39.0481, -77.4728
  • 20 e 21 de outubro

    Camp Praia do Rosa

    Imbituba – SC

    -28.226547, -48.668486 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Saiba Mais
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Edição do XTERRA na Praia do Rosa teve cenário paradisíaco e dois dias de competições acirradas

    Realizado pela primeira vez no Sul de Santa Catarina, maior festival de esportes off-road do mundo reuniu 700 atletas; Felipe Moletta e Laura Mira venceram no Triathlon  

    A Praia do Rosa proporcionou visuais indescritíveis pela cidade de Imbituba. Foto: Foco Radical

    A expectativa era grande desde o início da temporada e o inédito XTERRA Camp Praia do Rosa, 8° edição do circuito nacional do maior evento de esportes off-road do mundo, não decepcionou. Foram dois dias (20/10 e 21/10) de muita adrenalina, suor e diversão em um dos principais pontos turísticos de Santa Catarina, onde 700 atletas amadores e profissionais competiram nas provas de TriathlonTrail Run (22,5 km), Night Run (9,5 km), Swim Challenge (1,5km e 3km), MTB Cup Pro (40,6 km) e a Corrida Kids (para crianças de 1 a 13 anos de idade).

    Triathlon

    Atual hexacampeão do XTERRA brasileiro, o paranaense Felipe Moletta venceu a terceira etapa seguida e entrou na briga de vez pelo hepta campeonato. Agora, Moletta ocupa a segunda colocação com 443 pontos, atrás somente de Rafael Juriti, que tem 538 pontos e concluiu a prova na Praia do Rosa em segundo lugar. Entre as mulheres, Laura Mira, atual vice-líder do ranking, diminuiu a distância para Sabrina Gobbo com a boa vitória no Sul do país. 135 pontos ainda separam as atletas a duas etapas do fim do circuito. Os triatletas comentaram sobre o percurso e o visual de Imbituba.

    “A Praia do Rosa tem um potencial muito grande. É paradisíaco mesmo, talvez o mais lindo do circuito inteiro, com vários locais a serem explorados na região. Enfim, o Sul merece uma prova do XTERRA por ano”, sugeriu Felipe Moletta.

    Felipe Moletta comemorou mais uma vitória abraçando os filhos. Foto: Foco Radical

    “Foi uma prova muito acelerada, muito intensa e rápida. Tiveram pequenos trechos de single track, o que sempre gera boa diversão, descidas com double track, dowhill com pedras soltas, bastante erosão e esta parte foi a mais técnica. Imbituba com sua paisagem de praia, alguns bosques, então deixou tudo perfeito. O trecho da corrida foi lindo, com uma costeira, uma subida grande que dava para avistar outras praias, como a de Ibiraquera por exemplo. Já estou torcendo para que a etapa fique no calendário de 2019, pois quero voltar para esta cidade maravilhosa, que tem uma vibe muito legal, vários atletas de surfe e kite surfe, tem tudo a ver com o XTERRA”, opinou Laura.

    Como de costume, Laura Mira, subiu ao pódio com sua bike.

    Trail run 22,5 km

    Atual campeão em 2017, o mineiro Antônio Gonçalves parece estar decidido a defender seu título com unhas e dentes, ou melhor, com muita velocidade e preparo físico. O corredor da equipe Apuã Vertical ficou fora de quatro etapas de 2018 por conta de uma lesão na coxa direita, mas voltou com tudo e emplacou a sua segunda vitória seguida (Estrada Real e Praia do Rosa), o que já o coloca na vice-liderança do ranking. Nesta reta final de temporada, Antônio vem com força total!

    Com uma vitória tranquila entre os homens, na categoria feminina não foi diferente. Silvia Durigon levou o troféu de ouro e conseguiu uma performance avassaladora, com 6 minutos de folga para a segunda melhor posicionada.

    MTB Cup Pro

    Daniel Grossi e Wolfgang Felipe travaram uma verdadeira batalha sobre duas rodas. Os ciclistas animaram os fãs do esporte com uma reta final espetacular. Grossi, nos últimos metros, acabou abrindo uma leve vantagem que lhe rendeu o lugar mais alto do pódio. Apenas quatro segundos separaram os profissionais, que pedalaram mais de 40 km pelas trilhas, dunas, matas e estradas de Imbituba. Com um percurso de baixa altimetria e muito estradão, a competição acabou sendo um pouco diferente das habituais no mundo XTERRA, porém comemorada por todos os que desejam acelerar em espaço plano.

    Entre as moças, Karoline Meyer, Aline de Almeida e Rosemeri Peirão integraram o pódio respectivamente. As três atletas participaram do XTERRA pela primeira vez em 2018.

