Patrícia Lima superou medo do mar para ser campeã no XTERRA

Patrícia Lima - Swim Challenge 1.5km

Nadadora carioca colocou seu nome na história do esporte após conquista no Swim Challenge 1,5km

 

O Swim Challenge do XTERRA tem uma campeã inédita em 2018. Trata-se de Patrícia Lima, que tem sobrenome de campeão (referência a Luiz Lima) nas travessias aquáticas e pais ligados à natação. Apesar de ter nascido em “berço d’água”, já que a mãe, Rosângela Lima, é professora de natação e o pai, Paulo Roberto, é dono da academia Rio Acqua, Patrícia precisou superar um medo inesperado, o mar.

 

Criada em Vila Valqueire, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro, Paty, como é conhecida pelos amigos, sempre teve preferência pelas piscinas e foi atleta federada até os 12 anos de idade, mas resolveu seguir um caminho profissional totalmente diferente e inusitado. “Em julho de 2013 entrei para a Escola de Especialistas de Aeronáutica em Guaratinguetá. Fiquei estudando por dois anos e em junho de 2015 me formei em Sargento da Aeronáutica, o que me fez voltar para o Rio”, explica.

 

Atualmente com 26 anos de idade, Patrícia conta que a natação sempre foi uma paixão, um hobby em que ela demonstrava um talento nato. Porém em 2018 suas pretensões mudaram por causa de um convite de Renan Nascimento, treinador e líder da Renan Nascimento Team. “O coach Renan me chamou para fazer maratonas aquáticas e resolvi aceitar apesar de ter medo. Treinei duro e em fevereiro deste ano fiz minha primeira prova em mar aberto. Foi ruim demais, saí da água dizendo que nunca mais ia voltar a nadar”, revelou Paty.

 

Com todo o poder de persuasão que apenas grandes líderes têm, Renan Nascimento convenceu a nadadora a dar uma segunda chance ao mar. Esta segunda oportunidade foi em Mangaratiba, no XTERRA Costa Verde, disputado em 10 de março. A experiência foi o oposto da inicial, o trauma foi superado com um 1° lugar em sua faixa etária e o desejo pelo título do ranking foi gerado. Nascia ali a nova campeã aquática do maior evento de esportes off-road do mundo.

 

“Nunca tinha feito nenhuma etapa do XTERRA e nem tinha experiência neste tipo de competição, então o título de 2018 foi uma surpresa muito grande para mim. Vencer uma competição tão importante e nomeada como o XTERRA é um sonho realizado! Não tenho palavras para expressar minha felicidade “, confessou.

 

Paty brilhou no XTERRA Ilhabela, em agosto.

Patrícia Lima foi campeã após participar de quatro das sete edições do XTERRA Brazil Tour 2018 com a modalidade de Swim Challenge 1,5k. Em Costa Verde a morena ficou em 12° lugar, em Ilhabela, sua prova favorita, triunfou pela primeira e única vez, na Praia do Rosa e em Paraty chegou em segundo. Paty fez questão de elogiar e agradecer sua principal adversária no circuito e deixou claro seu principal objetivo em 2019.

 

“A Clarissa Brito, que foi vice-campeã do ranking e é embaixadora XTERRA, é uma pessoa incrível! Tivemos algumas disputas nesta temporada e foi tudo bem saudável, então quero agradecê-la por isso e pretendo defender meu título em 2019, estando presente no máximo de etapas possíveis. Quero ser bicampeã”, afirmou.

 

Ao centro, Patrícia posa com seu troféu de campeã do ranking. Clarissa Brito (à esquerda) e Ana Matos (à direita) ficaram em 2° e 4° lugar respectivamente