    “Participei do XTERRA Brazil ano passado e desta vez estarei de volta porque gostei muito da atmosfera brasileira, é um país muito verde e bonito, acho sensacional que seja uma das etapas do circuito Pan-Americano. Essa prova é uma das minhas duas principais metas para o primeiro semestre e dessa vez espero vencer porque estou melhor preparado”, diz McPherson, de 26 anos. Já Alex, que tem 27 anos, é mais direto em sua resposta: “Kieran me contou coisas boas sobre o XTERRA brasileiro e eu decidi que precisava conhecer e competir também”, afirma.

    Assim como os neozelandeses, o evento terá a participação de atletas da elite de outros países, como Estados Unidos, Canadá, Argentina e Chile por exemplo. A competição de Triathlon masculina terá, pelo menos, oito atletas com reais condições de vitória, o que tornará uma das provas mais acirradas de todos os tempos. Entre as mulheres, Sabrina Gobbo, atual tetra campeã brasileira, permanece com amplo favoritismo.
    A modalidade Aquathlon, que teve lotação máxima na 1° etapa do ano, em Costa Verde, e foi um presente pela edição centenária do XTERRA em solo brasileiro, será realizada novamente no arquipélago paulista. Para os amantes exclusivos de duas rodas e pedal, será a abertura do calendário de MTB no XTERRA 2018, já que no último mês de março, a modalidade não esteve no cronograma. Ciclistas vitoriosos e experientes começarão mais uma longa caminhada rumo ao título anual, como é o caso dos atuais campeões Sidnei Fernandes (bicampeão 2016 e 2017) e Sofia Subtil, além de seus principais oponentes: Daniel Grossi, Edivando de Souza, Roberta Stopa e Sabrina Gobbo. As competições de MTB serão realizadas no domingo, 13 de maio, a partir das 8h.

    Sidnei Fernandes é o atual campeão do MTB ProSidnei Fernandes vai tentar o tricampeonato no MTB Cup Pro. Foto: Thiago Lemos

    O XTERRA Brazil 2018 é apresentado pelo SESI e patrocinado pela Prefeitura de Ilhabela.
    XTERRA Brazil – Ilhabela, SP
    Data: 12 e 13 de maio – Temporada 2018
    Local: Praia do Perequê – Ilhabela, SP
    Inscrições:  https://bit.ly/2qDb2Pf
    Cronograma: http://xterrabrasil.com.br/tour-2018/wp-content/uploads/2018/03/18_XTERRA_BRAZIL_CRONOGRAMA..pdf

    MENU