    A prova de MTB Cup Pro foi muito elogiada pela possibilidade de aceleração, sem tantos trechos técnicos. Foto: Foco Radical

    Swim Challenge 1,5 km e 3 km

    Na parte aquática, o lindo mar da Praia do Rosa foi o palco do show dos nadadores XTERRA. Nos 1,5 km, Rafael Berra, João Vitor Vitorino, Alexandre Groeler, Diego Dunzer e Lorenzo Netto travaram uma competição bem emocionante. Os cinco terminaram na ordem respectiva citada e agitaram o público presente, que não desgrudava os olhos da água, esperando quem seria o primeiro a cruzar a linha de chegada. Entre as mulheres, a curitibana Anna Júlia Hatschbach sobrou e venceu sem dificuldades, com exatos dois minutos à frente da segunda colocada.

    Nos 3 km, Regina Feldmann e Gabriel Fragomi foram os grandes vencedores.

    A competição aquática foi bem acirrada nos 1,5 km masculino. Foto: Foco Radical

    Todos os resultados do XTERRA Camp Praia do Rosa 2018 podem ser conferidos em:
    http://xterrabrasil.com.br/tour/praia-do-rosa/

    Mineiros ganham força e chegam ao pódio do ranking de assessorias 2018 a três edições do fim

    Teo Esportes e Mova Assessoria crescem após etapas em Minas Gerais e se tornam nomes fortes na disputa do ranking; Chivunk segue liderando com folga

     

    O ranking de assessorias esportivas do XTERRA em 2018 continua acirrado. Apesar do desempenho avassalador da carioca Chivunk, que levou 164 atletas na edição de Costa Verde, a primeira do ano, e somou incríveis 321 pontos, a disputa fica cada vez mais emocionante pelos outros dois lugares do pódio, havendo uma rotatividade nas posições. As “bolas da vez” são as mineiras Teo Esportes e Mova Assessoria, que aproveitaram as etapas em Lagoa dos Ingleses e Tiradentes para levarem, juntas, mais de 150 competidores.

     

    Após o XTERRA Estrada Real, disputado nos últimos dias 29 e 30 de setembro, a classificação atualizada do ranking é a seguinte:

     

    Confira a lista dos primeiros 15 colocados:

    1° – Chivunk – 326 pontos;
    2° – TEO Esportes – 136 pontos;
    3° – Mova Assessoria – 116 pontos;
    4° – Correbom BD – 103 pontos;
    5° – Tri Caipiras – 102 pontos;
    6° – Bita Esportes – 101 pontos;
    7° – Rocksport– 94 pontos;
    8° – Life 4 Fun – 84 pontos;
    9° – Studio Saúde – 81 pontos;
    10° – Sidney Pereira Team – 77 pontos;
    11° – OCR & Trail Viçosa – 70 pontos;
    12° – Master Fit – 66 pontos;
    13° – Vem Nadar – 65 pontos;
    14° – Angra Runners – 64 pontos;
    15° – Rua Assessoria Esportiva – 63 pontos.

     

    Restando três etapas do circuito 2018, a tarefa de superar a Chivunk parece ser improvável, mas será que haverá alguma assessoria esportiva capaz de uma reviravolta épica? As próximas edições são na Praia do Rosa, SC (20 e 21 de outubro), Ilha do Mel, PR (10 e 11 de novembro) e Paraty, RJ (01 e 02 de dezembro).

     

    As três assessorias que somarem a maior pontuação pelo mix de modalidades ganharão troféus. Além do título, a campeã será premiada com 20 camisas  XTERRA , 30 cupons de 20% de desconto e 5 inscrições cortesia (na modalidade com mais inscritos). A vice-campeã receberá 10 camisas  XTERRA  e 20 cupons de 20% de desconto, enquanto que a terceira colocada levará 10 cupons de 20% de desconto.

    Relembrando o modelo de pontuação:

     

    • Triathlon / Duathlon / Aquathlon – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • MTB Cup – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    •  Endurance – 2 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Trail Runs (10 km ou 21 km) – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Swim Challenge – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente.

