37.751, -97.822
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    Resultados Increva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Paisagens exuberantes marcam etapa do XTERRA Camp Praia do Forte

    A maravilhosa Praia do Forte foi o palco de milhares de atletas do XTERRA. Foto: Sandrinha Midlej

    No último final de semana, o litoral norte baiano marcou sua estreia como palco de um dos maiores festivais de esportes off-road do mundo. Em dois dias de competições, foram mais de 1.200 atletas amadores e profissionais, que disputaram oito categorias e movimentaram a Praia do Forte de forma nunca antes vista. O XTERRA Camp Praia do Forte foi uma promoção do SESI com produção local da Diva Entretenimento e o resultado de sua realização se traduziu em um número que agradou em cheio os empresários da região: 70% de ocupação hoteleira em um fim de semana convencional!
    Alexandre Manzan, com 1h:44min:56seg e Sabrina Gobbo, com 2h:14min:25seg, foram os campeões nas categorias masculino e feminino do Triathlon. Com mais esta vitória, Sabrina, que já é tetracampeã na competição, faturou as três primeiras etapas de 2018 e está perto de se tornar a maior campeã do XTERRA brasileiro. No swim challenge masculino, os atuais campeões de 2017 voltaram a vencer. No percurso de 3 km, o carioca Artur Pedroza fez a festa, enquanto que nos 1,5 km o jovem Daniel Costa Cunha liderou do início ao fim. Entre as mulheres, nos 3 km, Izabela de Oliveira Alves levou a melhor e no 1,5 km o destaque foi para Priscilla de Andrade Magalhães.
    As provas de trail run contaram com duas distâncias. Em 7,5 km, os primeiros lugares foram de Luciano Marcio de Carvalho e Miriam de Jesus Alves. Já nos 21 km, Jean Nascimento dos Santos se sagrou vencedor e a fenomenal Geisla dos Santos, natural de Ilhabela e atual campeã do circuito, voltou a vencer com sobras. Geisla já está, inclusive, confirmada para representar o Brasil no Mundial de trail run do XTERRA, em dezembro, no Havaí.

    2 - FTS SANDRINHA MIDLEJ (489)Geisla dos Santos venceu novamente o Trail Run 21 km. Foto: Sandrinha Midlej

    Uma das modalidades mais esperadas foi o mountain bike. No MTB Cup Sport, levaram a melhor Antônio Santos Barreto e Giuli Meder. No MTB Cup Pro, Edivando de Souza Cruz não deu chances aos adversários e Ana Clara Souza Pie conseguiu uma ultrapassagem espetacular nos últimos metros de prova, deixando Sabrina Gobbo com a segunda colocação. Todos os resultados estão disponíveis no site www.xterrabrasil.com.br.

    Sandrinha Midlej - MTB 21Edivando vibrou com sua primeira vitória no XTERRA em 2018. Foto: Sandrinha Midlej

    Como forma de incentivar a prática esportiva desce cedo, o XTERRA também promoveu a Corrida Kids, que encantou a criançada. “Além de colocar a Bahia mais uma vez no circuito dos esportes off-road, o evento aquece a economia local, deixa hotéis da região com ocupação lá em cima, restaurantes, padarias e negócios locais com um aumento significativo nos lucros, durante todo o fim de semana e deixa ainda mais bela a vila da Praia do Forte. Sem dúvidas foi um primeiro evento e o potencial de sediarmos novamente, é enorme”, disse Guiga Sampaio, diretor da Diva Entretenimento.

    A próxima edição do XTERRA Brazil Tour 2018 será em Ouro Preto, Minas Gerais, nos próximos dias 30 de junho e 01 de julho.

