Correr sem Lesão: Esqueçam a biomecânica

Alexandre Rosa participou do XTERRA Ouro Preto

No último final de semana fiz minha primeira prova de trail run, a etapa XTERRA Ouro Preto. No retorno a Belo Horizonte, fiquei durante todo o trajeto pensando sobre tudo aquilo que eu ensino para pacientes e alunos sobre biomecânica da corrida. Cruzando com a experiencia recém vivida eu digo, ESQUEÇAM TUDO!

 

A biomecânica fala em aumentar a cadência, diminuir a oscilação vertical (para quem não sabe, OV é o tanto que seu corpo sai do chão durante a corrida). No trail você pisa onde dá, muitas vezes uma passada longa vai te garantir uma superfície mais estável para pisar. O mesmo digo para oscilação vertical, correr muito rente ao solo pode lhe render uma bela queda, ou o próximo passo pode ser um metro para cima de onde você está, não dá para controlar.

 

No trail, pronação e supinação para muito pouco serve, o pé tem que se adaptar as irregularidades do terreno de uma maneira muito rápida e até mesmo sem tocar completamente o solo. O que vale é o equilíbrio e as “forças nas canelas” para seguir em frente.

 

Se você quer fazer algo de bom para se preparar para uma trilha, quem sabe uma etapa do XTERRA, o negócio é caprichar no reforço muscular e nos famosos treinos proprioceptivos (equilíbrio). No mais é só curtir o visual que uma prova de trail lhe proporciona.

 

Sobre o Correr Sem Lesão

Alexandre Rosa

Esse artigo é um oferecimento do curso online Correr Sem Lesão. Através do seu porta voz, Alexandre Rosa, a plataforma online foi feita para quem quer aprofundar o conhecimento e conduzir melhor seu treinamento de acordo com seu objetivo pessoal, como por exemplo: otimizar o fortalecimento, recuperação, escolher a melhor técnica de corrida tendo em vista suas características individuais. Saiba mais no site www.corrersemlesao.com.br/online.

Acompanhe também o conteúdo exclusivo no Instagram e no canal do Youtube.

https://www.instagram.com/corrersemlesao/

https://www.youtube.com/corrersemlesao