     

    XTERRA volta a Santa Catarina e realiza edição inédita na Praia do Rosa

    Após passar por Florianópolis em 2013, maior festival de esportes off-road do mundo retorna ao estado catarinense e promete reunir mais de 1.000 atletas

     ㅤ

    Tida como um dos mais belos cartões postais de Santa Catarina, a Praia do Rosa será sede da próxima etapa do  XTERRA  em 2018. A edição é a oitava do circuito nacional, que ainda passará por Ilha do Mel, PR, em novembro e Paraty, RJ, em dezembro. O  XTERRA Camp Praia do Rosa  acontece nos próximos dias 20 e 21 de outubro, em Imbituba, onde fica localizada a praia paradisíaca. Com as modalidades de  Triathlon Trail Run (22,5 km), Night Run (9,5 km), Swim Challenge (1,5km e 3km), MTB Cup Pro (40,6 km)  e a Corrida Kids (para crianças de 1 a 13 anos de idade), o evento deve reunir mais de 1.000 atletas profissionais e amadores. As inscrições podem ser realizadas em  https://goo.gl/6TAHLD.

    A Praia do Rosa é considerada uma das 30 baías mais lindas do planeta e é um dos destinos mais procurados em Santa Catarina. Os percursos das modalidades de corrida passarão por quatro praias (Rosa Sul, Rosa Norte, Ouvidor e Vermelha), além de túneis de plantas e grandes dunas. Na natação os atletas terão duas distâncias para se aventurarem, 1,5 km ou 3 km. Uma das particularidades desta 8° etapa do  XTERRA Brazil Tour 2018  está no trecho de mountain bike, que tem a menor altimetria dentre todas as outras, o que torna a prova ideal para os que desejam iniciar o esporte sobre duas rodas.

    “O  XTERRA  merecia uma etapa em um lugar como a Praia do Rosa por causa da beleza, natureza e infraestrutura turística. O Rosa é exuberante em cenários, mas também possui restaurantes de primeira linha e ótimas pousadas. Com isso, aqui não será apenas um evento, vai ser uma oportunidade de passar miniférias em família. Dá para vir com filho, irmãos, pai, mãe, esposa, todo mundo. Será a primeira vez, mas o intuito é crescer na região cada vez mais. Tenho certeza que os atletas vão ficar loucos com as provas, pois a natureza do Rosa combina com eles. Dunas, montanhas, lagoas, trilhas, estradas, existe uma infinidade de relevos e atleta do XTERRA  gosta disso. Vai ser um final de semana marcante para todos os presentes”, garante João Sol, organizador local.

    Em 14 anos no Brasil, o  XTERRA  é excelência em  Mountain Bike  e referência em  Triathlon  e corrida. Mais de 138 mil atletas já participaram do evento, que em 2018, já passou por Costa Verde-RJ, Ilhabela-SP (2x), Praia do Forte-BA, Ouro Preto-MG, Lagoa dos Ingleses-MG e Tiradentes-MG.

    XTERRA Camp Praia do Rosa  é apresentado pelo SESI e organizado pela X3M Sports Business em parceria com a Escapar Eventos.

    ㅤ ㅤ

    Para fazer a sua inscrição, acesse: https://bit.ly/2NwY66O

    Imagem: site oficial Praia do Rosa (www.praiadorosa.com.br)

    Rock n’ roll, Hall da Fama e muita diversão marcam o XTERRA Estrada Real 2018

    Com oito provas diferentes de esportes off-road,
    Tiradentes tem fim de semana agitado e repleto de novidades

    O XTERRA Estrada Real fez história em Tiradentes novamente. Apresentado pelo SESI, o maior evento off-road do planeta levou mais de 4.000 pessoas à Praça da Rodoviária no último fim de semana (29 e 30). Participantes das provas de Duathlon, MTB Cup Pro e Sport, quatro tipos de Trail runs e os atletinhas da corrida Kids (1 a 13 anos) tiveram dois dias de diversão intensa e muita adrenalina pelas trilhas, ruas, montanhas e campos da cidade histórica de Minas Gerais.

    Nesta etapa, o sábado à noite foi digno de tapete vermelho. O Hall da Fama do XTERRA foi inaugurado durante a chegada da prova de Night Run (10,5 km). As estrelas dos esportes outdoor Iazaldir Feitoza (Endurance 50 km), Antônio Gonçalves e Geisla dos Santos (Trail run 21km) e Sabrina Gobbo e Felipe Moletta (Triathlon) estiveram presentes na cerimônia, que entregou presentes e o troféu de honra ao mérito do Hall da Fama XTERRA (www.xterrabrasil.com.br/tour/hall-da-fama). O show do ex-Barão Vermelho, Rodrigo Santos, no XTERRA Fest, manteve a arena lotada e borbulhante até às 23h do sábado.

