Triatletas internacionais participarão do XTERRA Brazil 2018

Norte-americanos, dupla de neozelandeses e canadense já estão garantidos na principal etapa brasileira

Kieran McPherson ficou em 2° no XTERRA Brazil 2017 e já está inscrito para a edição de 2018. Foto: Asia Trilive

A etapa mais popular do circuito XTERRA Brazil Tour 2018 é em Ilhabela, a chamada XTERRA Brazil, que costuma atrair mais de 3.000 atletas em cada ano, sejam brasileiros ou estrangeiros. Acontecendo nos próximos dias 12 e 13 de maio, os primeiros “gringos” já se inscreveram para a prova de triathlon, que renderá vaga para o Mundial na Ilha de Maui, em outubro, no Havaí.

O renomado triatleta Kieran McPherson, natural da Nova Zelândia e campeão do XTERRA Argentina, disputado no último dia 25 de março, em San Juan, é um dos confirmados para encarar o desafio brasileiro. Será a segunda participação de McPherson no Brasil (ficou em 2° lugar em 2017) e, dessa vez, o atleta patrocinado por McPherson Contractors, McFalls Fuel, RAD Roller, Norco Bicycles, Brooks Running, Aqualine Swim e Marleen Wholesalers não vem sozinho. Convidou o amigo e companheiro de treinos, o compatriota Alex Roberts. Disposição e elogios ao território brasileiro não faltam para os oceânicos.
“Participei do XTERRA Brazil ano passado e desta vez estarei de volta porque gostei muito da atmosfera brasileira, convidei até um amigo da Nova Zelândia, o Alex, que aceitou na mesma hora. Essa prova é uma das minhas duas principais metas para o primeiro semestre e dessa vez espero passar um pouco mais de tempo para conhecer Ilhabela e depois ir para São Paulo. O Brasil é um país muito verde e bonito, acho um local fantástico para ser uma das etapas do Pan American Tour”, diz McPherson, de 26 anos. Já Alex, que tem 27 anos, é mais direto em sua resposta: “Kieran me contou coisas boas sobre o XTERRA brasileiro e eu decidi que precisava conhecer e competir também”, afirma.
Assim como os neozelandeses, dois norte-americanos, naturais dos Estados Unidos, serão fortes competidores na prova de triathlon, além de um canadense. São eles: Branden Rakita, Kara LaPoint (ainda não confirmada) e Karsten Madsen, respectivamente. Rakita e Madsen serão mais dois candidatos a pódio, o que deixará a prova masculina com pelo menos oito atletas com reais condições de vitória. Já Kara LaPoint, campeã mundial em 2013, se quiser o troféu de ouro, terá que superar a atual tetra campeã brasileira na categoria feminina, Sabrina Gobbo, sempre ampla favorita.

Gringos no XTERRA Brazil 2018Karsten Madsen, Alex Roberts, Kara LaPoint e Branden Rakita disputarão o XTERRA Brazil em 12 de maio

Aos 31 anos, Kara disputou 10 edições do XTERRA pelo mundo em 2017 e vem de bons resultados, como o 6° lugar no XTERRA Utah, o 1° lugar no XTERRA Loma, em Colorado e o 2° lugar no XTERRA Barahona, na República Dominicana, no último mês de agosto. Sem dúvidas a californiana, caso confirme sua participação, será uma ameaça para Sabrina Gobbo, Laura Mira, Ana Carla Prade e outras brasileiras em Ilhabela.

Tem tudo para ser uma das melhores e mais disputadas edições do triathlon no Brasil, com muita adrenalina e ultrapassagens durante os trechos da prova, que começa com 1,5 km de natação, prossegue com 24,5 km de bike e encerra com 8,5 km de corrida, no sábado, 12 de maio, a partir das 8h.