Atleta de 56 anos surpreende os mais novos e vence XTERRA Night Short Run

17_xterra_ilhabela_thiagolemos_5

A longevidade no esporte tem sido alvo de constantes debates. Não são raros os casos de pessoas que vêm conseguindo obter um desempenho acima da média, mesmo estando com uma idade relativamente avançada para os padrões de alto rendimento. A etapa do XTERRA Brazil Tour disputada neste fim de semana, em Ilhabela (SP), provou que a idade é apenas um número e nem sempre pode ser tomada como base para apontar favoritos.

Dentre muitos destaques da etapa, João Alves de Araújo surgiu como uma grata surpresa ao vencer a corrida noturna. A surpresa, no entanto, não se dá pelo resultado em si, mas pela faixa etária do competidor. Aos 56 anos e com idade para ser pai de uma série de atletas, João da Ilha, como é popularmente conhecido na região, venceu a prova com autoridade, chegando com mais de um minuto de vantagem (41m50s) para o segundo colocado Reginaldo Vieira, de 29 anos.

O paulista conta que não há nenhum grande segredo para manter-se bem preparado com mais 50 anos. Com 35 anos de experiência nas corridas, ele atribui seu bom momento ao prazer pelo esporte.

– Eu sou um cara que me cuido muito. Corro há 35 anos ininterruptamente. Procurei sempre me cuidar bastante para conseguir longevidade na vida esportiva. Corro por prazer, não para disputar nada. Acho que pelo fato de fazer por diversão tem dado muito certo. Espero seguir assim por bastante tempo – disse.

Empolgado com a vitória, João da Ilha fala em voltar a competir no evento ainda neste ano. Atleta e líder de um grupo de corridas em Ilhabela (SP), ele também fala sobre as dificuldades encontradas para competir fora da sua cidade natal.

– Eu tenho o plano de participar de outras edições do XTERRA Brazil Tour, afinal participo do evento há mais de dez anos. É algo que gosto de fazer e procuro passar a todos. Temos um grupo excelente de corredores na cidade, mas encontramos dificuldades para conseguir condução para disputar provas em outros locais. Espero que isso seja resolvido e possamos disputar competições Brasil afora – concluiu.