    XTERRA Duathlon

    O Duathlon feminino trouxe nomes inéditos ao pódio. Em primeiro lugar, Mariana Marques, que desbancou a consagrada Sabrina Gobbo, estrela do XTERRA, atual tetra campeã (2014, 2015, 2016 e 2017) e atual líder do ranking 2018. Ana Carolina Araújo, da equipe Limite Team, ocupou o terceiro lugar. No pódio masculino, Felipe Moletta e Diogo Malagon dominaram o primeiro e segundo lugares, respectivamente. Marcelo Sebastião fechou a trinca vitoriosa e o atual líder da competição, Rafael Juriti, ficou em quarto lugar.

    Endurance 50 km

    Quem esperava ver a fenomenal Rosália Camargo dominando a prova, surpreendeu-se. Vencedora de todas as etapas do Endurance (13x) até hoje, a carioca não participou desta edição. Quem levou o ouro foi Ana Paula Silveira, da equipe Torres Trail Run. Na sequência, Nad Leite e Ana Paula dos Santos completaram o pódio da categoria feminina. No pódio masculino, novos nomes também levaram ouro, prata e bronze, sendo eles: Mércio Silva, Ernani de Souza e Sandro Arcanjo.

     

    O campeão do XTERRA Endurance 50km, segundos antes de cruzar a linha de chegada.

     

    Trail runs

    Além dos 50km de trilhas insanas na prova de Endurance, mais três corridas agitaram o sábado em Tiradentes. Nos 21km, o destaque foi para o atual campeão, o mineiro Antônio Gonçalves. Geisla dos Santos, sempre favorita, tendo mais de 15 vitórias na história do XTERRA, ficou com a quarta colocação.

    Os 8,5km diurnos levaram milhares de corredores a se aventurar pela Estrada Real debaixo de um sol inesperado pela previsão do tempo. Até a cadela atleta, Aika, correu junto com o seu dono, Giovanni Cardoso. A Night Run 10,5km fechou com chave de ouro o dia de provas no maior evento off-road do planeta.

     

    O XTERRA é para todo mundo e cadela atleta Aika representou!

     

    MTB Cup Pro e Sport

    Com uma largada lotada às 8h30 de domingo, o MTB Cup teve chegadas acirradas, astros nos pódios e novatos surpreendendo. O primeiro lugar da elite masculina teve Daniel Grossi como campeão. Atual vice-campeão de 2017, Grossi se recuperou de fratura no pulso esquerdo e voltou a mil em busca de seu primeiro título no XTERRA. Carlos Alberto Fernandes e Rodrigo Silva completaram os primeiros lugares. Lembram da campeã do Duathlon no dia anterior? Mariana Marques, não satisfeita com o ouro do sábado, levou para casa o cobre do quinto lugar no MTB Cup Pro. Nos três primeiros lugares, Letícia Jaqueline, Sofia Subtil e Roberta Stopa formaram, respectivamente, o pódio mineiro. Sofia e Roberta brigam ponto a ponto pelo caneco de 2018.

     

    Pódio masculino do MTB Cup Pro com grandes nomes levando ouro, prata e bronze para casa.

     

    Todos os resultados do XTERRA Estrada Real 2018 podem ser conferidos em: http://xterrabrasil.com.br/tour/estrada-real/

    Como escolher a sapatilha ideal para o triathlon off-road

    Nossos Embaixadores comentam sobre a importância
    de escolher o calçado adequado para o Triathlon   off-road

     

    Uma das maiores dúvidas, tanto de atletas amadores quanto profissionais, ao se planejar para uma prova de  Triathlon off-road  no  XTERRA  Brazil é a escolha da sapatilha ideal. Potência, firmeza e rapidez na hora de se calçar são alguns dos pontos mais relevantes no processo de decisão. Entrevistamos nossos embaixadores da modalidade, Cairo Donatti e Laura Mira, para saber a opinião deles sobre o assunto.

    ㅤ⠀⠀

    Estilos de sapatilha

    ㅤ⠀⠀

    No  triathlon off-road , a discussão se estende a principalmente dois tipos de sapatilha: a de  mountain bike  e a de  triathlon  em si. Para Cairo Donatti, embaixador do  XTERRA  Brazil, a rapidez no processo é essencial para que o atleta possa realizar uma boa prova.

    ㅤ⠀⠀

    “Quando falamos de  triathlon off-road , a única indicação que eu faria é para se usar uma sapatilha de MTB. Não seria indicada uma sapatilha com sistema de fechamento por cabo de aço, apesar de ter um travamento melhor. Eu prefiro as que possuem velcro, já que são mais práticas e permitem que se faça uma transição mais rápida ainda, o que pode ser de muito valor no decorrer da prova”, afirma  Cairo .

     

    Cairo disputando mais uma etapa do XTERRA Brazil
    Cairo disputando mais uma etapa do XTERRA Brazil.

