37.751, -97.822
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Inscreva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Conheça a Base dos Campeões, projeto social que vai invadir o XTERRA Ouro Preto

    Liderada por Samuel Marotta, iniciativa solidária já beneficiou mais de 300 pessoas em dois anos de atividades em Minas Gerais

     

    A Base dos Campeões, projeto social que atua em Minas Gerais, mais precisamente no bairro de Tavares, em Saramenha, é uma iniciativa do jovem Samuel Marotta, de 24 anos. Amante e praticante de ciclismo, o atleta teve a ideia de criar uma escola de sua modalidade esportiva favorita. Este “estalo” foi motivado após avistar três crianças carentes da região e perceber que a introdução ao esporte poderia ajudá-las de alguma forma. Nascia assim a Base.

     

    “O intuito do projeto é mostrar que o esporte é muito mais que ganhar competições. Ensinamos os alunos a valorizarem o processo necessário até chegarmos ao resultado, isso é o mais importante”, explica Samuel Marotta, passando a filosofia do projeto.

     

    As aulas de aerodance da Base costumam ficar lotadas

     

    A Base dos Campeões não se restringiu ao ciclismo e já atua também com corrida e aerodance (combinação de ginástica localizada, fit dance, zumba, step, aeroabdominal e funcional). Sem nenhum tipo de fim lucrativo, o programa conta com uma equipe de nove atletas atuantes em grandes competições e mais de 300 pessoas já foram beneficiadas pela iniciativa.

     

     

     

     

     

     

     

    Samuel Marotta

     

    Do time top competitivo, incluindo Marotta, serão oito presentes no XTERRA Ouro Preto, nos próximos dias 1 e 2 de junho, na Praça Tiradentes. Porém, a torcida vai ser grande, segundo o próprio professor. “Vamos em oito ao XTERRA, seis no MTB e dois na trail run 21K, mas a torcida por nós vai ser imensa. Tem muita gente que gosta da Base dos Campeões, que já participou de alguma forma. Estou inscrito no MTB Cup Pro, como elite. O ‘pau vai quebrar’! rsrs”, promete Samuel, que está cursando o 6° período de Educação Física na Universidade Federal de Ouro Preto.

     

     

    A Base dos Campeões tem apoio da Cycles Performance (empresa especializada em treinamento esportivo e assessoria para ciclistas amadores e profissionais) e da loja ouro-pretana Entre Trilhas. Para contato há o telefone (31) 99477-7398, o e-mail samuel_marotta@hotmail.com e a página do Instagram https://www.instagram.com/basedoscampeoes/.

    Paulista cria escola de bicicleta por amor ao ciclismo. Entenda

    Natural de Taubaté, em São Paulo, Willi Schlote tem uma história de amor com bicicletas desde os cinco anos de idade, quando ganhou sua primeira “magrela” de presente do pai. “Era linda: uma BMX Pantera, da Monark, com freio a tambor na roda traseira. O sonho da molecada no início da década de 1980”, relembra com orgulho.

     

    Dali em diante o paulista não desgrudou mais de sua companheira, apenas trocando de modelo de acordo com o passar dos anos. Formado em Educação Física desde 2001, Willi começou a trabalhar como personal trainer, mas ainda não se sentia 100% realizado profissionalmente. Foi através de um convite que ele percebeu ter um talento especial para ensinar pessoas a andarem de bicicleta e que poderia abrir seu próprio negócio.

     

    “A 1° Pedal surgiu meio sem querer, porém, pela vontade de querer trabalhar com ciclismo sempre. Estava há mais de 15 anos trabalhando em academia, com treinamento funcional e corrida, mas sentia a falta da bike. Aí em 2015 um amigo me recomendou o projeto Bike Anjo, que é voluntário e serve para ensinar pessoas a andar de bicicleta. Logo percebi que tinha uma facilidade muito grande para ensinar, talvez por ser educador físico, por ter tido aprendizagem motora, não sei, mas tinha mais facilidade que os outros voluntários. Aí demorei um pouquinho, mas fundei a 1° Pedal em dezembro de 2017”, explica Willi.

