39.0481, -77.4728
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Inscreva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    XTERRA Agulhas Negras teve retornos vitoriosos de Isabella Ribeiro e Antônio Gonçalves

    Ex-embaixadora do triathlon, Bella voltou a competir no XTERRA após mais de um ano e meio; atual bicampeão nacional na trail run 21K, Antônio venceu a 1° em 2019

     

    Mais de 1.500 atletas marcaram presença na 5° etapa do circuito XTERRA Brazil Tour 2019. Chamada de XTERRA Agulhas Negras devido ao famoso Pico das Agulhas Negras, em Visconde de Mauá, no Rio de Janeiro, o evento aconteceu pela primeira vez na aconchegante Serra da Mantiqueira, entre os dias 13 e 14 de julho. Os principais destaques foram a triatleta Isabella Ribeiro e o corredor Antônio Gonçalves, que retornaram à competição após um tempo afastados e brilharam com vitórias incontestáveis em suas modalidades.

     

    Duathlon

    Em Visconde de Mauá não tem mar, sendo assim, a principal prova foi a de duathlon. Na categoria masculina Felipe Moletta confirmou o favoritismo, chegando à frente de Marcello Sebastião por pouco mais de dois minutos e meio. Foi a terceira vitória seguida de Moletta no campeonato, que está cada vez mais próximo de confirmar mais um título de ranking anual, que seria seu nono. Frederico Zacharias, Diogo Malagon e Hugo Amaral completaram o pódio profissional do duathlon.

     

    Moletta voou baixo no trecho de bike do duathlon. Foto: César Delong

     

    “Lugar sensacional! Prova no formato de duathlon com um percurso bacana, que apesar de não ser muito técnico, foi duro. Próxima parada agora é no XTERRA Itaipava”, exclamou o motivado Moletta, que aproveitou para já garantir presença na etapa de número 6 do ano.

     

    Entre as mulheres, a mineira Isabella Ribeiro, vice-campeã do ranking em 2016 e 2017, voltou a competir no XTERRA após um ano e sete meses e conquistou o primeiro lugar que tanto se acostumou em temporadas passadas.

    Bella Ribeiro voltou com força total. Foto: César Delong

    “De volta às competições com um 1°lugar. Obrigada à Specialized por estar sempre ao meu lado”, disse a sorridente Bella, como é conhecida.

     

    Trail Run 21K

    Na corrida longa o atual bicampeão nacional, Antônio Gonçalves, voltou após três edições ausente. Na edição de abertura de 2019, o mineiro ficou com a segunda colocação geral, em Mangaratiba. Faltava, portanto, o primeiro triunfo da temporada. Triunfo este que veio após uma dura batalha com o macaense Joseilton Santos, que chegou 50 segundos depois. Com a consagração, Antônio voltou a somar pontos importantes na disputa do ranking e passa a ser um forte candidato ao tricampeonato. Completaram o pódio geral masculino da trail run 21K: André Luiz Mapa, Cristiano Andrade e Cássio Garcia.

     

    Já na categoria feminina, uma vencedora inédita: Ízis Machado, corredora da equipe carioca Chivunk, que costuma levar dezenas de atletas às etapas do XTERRA e sempre é bem representada. Ízis impôs um ritmo forte desde o início da prova e soube curtir cada momento único do percurso, sempre pousando para fotos com muita energia e felicidade. Ana Paula de Oliveira, Maria José da Silva, Isabela Marchiori e Carla Bissotto foram as atletas que também subiram ao pódio e ganharam seus troféus.

     

    Ízis curtiu todo o percurso de 21K e posou para todas as fotos com muita felicidade. Foto: Foco Radical

     

    MTB Cup Pro

    A etapa Agulhas Negras teve um diferencial na competição de mountain bike. Foi o maior percurso da história do evento, com 77km para os profissionais e 43,5km na versão reduzida, para atletas amadores. Bella Ribeiro, que já havia vencido o duathlon, também participou do MTB Cup Pro e ficou com a vice colocação, atrás somente de Sofia Subtil, atual bicampeã nacional da modalidade. Foi a segunda vitória de Sofia em três edições com a modalidade até o momento. Roberta Stopa ficou em terceiro e segue na luta pelo título. Márcia Helena Matos, que também havia participado e ficado em segundo no duathlon no dia anterior (13), ficou em 4° na bike. A paulista Suelen Couto fechou o pódio feminino.

     

    Glauber Cunha foi o mais rápido entre os homens, com um tempo muito bom de 03:11:13. Na sequência chegaram Rafael Juriti, que é triatleta, mas não pôde competir no duathlon devido a uma lesão e o veterano Edivando de Souza, embaixador XTERRA de mountain bike.