    Laura Mira, Embaixadora  XTERRA , também segue a linha de optar por uma sapatilha de  mountain bike  para as provas de  triathlon off-road .

    ㅤ⠀⠀

    “Eu prefiro a sapatilha de MTB e coloco ela na transição. Enquanto eu coloco o capacete, estou colocando a sapatilha. Do meu ponto de vista, minha transição praticada dessa forma está muito rápida. O que eu recomendo é que se pratique bem esse momento e que o atleta escolha o que se encaixa melhor em seu perfil”, comenta a atleta.

    Laura é atleta do XTERRA desde 2011, tendo participado de etapas inesquecíveis
    Laura é atleta do XTERRA desde 2011, tendo participado de etapas inesquecíveis.

     

    Influência do terreno

    Através da Embaixadora  XTERRA  Laura Mira, conseguimos o relato de Karsten Madsen, triatleta canadense, renomado na modalidade a nível internacional.

    ㅤ⠀⠀

    “Eu uso uma sapatilha de  triathlon  convencional, mas com adaptador para pedal de MTB. Assim, consigo fazer a transição deixando a sapatilha clipada. Por ser uma sapatilha adaptada, a sola acaba sendo lisa, então em algumas provas, dependendo do terreno, eu utilizo o calçado de  mountain bike , com cravos, até para não perder tempo em momentos de empurrar a bicicleta”, sinaliza o atleta, que ainda faz uma indicação para os que vão se aventurar pela primeira vez no  triathlon off-road .

    ㅤ⠀⠀

    “Para atletas iniciantes, eu aconselho que se use a sapatilha de mountain bike, porque aí você tem tração na hora de empurrar a bicicleta. Acaba sendo melhor para quem não tem o costume de praticar o esporte”, afirma o canadense.

    O canadense Karsten Madsen é um dos triatletas mais respeitados de todo o mundo
    O canadense Karsten Madsen é um dos triatletas mais respeitados de todo o mundo.

    Ranking de Assessorias: Chivunk continua no topo e Life 4 Fun entra no Top 3

    X-TERRA-Ilhabela-Estrutura0037

    O Ranking de Assessorias Esportivas continua rolando com aquela competição saudável entre as equipes. Depois de duas etapas mineiras, os grupos do estado marcaram presença no Top 10. A etapa em Ilhabela também levou muitas equipes para o maior festival de esportes off-roade rendeu a Life 4 Fun a 3ª posição, ultrapassando os cariocas do Sidney Pereira Team. Já o primeiro lugar permanece com a Chivunk – líder desde o começo do ano.
    Restando quatro etapas do circuito 2018, os líderes ficam cada vez mais perto da vitória. A maior prova do ano está chegando e tudo pode mudar depois de Estrada Real. Será que teremos alguma assessoria mineira subindo no pódio? A Mova já beliscou o 4° lugar e promete vir com tudo para Tiradentes!

    Confira a lista dos primeiros colocados:
    1° – Chivunk – 321 pontos;
    2° – Tricaipiras – 102 pontos;
    3 ° – Life 4 Fun – 84 pontos;
    4° – Mova Assessoria – 79
    5° – Studio Saúde – 77 pontos;
    6° – Sidney pereira Team – 74 pontos;
    7° –Rocksports– 71 pontos;
    8° – TEO Esportes – 69 pontos;
    9° – Vem Nadar – 65 pontos;
    10° – Angra Runners – 64 pontos;
    11° – Equipe G-Ilhabela – 60 pontos;
    12° – Master Fit – 60 pontos;
    13° – Estação Atlética – 58 pontos;
    14° – Jujuba Radical – 57 pontos;
    15° – Resende Águas Abertas – 56 pontos.
    As três assessorias que somarem a maior pontuação pelo mix de modalidades ganharão troféus. Além do título, a campeã será premiada com 20 camisas XTERRA, 30 cupons de 20% de desconto e 5 inscrições cortesia (na modalidade com mais inscritos). A vice-campeã receberá 10 camisas XTERRA e 20 cupons de 20% de desconto, enquanto que a terceira colocada levará 10 cupons de 20% de desconto.
    Relembrando o modelo de pontuação:

    • Triathlon / Duathlon / Aquathlon – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • MTB Cup – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Endurance – 2 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Trail Runs (10 km ou 21 km) – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Swim Challenge – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente.

    O XTERRA mais esperado do ano retorna a Tiradentes com prova nova

    Com cerca de 5.000 inscritos, a etapa Estrada Real chega à décima
    edição com nova prova de Trail Run 8,5 km

    16_XTERRA BRASIL_Estrada_Real_50Km (104)O XTERRA Endurance 50k leva os corredores pelo caminho do ouro na Estrada Real.

