39.0481, -77.4728
  • BUZIOS

    30 de novembro e 01 de dezembro

    Búzios

    Armação dos Búzios – RJ

    -22.752792, -41.884151 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • COSTA VERDE

    9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde

    Mangaratiba - RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • BRAZIL

    11 e 12 de Maio

    BRAZIL

    Ilhabela – SP

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • OURO PRETO

    01 e 02 de Junho

    OURO PRETO

    Ouro Preto – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • PRAIA DO FORTE

    08 e 09 de Junho

    Praia do Forte

    Mata do São João – BA

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • AGULHAS NEGRAS

    13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras

    Visconde de Mauá - Resende/RJ

    Resultados Trail Run Inscreva-se Saiba Mais
  • ITAIPAVA

    24 e 25 de agosto

    Itaipava

    Petrópolis– RJ

    Resultados Increva-se Saiba Mais
  • ESTRADA REAL

    28 e 29 de setembro

    Estrada Real

    Tiradentes – MG

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • ILHA GRANDE

    05 e 06 de Outubro

    Ilha Grande

    Angra dos Reis – RJ

    Resultados Inscreva-se Saiba Mais
  • INDAIATUBA

    02 e 03 de Novembro

    Indaiatuba

    Indaiatuba – SP

    Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Fratura por estresse | Correr sem Lesão

    Fratura por estresse corresponde a cerca de 10% das lesões esportivas. Maior parte em membro inferior. No corredor a mais comum é a da região posterior da tíbia, fíbula, metatarsos e cabeça do fêmur.
    Os sintomas são dor e aumento da sensibilidade na região medial da tíbia ou osso acometido que piora com a pratica esportiva. Mas nem toda dor no ósso significa fratura por estresse. Lesões como a Canelíte, que é a inflamação dos tendões que se inserem ali também podem gerar sintomas parecidos na região da tibia, assim como outras lesões podem produzir dores nos ossos. A cintilografia óssea é o principal método diagnóstico, mas o interesse é que muitas vezes a cintilografia nos mostra a fratura porém sem sintomas, é a fratura silenciosa. Por isso o diagnóstico final deve ser a união do exame clínico e a imagem. Ao contrário da fratura convencional, a por estresse não está associada a trauma agudo direto e sim a microtraumas.
    Gelo, repouso relativo, fortalecimento muscular, mudanças na técnica de corrida , bem como as modalidades fisioterapeuticas são formas de tratamento.
    A variabilidade de prática esportiva, boa alimentação e repeitar os períodos de recuperação são as melhores formas de prevenção,

    Sobre o Correr Sem Lesão

    Esse artigo é um oferecimento do curso online Correr Sem Lesão. Através do seu porta voz, Alexandre Rosa, a plataforma online foi feita para quem quer aprofundar o conhecimento e conduzir melhor seu treinamento de acordo com seu objetivo pessoal, como por exemplo: otimizar o fortalecimento, recuperação, escolher a melhor técnica de corrida tendo em vista suas características individuais. Saiba mais no site www.corrersemlesao.com.br/online

    Acompanhe também o conteúdo exclusivo no Instagram e no canal do Youtube (youtube.com/corrersemlesao).

    https://www.instagram.com/corrersemlesao

    Doping tecnológico? | Correr sem Lesão

    No último mês não se falou em outra coisa no mundo da corrida, a não ser sobre os recordes masculino e feminino e o possível doping tecnológico do Vaporfly next, tênis com placas de carbono propulsoras desenvolvido pela Nike. Discussão que esquentou depois da recordista feminina Brigit Kisgoe , segundo a revista runners world @runnersworldmag , ter afirmado que decidiu de última hora usar os mesmos tênis que os pacers de Eliud Kipchoge haviam usado no desafio sub 2 no dia anterior.

    Procuro sempre evitar opiniões pessoais e escrever sempre com base na ciência, mas desta vez vou abrir uma exceção. Falo para vcs como fisioterapeuta, profissional de educação física e professor universitário podem acreditar, nos últimos anos a medicina esportiva, métodos e processos de treinamento, reabilitação, técnicas de recuperação evoluiu muito mais que qualquer tipo de calçado. Então mérito dos seres humanos por trás destes recordes que souberam extrair o máximo dos seus corpos para conquista los.
    Nunca usei o tal tênis, até acredito que ele possa ajudar em alguma coisa sim, mas não é o fator determinante, vou além, acredito ser mais um “doping” psicológico/motivacional do que biomecânico.

    Não sei qual será o desfecho desta história, qual será a decisão tomada pela @iaaf_athletics , mas só sei que foi uma bela jogada de markenting. Não veja isto de maneira negativa. Marketing que ajudará a desenvolver a corrida como esporte e criar ídolos que aqui no Brasil só haviam no futebol.

    www.corrersemlesao.com.br/online
    www.youtube.com/corrersemlesao

    MENU