    Clarissa Brito foca no título de Swim Challenge 1,5 km 2018

    Apesar de abatimento pela derrota na primeira etapa do circuito, embaixadora XTERRA garante que o objetivo do ano é ser campeã

    Clarissa Brito posa com seus dois troféus conquistados em Costa Verde: ouro no Aquathlon e bronze no Swim

    Uma das novas embaixadoras do XTERRA para 2018, a paulista Clarissa Brito, ex-nadadora profissional, se destacou nas duas únicas provas que realizou na última temporada (Ilhabela e Paraty). Com ambas vitórias incontestáveis, a atleta chamou a atenção da organização e de outras competidoras, que passaram a tê-la como uma grande adversária. Com um desempenho fantástico, comprometimento com o evento e apelo digital, o convite não demorou e Clarissa celebrou, porém já pensa que o título do ano será a melhor forma de corresponder à confiança depositada.
    “Ah, fiquei muito feliz com isso. Passei a adorar o XTERRA quando participei ano passado e me chamarem para ser embaixadora foi muito legal! Queria ter vencido já daquela vez (2017), mas agora vou ser campeã. É meu maior objetivo para este ano e sou muito competitiva, então preciso ganhar por mim e para retribuir a organização do evento”, almeja Clarissa.
    Se em 2017 Clarissa Brito, a “Pandinha” para os mais íntimos, manteve 100% de aproveitamento, em 2018 o gráfico de desempenho começou abaixo do considerado ideal em sua especialidade, o Swim Challenge 1,5 km. No XTERRA Costa Verde, a atleta teve um imprevisto com sua roupa de natação, acabou não conseguindo aquecer e terminou em terceiro lugar, atrás da nadadora do Club de Regatas Vasco da Gama Gabriela Alves e de Priscilla Magalhães. Apesar do pódio, ela não conseguiu disfarçar a decepção e nem mesmo a vitória na inédita modalidade de Aquathlon, a fez se conformar com a falta de sorte.
    “Fiquei triste demais porque tive muito azar! A roupa rasgou e tive que nadar de sunkini, que faz muita diferença. A derrota faz parte, mas se era para perder gostaria de ter perdido competindo da forma que sempre faço, nem aquecer eu consegui porque perdi muito tempo resolvendo como nadaria. A prova, mesmo assim, foi boa e as meninas foram ótimas, mérito delas, mas terei que tirar a desvantagem nas próximas edições”, relatou.
    Nadando desde os 7 anos, Brito revela que a escolha pelo esporte veio por causa de uma complicação no aparelho respiratório da irmã Marysol. “Comecei na natação por causa da minha irmã. Aos 9 anos ela teve problema de adenoide, precisou operar e praticamente precisou reaprender a respirar. Aí minha mãe tirou a gente do ballet e nos inscreveu na natação, por ser o melhor esporte para trabalhar a parte respiratória. Aí o tempo foi passando, percebi que me destacava no colégio, ganhava todos os campeonatos e me federei, depois me profissionalizei e cheguei até à seleção paulista de natação”, conta com orgulho.
    Atualmente com 27 anos de idade, Clarissa Brito não se dedica exclusivamente ao esporte como em outros tempos. A paulistana é apresentadora e repórter do programa “Silvio Brito em Família”, transmitido às 21h30 dos sábados, pela Rede Vida de Televisão. Ela explica que entrou para o jornalismo motivada pela vontade de mudar o enfoque da grande mídia esportiva brasileira (revelando uma certa “birra” com o futebol) e pela convivência no mundo das câmeras, já que seu pai, o cantor Silvio Brito, sempre a inseriu no meio artístico.
    “Sempre convivi entre artistas, meus pais nunca me incentivaram muito a ser atleta profissional. E entrei no jornalismo porque é algo que gosto muito, me satisfaz, mas também sempre tive aquela coisa de querer mudar. A grande mídia só dá espaço para o futebol e isso eu descobri que não é somente no Brasil, pois quando fiz intercâmbio em Madri percebi que também era tudo voltado para o futebol lá. Sempre fui revoltada com isso na natação, pois ninguém sabe quem participa do campeonato brasileiro de natação! Uma menina como a Ana Marcela, tem também a Poliana e não é de agora. Elas tiveram uma trajetória bacana, o treino delas é pesadíssimo, então sempre acho que o esporte deveria ter mais visibilidade”, explica Clarissa, aproveitando para fazer uma crítica à imprensa esportiva em geral e fazendo menção às maratonistas aquáticas Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto, suas inspirações.