    XTERRA Estrada Real já é prova mais do que confirmada no calendário dos atletas de todo o Brasil. Nos próximos dias 29 e 30 de setembro, o evento reunirá, em Tiradentes, Minas Gerais, cerca de 5.000 participantes competindo em provas desafiadoras e divertidas. As inscrições ainda podem ser feitas através do link https://bit.ly/2PciWJO.

    Nessa etapa, a modalidade de Trail Run traz duas novidades, além do famoso XTERRA Endurance 50k e da Night Run 10,5km. A Trail Run 21,5km tem horário de largada marcado para as 15h, diferente de 2017, em que os corredores se desafiaram na noite mineira. A outra novidade é a nova prova de Trail Run diurna com uma distância menor, de 8,5km, perfeita para aqueles que querem começar a se aventurar no melhor evento off-road do planeta. Até a cadelinha Aika do atleta Giovanni Cardoso irá aproveitar as trilhas do XTERRA.

    “Colocamos mais uma prova de Trail Run diurna com uma distância menor e não tão desafiadora, mas nem por isso ela ficou menos divertida! Os corredores que toparem a aventura vão encontrar um percurso repleto de elevação equilibrada em que o maior ganho de inclinação fica próximo ao km 4. Os atletas vão encontrar ponto de hidratação e apoio médico pelo caminho, além de uma sinalização bem clara durante todos os 8,5km. Não tem erro, é adrenalina pura!”, descreve Bruno Vicente, diretor técnico de percurso do XTERRA.

    Mas o XTERRA Estrada Real, que é apresentado pelo SESI, não é composto apenas pelas corridas. O XTERRA Duathlon, MTB Cup Sport e MTB Cup Pro e a corrida Kids, especial para a criançada, também irão parar o fim de semana em Minas Gerais. Vai ficar de fora dessa?

    Dicas de preparação para as provas de MTB do XTERRA Brazil

    Nossos embaixadores falam sobre o que é importante para se ter um bom rendimento num campeonato
    Atletas dão a largada em mais uma etapa do XTERRA Brazil
    Atletas dão a largada em mais uma etapa do XTERRA Brazil
    Preparar-se para uma competição de Mountain Bike pode ser algo complexo para algumas pessoas, principalmente para quem nunca participou de um campeonato ou está acostumado a apenas um único tipo de terreno e clima. As provas de MTB do XTERRA contam com todos os tipos de participantes, de iniciantes a profissionais de carreiras renomadas e resultados icônicos dentro do esporte. Pensando em ajudar os ciclistas que, em algum momento, interessaram-se em participar de uma etapa do maior festival off- road do planeta, mas não sabem muito bem como se preparar, entrevistamos nossos embaixadores, Edivando de Souza e Sofia Subtil, para trazer um pouco de suas experiências no preparo para grandes competições.
    Treinamento para as provas do XTERRA
    Para Edivando, um dos ícones do MTB nacional, um dos principais pontos ao se preparar para uma competição é a versatilidade. “Como o Mountain Bike é um esporte muito dinâmico, quanto mais características o atleta conseguir desenvolver e aprimorar, melhor para sua adaptação às condições das diferentes provas. Como a geografia dos locais de competição varia muito, deve-se sempre buscar fazer treinos que alternem essas condições. Dá para fazer o treinamento também em áreas urbanas, onde se pode aproveitar calçadas e escadas para simular situações de competição, preparando o corpo e a mente para as provas”, declarou.
    Edivando participa do XTERRA desde 2005 e competiu nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004.  Edivando participa do XTERRA desde 2005 e competiu nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004.
    A paulista Sofia Subtil, embaixadora XTERRA desde 2017, indica que os atletas busquem o máximo de informações sobre as provas que vão competir e treinem com base no que vão encarar. “É muito importante estudar as singularidades de cada etapa do XTERRA, analisando quais técnicas você vai precisar aprimorar para ter um bom desempenho. Eu, por exemplo, tinha um pouco de dificuldade em provas em que precisava empurrar a bike, porque trabalha um músculo diferente do treino específico de MTB. Então, foi uma habilidade que eu tive que aprimorar. Hoje eu não tenho mais problemas quanto a isso”, revela.
    Descanso e alimentação
    Para muitos atletas, especialmente os que não têm o esporte como profissão, a semana anterior às provas do XTERRA pode ser encarada como o momento perfeito para elevar o nível dos treinamentos, mas não é o que nossos embaixadores indicam.
    “Nos dias que antecedem uma competição, eu me programo de acordo com o que sinto do meu corpo. Se eu achar que não estou 100%, tiro o pé e busco descansar corretamente para chegar bem no dia da prova e ter um bom desempenho. Sobre a alimentação, o que eu mais indico é que se busque um nutricionista para que se crie uma programação adequada ao seu organismo”, aconselha Sofia.
    Sofia Subtil posa com sua medalha de campeã na etapa de Camp Ouro Preto 2018 no XTERRA Brazil Tour 2018. Sofia Subtil posa com sua medalha de campeã na etapa de Camp Ouro Preto 2018 no XTERRA Brazil Tour 2018.
    “Como as provas de MTB do XTERRA podem levar de duas a três horas, dependendo do nível do atleta, você precisa ter um descanso na semana anterior ao evento e tentar equilibrar bem sua alimentação. Eu recomendo que nesse período se evite a ingestão de proteínas, dando mais atenção aos carboidratos para que se possa resistir à competição. Apesar de o percurso ter pontos de hidratação, também é bom que o atleta leve sua própria garrafa de água ou isotônico para conseguir performar bem durante toda a prova”, declara Edivando.
    Quer mais algumas dicas sobre como fazer uma boa prova de MTB no XTERRA Brazil Tour? Confira aqui a matéria especial com Michael Dorr, campeão pan-americano de Triathlon! Se curte fazer outros esportes também, como o Trail Run, temos dicas sensacionais direto do Quênia, trazidas pelo fenomenal Ademir Paulino.
    Informações sobre as etapas XTERRA Brazil Tour 2018
    Vale sempre lembrar que o próprio site do XTERRA Brazil disponibiliza uma série de dados sobre os percursos das provas para que o atleta, seja ele iniciante ou profissional, possa se preparar adequadamente para nossas etapas de Mountain Bike. Agora é só seguir as dicas dos nossos embaixadores, acompanhar nosso site e perfil no Instagram e se divertir no XTERRA! Vem pro nosso mundo!

