39.0481, -77.4728
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    -22.903730, -43.609380 Inscreva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    -23.112450, -47.216160 Inscreva-se Saiba Mais
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    -23.112450, -47.216160 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    -20.3948400, -43.5051700 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Chivunk abre vantagem no ranking de assessorias esportivas

    Equipe carioca atinge 321 pontos em duas etapas do circuito XTERRA 2018 e lidera classificação com sobras

    A dois dias de iniciar a 3° etapa do XTERRA Brazil Tour 2018, o ranking de assessorias esportivas continua movimentando uma disputa saudável entre as equipes espalhadas pelo Brasil. Após o XTERRA Brazil, disputado nos últimos dias 12 e 13 de maio, em Ilhabela, o campeonato já contou com a participação de mais de 150 assessorias especializadas na prática esportiva e uma em especial, “rouba a cena”, a carioca Chivunk.
    Com apenas duas etapas válidas até o momento, a Chivunk já levou 193 atletas às provas off-road do grande festival e, por isso, lidera o ranking com 321 pontos, mais de 200 à frente da segunda colocada, a Tricaipiras, maior equipe de triathlon do estado de São Paulo, que computa 99 pontos até o momento. Completando o pódio vem a Sidney Pereira Team, com 70 pontos.
    Confira abaixo as primeiras colocadas:
    1° – Chivunk – 321 pontos;
    2° – Tricaipiras – 99 pontos;
    3° – Sidney pereira Team – 70 pontos;
    4° – Angra Runners – 64 pontos;
    5° – Studio Saúde – 52 pontos;
    6° – Master Fit – 48 pontos;
    7° – Freak Swimmers – 47 pontos;
    7° – Runners da Vila Militar – 47 pontos;
    9 ° – Life 4 Fun – 46 pontos;
    10° – Vem Nadar – 42 pontos;
    11° – WS Consultoria – 35 pontos;
    12° – Equipe G-Ilhabela- 34 pontos;
    13° – Jujuba Radical – 32 pontos;
    14° – Ademir Paulino – 30 pontos;
    14° – Levanta e Vem Treinar – 30 pontos;
    14° – Resende Águas Abertas – 30 pontos;
    As três assessorias que somarem a maior pontuação pelo mix de modalidades ganharão troféus. Além do título, a campeã será premiada com 20 camisas XTERRA, 30 cupons de 20% de desconto e 5 inscrições cortesia (na modalidade com mais inscritos). A vice-campeã receberá 10 camisas XTERRA e 20 cupons de 20% de desconto, enquanto que a terceira colocada levará 10 cupons de 20% de desconto.
    Relembrando o modelo de pontuação:

    • Triathlon / Duathlon / Aquathlon – 3 pontos por atleta (de cada assessoriaa) que largar efetivamente;
    • MTB (Cup ou Enduro) – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Endurance – 2 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Trail Runs (10 km ou 21 km) – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Swim Challenge – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;

    Equipe inscreve mais de 150 atletas para o XTERRA Costa Verde

    Equipe Chivunk é presença constante nas etapas do XTERRA. Foto: Rafael Khalid

     

    A equipe carioca Chivunk largou na frente na disputa do ranking de assessorias esportivas do XTERRA 2018. Com exatas 163 inscrições para a primeira etapa do ano, ela tem tudo para abrir vantagem sobre as concorrentes. No entanto, Neyfson Borges, um dos fundadores do time, garante que o foco sempre é melhorar a qualidade de vida de seus membros e incentivá-los a praticar algum esporte de força.

     

    Atualmente a Chivunk conta com mais de mil seguidores em sua página oficial do Facebook e seus 163 atletas presentes no XTERRA Costa Verde estarão bem distribuídos entre as Trail Runs, Triathlon, Aquathlon e Swim Challenge. O segredo de tanto engajamento é exatamente o leque de modalidades oferecidas, como explica Neyfson. “Boa parte quer se inscrever por causa da diversidade de provas mesmo, por isso adoramos tanto o XTERRA, pois tem gente que vai para nadar, outros vão correr 10km, outros mais preparados vão correr 21km, outros vão pedalar. Tem eventos que não dão essa oportunidade e acabam limitando o público”.

     

    Até a filha caçula de Neyfson, Morena Borges, já usa uniforme da Chivunk

     

    Neyfson, que é capitão da Polícia Militar e serve no Batalhão de Polícia de Choque, explica que a Chivunk surgiu por influência militar. Inclusive, o grupo já teve outro nome. “O pessoal do BOPE, do Choque, de Comandos, enfim, das Forças Especiais do Estado, reuniu-se para participar de uma prova de corrida com obstáculos há três anos. Eu fui convidado para a segunda prova desse tipo e começamos a discutir que seria legal levar as esposas também. A ideia passou a ser essa no início: militares de forças especiais e seus familiares correndo juntos. Criamos o nome Equipe 360 porque é uma posição de operações especiais e porque praticávamos todos os esportes, seja corrida, ciclismo, saltos, natação, qualquer um”, revela.

     

    A mudança na alcunha veio devido à existência de um grupo homônimo, então o termo “Chivunk”, oriundo do mundo militar, foi a segunda opção e a de melhor encaixe. O capitão Borges explica o significado. “Representa um ‘gás a mais’, quando você acha que não vai mais conseguir fazer nada, quando passa mal e ainda assim continua em pé, sabe? É aquela última força que vem de dentro para superar o seu próprio corpo”.

     

    O capitão Borges demonstra seriedade ao trajar a farda da Polícia de Choque do Rio de Janeiro

     

    A obsessão pelo primeiro lugar do ranking de assessorias esportivas nunca existirá, segundo o capitão, pois o lema da Chivunk é incentivar a prática de esportes (não necessariamente a corrida) e melhorar a qualidade de vida de seus representantes, mas o prêmio viria para coroar um time muito unido e focado.

     

    “Seria legal vencer para levantar o moral da equipe, dar mais credibilidade e aproveitar um desconto legal para 2019. Somos pessoas que valorizamos o ego no sentido de satisfação pessoal, então não é uma meta nossa ganhar o ranking. O mais importante mesmo é saber que 163 pessoas estão indo para cuidar da saúde, para melhorar o rendimento físico e se divertirem juntas. A ideia da Chivunk sempre foi melhorar a qualidade de vida dos familiares de militares. Cada um ajuda o outro, sempre incentivando esportivamente”, explana Neyfson, que já foi atleta de saltos ornamentais e atualmente pratica musculação, natação, corrida e ciclismo.

    MENU