    Clarissa Brito 2Quando não está no mar, lá está a Pandinha mastigando alguma coisa

    Clarissa Brito encerra o bate-papo bem-humorado revelando um segredo de todo nadador, que até então era desconhecido pelo restante das pessoas. “Quando volto de férias, volto bem cheia, pois é só nutella, brigadeiro, muito pão. Eu como muito, aliás todo nadador come muito, isso é um fato”, assume aos risos.

     

    Embaixadora XTERRA vibra com primeira conquista e revela rotina pesada

    Em Costa Verde, Carol Almeida venceu a Trail Run 10 km em sua categoria e ressaltou ter dias de muito compromisso com o trabalho e com o esporte

    Carol Almeida posa sorridente no lugar mais alto do pódio XTERRA e exibe sua medalha

    Dizem que São Paulo é o estado com o maior número de trabalhadores aplicados do Brasil. Dizem também que todo paulista é agitado e não costuma ter tempo nem mesmo de dar um segundo beijo ao cumprimentar uma pessoa. Ao conhecermos um pouco mais sobre a vida de Carolina Almeida, embaixadora XTERRA de Trail Runs podemos constatar que isso não é apenas um boato. Aos 26 anos de idade, Carol se desdobra entre a vida profissional, de atleta e a de influenciadora digital. Determinação, paixão pelo esporte e necessidade de adrenalina são os fatores motivacionais da morena, que possui todas as características de uma digna embaixadora.
    Em suas duas primeiras participações no XTERRA, em 2017, Carol não conseguiu figurar no lugar mais alto do pódio, chegando no máximo, a ganhar uma medalha de prata em sua categoria (20 a 29 anos). Em sua terceira etapa, ela saiu de Costa Verde com o título (enfim) de campeã da Trail Run 10 km da categoria e já pensa na próxima fase do circuito, em Ilhabela.
    Apaixonada pela natureza, ela diz que o XTERRA é muito mais que uma prova, é algo que faz parte da sua vida. “O XTERRA proporciona uma experiência né? Hoje, chegando aqui, eu vi uma família e falei para minha mãe ‘meu futuro é esse! Acho que vou vir fazer uma corrida, meu marido um triathlon e meu filho correrá no kids’. E é isso, uma experiência completa em família. Em maio já estou confirmada e não vejo a hora de correr novamente em Ilhabela. Quero vencer lá também ” diz Carol, formada em publicidade e propaganda pela Universidade Anhembi Morumbi.

    Carol Almeida e mãe 2Carol contou com a torcida de sua mãe Maria Lúcia, que fez questão de abraçar a filha na linha de chegada

    Apesar da ótima performance e da boa forma visível, nossa embaixadora tem uma rotina agitada e de muito gosto. A publicitária trabalha 12 horas por dia e adora compartilhar os detalhes de seu dia a dia com seus quase 25 mil seguidores no Instagram (https://www.instagram.com/carol_almeida29/). Para quem quer saber como manter esse ritmo corrido na cidade e ainda ser incrível no off-road, basta seguir a moça nas redes sociais e se inspirar. “Eu mostro para as pessoas que é possível ter uma vida normal, uma rotina intensa de trabalho, cuidar de casa também, praticar um esporte e ainda continuar feliz, alegre e transmitindo coisas boas”, conta Carol.

    Carol Almeida em percurso difícil de Trail RunCarol Almeida não desistiu do percurso desafiador do XTERRA Costa Verde

    Engana-se quem pensa que Carol Almeida reclama do cansaço. Ao contrário! Ela não está nem perto de desacelerar. “Para mim o esporte faz isso, une as pessoas em uma energia incrível, que se move por algo maior. Ser embaixadora do XTERRA, uma prova que une o esporte e a natureza, para mim fecha a conta. Eu não me vejo parando de fazer isso e nem distante do XTERRA”, admite.

    MENU