    Saiba tudo o que rolou no Swim Challenge do XTERRA Lagoa dos Ingleses

    O XTERRA Lagoa dos Ingleses já aconteceu há um tempo, mas nunca é tarde para falar sobre as conquistas dos nossos atletas durante essa etapa do maior circuito off road do mundo! No Swim Challenge, rolaram muitas emoções, jovens campeões no desafio de 3km e um atleta que quis participar das duas provas. Além disso, a assessoria Teo Esportes dominou o pódio da natação em águas abertas.

    WhatsApp Image 2018-08-15 at 5.39.14 PMCinco primeiras colocadas no XTERRA Swim Challenge 3km. Imagem: Thiago Lemos

    Jovens de 14 e 15 anos vencem o Swim Challenge 3km

    Para quem acha que as provas do XTERRA são coisa de adulto experiente, nós apostamos que opiniões vão mudar depois do pódio dos 3km do Swim Challenge em Lagoa dos Ingleses. Os jovens Benito Choucair e Noam Franchi, de 15 e 14 anos, respectivamente, chegaram nas duas primeiras colocações gerais. Apesar da pouca idade, eles se dedicam ao esporte aquático há alguns anos. Noam, inclusive, se mudou da França para o Equador para poder aumentar o seu rendimento nas águas.

    XTERRA Swim Challenge Benito e Noam, 1º e 2º lugar no Swim Challenge 3km. Imagem: Thiago Lemos

    Para o embaixador XTERRA de Swim Challenge, Artur Pedroza, a natação só tem a crescer com a vitória dos meninos:

    “A participação e vitória dos nadadores mais jovens é muito bom para a renovação do esporte. A natação em águas abertas envolve muitos fatores externos (vento, marés, correnteza e contato físico) e para se dar bem é preciso aprender a lidar com isso e se adaptar às condições. Começar a treinar e competir cedo é um grande passo para o sucesso.”, declara.

    Daniel Costa nadou 4,5km no XTERRA Lagoa dos Ingleses

    Pela segunda vez no ano, o atleta Daniel da Costa Cunha resolveu se desafiar em dobro nas águas abertas. Depois de completar a prova de 1,5km em 18 minutos, Daniel correu para conseguir participar da modalidade seguinte. Mesmo começando a prova um pouco depois dos demais, ficou em primeiro lugar na sua categoria. Será que ele está querendo vencer o ranking das duas modalidades?