     

    O pódio feminino do MTB Cup Pro teve Sofia Subtil no topo

     

    O XTERRA Agulhas Negras foi apresentado pelo Sesi e contou com o apoio da Prefeitura de Resende, além da produção local da Maiss Entretenimento. Os três primeiros colocados (masculino e feminino) no duathlon e no MTB Cup Pro receberam também uma premiação em dinheiro (R$ 1.400,00, R$ 900,00 e R$ 500,00 respectivamente). Veja os resultados completos em http://xterrabrasil.com.br/tour/resultados-xterra-agulhas-negras-2019-trail-run/#.

    “Treino de luxo” para o XTERRA Endurance 2018

    Visando aprimorar seu condicionamento físico para etapa de Tiradentes em setembro, Pedro Crespo se inscreve em duas Half Trail Runs anteriores

     

    Uma das modalidades consideradas mais extremistas do circuito XTERRA é a Endurance, uma corrida de 50 km e percurso desafiador passando por estradas, pedras, subidas, rios, poças de lama, gramados, etc. Tanta adversidade soa apenas como diversão para o carioca Pedro Crespo, de 23 anos, que não se assusta com os percalços e busca exatamente chegar ao limite do cansaço e desenvolver ao máximo o seu nível de corredor.

     

    Em 2018 haverá apenas uma edição do Endurance, na clássica e histórica cidade de Tiradentes, em Minas Gerais. O XTERRA Estrada Real promete aumentar a competitividade da prova, já que além de ser única, também dará premiação em dinheiro pela primeira vez. A mudança serviu para motivar os competidores que adiavam suas participações, já que a próxima oportunidade será somente em 2019.

     

    Foi pensando desta forma que Pedro não hesitou na atual temporada. “Ano passado corri os 21km de Costa Verde, mas me encantei com o Endurance. Ainda não tinha a coragem de me inscrever, mas comecei a me preparar para 2018 e aí vi que só teria uma, então não tive como pensar duas vezes. Estou inscrito e meu principal objetivo será realizar uma boa prova, do início ao fim. Meu treinador diz que o pior da competição são os treinamentos e que o segredo da corrida é manter a sequência e a constância, então estou determinado a evoluir cada vez mais para buscar uma boa colocação na faixa etária primeiramente. No geral, em breve, por que não? Surpresas boas são sempre bem-vindas”, cogita o estudante de História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

     

    Além dos 50 km, o carioca se inscreveu em outras duas etapas, que servirão de treino para o seu real objetivo e nova paixão. “Vai ser um desafio grande! Se uma maratona no asfalto já é sofrida, imagina uma ultramaratona nas montanhas? Deve ser coisa de louco, e é desse tipo de loucura que tiro minha motivação. A força e a resistência que a prova exige é triplicada, é evidente que os atletas do Endurance são diferenciados, até psicologicamente, pois é preciso saber suportar e se acostumar com a dor. Por tudo isso vou fazer também as Half Trail Runs do XTERRA Camp Ouro Preto e do XTERRA Lagoa dos Ingleses, pois me darão um preparo maior, vou me acostumar melhor com esse tipo de prova”, afirma.

     

    Nascido em Niterói e morando no Rio de Janeiro há 5 anos, Pedro Crespo faz questão de mencionar a importância de seu treinador, que é também seu pai, Pedro Lima, o popular Professor Pedrinho. “Meu pai é ex-atleta, professor de educação física há mais de 25 anos no complexo da Maré e meu maior exemplo, ao lado da minha mãe. Ele foi maratonista profissional. Então, desde criança, nossa casa era um dos pontos de encontro para o famoso ‘longão’ de domingo. Já naquela época eu convivia com atletas jovens e que, hoje em dia, são tops nas provas de montanha e cabeças no XTERRA, como o Marcinho e o Gleiciomar”, revela Pedro, citando os últimos campeões do ranking Endurance do XTERRA, Márcio Souza (campeão em 2015 e 2017) e Gleiciomar Pereira (campeão em 2016).

     

    Pedro ao lado do pai, mentor e treinador, Professor Pedrinho

     

    Apesar da experiência em maratonas, corridas de rua e de ter incentivo para correr desde a infância, Pedro só participou do XTERRA pela primeira vez em 2017, onde pôde vivenciar todas as fases do festival. “Adorei a etapa em que participei, foi um cenário de matas, praias e rios que criaram uma atmosfera bastante agradável. O evento como um todo é bacana, pois a energia é muito latente, é palpável o clima de ansiedade e apreensão por parte dos atletas antes das largadas. Só tenho elogios, tudo é bem sinalizado, um pós-prova que acolhe bem seus competidores, a hidratação crucial, a premiação, tudo ótimo”, afirmou.

     

    O XTERRA Estrada Real acontece em 29 e 30 de setembro, em Tiradentes. As inscrições para o Endurance e para outras modalidades já estão abertas e podem ser realizadas através do link https://goo.gl/CMYf5w.

    MENU