Com novos objetivos, Fernanda Prieto terá temporada 2017 de muitos desafios no XTERRA Brazil Tour

519 - 513 - 512 - 508

   (De azul à esquerda, Fernando, número 519, se prepara para largar no XTERRA Camp Ibitipoca)

Campeã do ranking feminino do XTERRA MTB Cup Pro em 2016, Fernanda Prieto confirmou as expectativas e conseguiu uma colocação no pódio durante o XTERRA Camp Ibitipoca, primeira edição do XTERRA Brazil Tour 2017, disputado no último fim de semana. Focada em conseguir o bicampeonato da competição, a paulista promete muito empenho e novidades para as próximas 12 etapas do ano.
Confira abaixo a entrevista concedida por Fernanda Prieto ao site do XTERRA Brazil Tour:
XTERRA Brazil: Você foi campeã do ranking no ano passado. Como projeta a temporada 2017 do XTERRA Brazil Tour? Quais serão seus maiores desafios?
Fernanda Prieto: Para o XTerra Brasil Tour 2017, estou com um projeto mais desafiador. Além de disputar o campeonato no XTERRA MTB Cup Pro, também vou disputar o XTERRA Triatlhon. Este já era o plano para o ano passado, mas acabei me lesionando na etapa da IlhaBela e precisei me afastar da corrida, Isso acabou me favorecendo muito para os treinos apenas de mountain bike e acabei vencendo o ranking anual da minha modalidade.
Meu maior desafio para este ano será superar meus próprios limites para competir nas duas modalidades em dias consecutivos. Serão provas duras, já senti isso na primeira etapa em Conceição do Ibitipoca (Mg).  Fiz uma ótima prova no XTERRA Duathlon e no domingo minhas pernas ficaram um pouco travadas para o XTERRA MTB Cup Pro. Mas isso eu vou administrando e melhorando durante o campeonato.
XB: Qual a maior dificuldade encontrada para vencer as provas no XTERRA Brazil?
FP: Este ano, as etapas estão bem distantes e a dificuldade começa por aí. Conseguir patrocínio para poder viajar e participar de todas elas é um grande desafio. A segunda dificuldade vem no trajeto sempre desafiador que o XTERRA promove, deixando ainda mais emocionante e competitiva as provas, isso sem contar no nível de adversárias que estão cada vez mais aderindo ao mundo XTERRA..
XB: Houve alguma alteração no seu treinamento para este ano?
FP: Sim. Como vou participar das duas modalidades, meus treinamentos mudaram muito para esta temporada. Nunca treinei tanto na minha vida, como venho treinando nos últimos seis meses. Diria que a preparação é a fase mais difícil que um atleta passa para conseguir atingir as suas metas.
XB: Explique como funciona sua preparação física e alimentação.
FP: Treino natação quatro vezes na semana, mountain bike quatro vezes e corrida de quatro a cinco vezes. Fora isso, faço treinamento funcional e musculação.
Faço acompanhando nutricional com a Fuca Arauja,. Ela me acompanha há seis anos. Minha dieta varia de acordo com a minha carga de treino. Posso comer de tudo, mas claro com muito bom senso. Por opção própria não tomo mais nenhum refrigerante, exceto algumas oportunidades durante uma prova longa, por exemplo. Aí eu costumo dizer que é o combustível extra (risos). E tem também os suplementos alimentares, que são de fundamental importância para recuperação de qualquer atleta.