    WhatsApp Image 2018-08-15 at 5.43.11 PMDaniel Costa Cunha foi 1º lugar do Swim Challenge 1,5km e 1º lugar da categoria do 3km. Imagem: Thiago Lemos

    Equipes mineiras dominaram os pódios do Swim Challenge

    Que teríamos muitos mineiros no pódios de Lagoa dos Ingleses não era surpresa para ninguém, mas os destaques no Swim Challenge foram, de longe, a assessoria Teo Esportes e a equipe do Minas Tênis Clube. No feminino, Ericka Fonseca, treinadora do Minas, foi a campeã geral do desafio de 1,5km, e Fernanda Grossi, da Teo Esportes, foi a 1ª colocada dos 3km. As atletas Elaine Floriano e Cíntia Barbosa também são representantes das equipes que subiram no pódio. Já no masculino, Daniel Teodoro e Lucas Mendes representaram a assessoria de BH e Benito, o primeiro colocado dos 3km, foi a atleta do clube mineiro.

    XTERRA Ilhabela reuniu estrelas dentro e fora do pódio

    Sábado de chuva, domingo de sol, meeting e shooting de Embaixadores deixaram marcada na história a etapa caiçara

    WhatsApp Image 2018-08-18 at 15.20.08Joseilton da Silva, 3º lugar da Trail Run 24km, dando a sua famosa pirueta. Foto: Murilo Melo

    Apresentado pelo SESI em parceria com a Prefeitura de Ilhabela, o XTERRA Ilhabela no começou no sábado com tempo nublado, mas a aposta para o pódio feminino da Trail Run 24km era clara: Geisla dos Santos, líder do ranking XTERRA . A chuva deixou um percurso bem técnico ainda mais desafiador. Ninguém saiu limpo dessa, mas a atleta representou e assumiu invicta o primeiro lugar do pódio. Joseilton da Silva, o trail runner de Macaé/RJ, já famoso pelo salto mortal que costuma dar de cima do pódio repetiu o feito, tendo ficado entre os três primeiros dos 24km.

    WhatsApp Image 2018-08-18 at 15.20.05Corredora atravessando a linha de chegada cheia de lama: ninguém saiu limpo dessa. Foto: Murilo Melo

    Os 16km a menos da Trail Run 8km não significaram menos desafio e diversão. Todos os corredores atravessavam a linha de chegada com lama da cabeça aos pés e um sorrisão estampado no rosto. Na parte da tarde, o XTERRA Kids encheu Ilhabela de fofura! A estrelinha foi a Lívia, a filha do triatleta Rodrigo Kojii, que aos 2 anos correu o primeiro XTERRA. O dia se encerrou com uma sessão irada do Cine Off e com a apresentação do simpósio sobre Short XTERRA Triathlon feita pelo diretor técnico de percurso, Bruno Vicente, e transmitida ao vivo na íntegra pelo Instagram @xterrabrazil.

    Fora da arena, no sábado à noite, a Pousada Irmãos do Mar foi palco para o primeiro Meeting de Embaixadores da história do XTERRA Brazil. Imagine só o encontro entre Clarissa Brito, Artur Pedroza, Cairo Donatti, Laura Mira e Edivando? Contaremos mais sobre isso em breve.

    WhatsApp Image 2018-08-19 at 12.39.29O famoso pulo do píer nas provas de Swim Challenge 1,5km e 3km. Foto: Murilo Melo

    No domingo, com um sol incrível iluminando a ilha, todo o Consulado XTERRA que participou das provas subiu ao pódio. Clarissa Brito levou o terceiro lugar no Swim Challenge 1,5km e  Artur Pedroza, o primeiro dos 3km. O famoso pulo do píer que leva os nadadores à loucura deixou a prova ainda mais emocionante. Laurinha Mira assumiu o segundo lugar do Short XTERRA Triathlon e Cairo Donatti o primeiro do revezamento. Outras estrelas também lideraram as provas de domingo. A tríade Felipe Moleta, Rafael Juriti e Diogo Malagon dominou a elite masculina e, a feminina, continuou liderada pela líder do ranking, Sabrina Gobbo.

    Como dia 19 de agosto era o Dia da Fotografia, a equipe de comunicação do XTERRA preparou uma ação para todos aqueles que estiveram presentes no XTERRA Ilhabela durante o final de semana, atleta ou não, pelo Instagram. A hashtag #XFOTO teve mais de mil marcações e as quatro fotos mais curtidas foram premiadas ao vivo no pódio com uma camisa irada da XTERRA Store. Ilhabela já deixou saudades e gosto de quero mais. Partiu Tiradentes?

    Todos os resultados do XTERRA Ilhabela 2018 podem ser consultados em http://xterrabrasil.com.br/tour-2018/ilhabela/

    MENU