Paulista cria escola de bicicleta por amor ao ciclismo. Entenda

Willi e sua primeira bike, aos cinco anos de idade

Natural de Taubaté, em São Paulo, Willi Schlote tem uma história de amor com bicicletas desde os cinco anos de idade, quando ganhou sua primeira “magrela” de presente do pai. “Era linda: uma BMX Pantera, da Monark, com freio a tambor na roda traseira. O sonho da molecada no início da década de 1980”, relembra com orgulho.

 

Dali em diante o paulista não desgrudou mais de sua companheira, apenas trocando de modelo de acordo com o passar dos anos. Formado em Educação Física desde 2001, Willi começou a trabalhar como personal trainer, mas ainda não se sentia 100% realizado profissionalmente. Foi através de um convite que ele percebeu ter um talento especial para ensinar pessoas a andarem de bicicleta e que poderia abrir seu próprio negócio.

 

“A 1° Pedal surgiu meio sem querer, porém, pela vontade de querer trabalhar com ciclismo sempre. Estava há mais de 15 anos trabalhando em academia, com treinamento funcional e corrida, mas sentia a falta da bike. Aí em 2015 um amigo me recomendou o projeto Bike Anjo, que é voluntário e serve para ensinar pessoas a andar de bicicleta. Logo percebi que tinha uma facilidade muito grande para ensinar, talvez por ser educador físico, por ter tido aprendizagem motora, não sei, mas tinha mais facilidade que os outros voluntários. Aí demorei um pouquinho, mas fundei a 1° Pedal em dezembro de 2017”, explica Willi.

 

Em dezesseis meses de vida a 1° Pedal Escola de Bicicleta (https://primeiropedal.com.br/home) já formou mais de 200 alunos, que recebem suas aulas no parque Villa Lobos, em Alto de Pinheiros. A agenda de Willi Schlote é bem concorrida (você pode entrar em contato através do e-mail contato@primeiropedal.com.br), mas ainda assim o ciclista faz questão de reservar um tempo às etapas paulistas do XTERRA.

 

Willi em ação pelo XTERRA Brazil 2018

“Estou sempre em Ilhabela para pedalar no XTERRA e já estou inscrito novamente agora em 2019. Vi que também haverá uma etapa em Indaiatuba e é bem provável que eu esteja lá também. O XTERRA é uma oportunidade única de pedalar na natureza e curtir a vibe boa de uma competição sadia, repleta de gente preocupada em se divertir primeiramente.