     

    Em dezesseis meses de vida a 1° Pedal Escola de Bicicleta (https://primeiropedal.com.br/home) já formou mais de 200 alunos, que recebem suas aulas no parque Villa Lobos, em Alto de Pinheiros. A agenda de Willi Schlote é bem concorrida (você pode entrar em contato através do e-mail contato@primeiropedal.com.br), mas ainda assim o ciclista faz questão de reservar um tempo às etapas paulistas do XTERRA.

     

    Willi em ação pelo XTERRA Brazil 2018

    “Estou sempre em Ilhabela para pedalar no XTERRA e já estou inscrito novamente agora em 2019. Vi que também haverá uma etapa em Indaiatuba e é bem provável que eu esteja lá também. O XTERRA é uma oportunidade única de pedalar na natureza e curtir a vibe boa de uma competição sadia, repleta de gente preocupada em se divertir primeiramente.

    Daniel Grossi conta sua expectativa para o MTB Cup Pro em 2018

    Atual vice-campeão, mineiro quer participar de mais edições para conquistar seu primeiro título no XTERRA

    Daniel Grossi é um dos principais nomes do MTB no Brasil e quer faturar o XTERRA em 2018

    Já aos 13 anos de idade o jovem Daniel Grossi esboçava suas pedaladas mais aventureiras nas trilhas de Juiz de Fora, sua terra natal. No fundo ele já sabia o que, de fato, o deixava feliz e não demorou para escolher a profissão ideal. Atualmente é um dos principais ciclistas de XCO do Brasil e um dos favoritos a conseguir o topo do ranking do XTERRA na modalidade MTB Cup Pro, título este que ainda não veio em cinco temporadas disputadas. O atleta garante que não há frustração, exalta seus principais concorrentes e diz que 2018 tende a ser diferente.
    “O Sidnei é um grande competidor, já tem vários títulos no XTERRA e conhece todas as provas muito bem. O Edivando é a mesma coisa, então eu sempre fiquei feliz com meus desempenhos. Mas é claro que quero vencer e me tornar o campeão. Em 2018 vou me empenhar ainda mais para isso e em dezembro, lá em Paraty, quero estar presente, pois ano passado não pude comparecer na última etapa e acho que foi um dos principais motivos para não ter sido campeão”, explica Grossi, aproveitando para elogiar os únicos dois campeões da modalidade, Sidnei Fernandes e Edivando de Souza Cruz.
    Daniel, atual vice-campeão do ranking, sabe exatamente o que precisa ajustar para atingir o objetivo e as primeiras providências já começaram a ser tomadas para a próxima etapa, a primeira com o MTB, o XTERRA Brazil, em Ilhabela, nos dias 12 e 13 de maio. “Nesse ano vou chegar preparado! Ilhabela tem muitas subidas íngremes e é uma das etapas mais difíceis do circuito. Além disso, vou trocar a relação de marchas, pegar um peão e uma coroa (peças de bike) maiores e já começar a treinar muitas subidas”, planeja.

    Daniel GrossiGrossi irá adaptar sua bike para a edição do XTERRA Brazil, em maio

    Daniel participou do XTERRA pela primeira vez em 2009 e desde então é só admiração pelo evento. “Comecei em 2009, mas fiz uma etapa somente, depois fui voltando aos poucos e hoje em dia estou sempre presente. A organização, o comprometimento com o atleta e com quem acompanha o atleta são diferenciais no XTERRA. Além disso, o ambiente é agradável, tem sempre uma aventura esportiva e toda etapa tem sua peculiaridade, o que faz o evento ter de tudo! Certamente há uma edição que se encaixa com o perfil de cada um e o que digo é para as pessoas não deixarem de participar. Preferência por alguma prova, alguma localidade nós profissionais também temos, é normal. Mas o importante é estar sempre presente”, aconselha.

    Além de ser um dos ciclistas mais conceituados no país, Daniel Grossi, aos 29 anos, também é professor e dono da assessoria esportiva Daniel Grossi Treinamento Esportivo (http://danielgrossitreinamento.com.br/). Com mais de 500 alunos atendidos até hoje, o mineiro tem o desafio diário de achar tempo para treinar em dois períodos e ainda orientar seus pupilos. Apesar da dificuldade, o resultado sempre é satisfatório.

    MENU