Como a ingestão de líquidos gelados ajuda na performance dos atletas

16_XTERRA_BRAZIL_trasiçao (54)Por Mundo Tri:
Alguns meses do ano são abafados na maioria dos lugares do mundo, até mesmo na América do Norte e Europa, e nós sabemos que hipertermia (excesso de temperatura corporal) pode ser um fator de elevada influência negativa sobre o nosso desempenho e até mesmo sobre a nossa saúde. Variados e distintos métodos já foram sugeridos para resfriamento antes da atividade física, mas alguns são limitados em seus efeitos práticas quando aplicados em campo. Uma solução simples poderia ser se resfriar de dentro para fora através da ingestão de líquidos gelados, gelo ou gelo moído.
Quente o suficiente para você?
Eu participei do nosso Pedal 100 regional em apoio da Fundação de Infarto e Coração de Ontário. Além de um ótimo pedal e objetivo, meu aniversário é em meados de Agosto, então também serve facilmente como o longo-de-pedal-de-aniversário. Estando ao sul de Ontário em Agosto, todo o verão tem sido como pedalar nossas bicicletas debaixo da água, com ambos, Julho e Agosto acompanhados de uma alta combinação de calor e umidade.
Durante o pedal, o elevador calor em si não é a maior das preocupações, assim como as altas velocidades do ciclismo de estrada, especialmente nos nossos percursos extremamente planos, contribuindo para altas taxas de resfriamento convectivo. E tudo isso, ainda recebeu a ajuda de fortes ventos durante o dia. Acima de tudo, essa combinação de altas velocidades durante o ciclismo e ventos fortes é similar a ventos fortes causando maiores ventos frios e resfriamento no inverno, ou um riacho correndo levando para longe mais calor do corpo do que um lago parado com a água na mesma temperatura.
Resfriamento convectivo não é muito eficiente, mas poderá ser, quando você esta se movimento relativamente devagar. Como numa corrida a pé, como a Flying Chicken Run que e me voluntariei no último sábado. Apesar de estar gerando grande quantidade de calor, a velocidade inferior da corrida a pé da maioria dos participantes implicava num resfriamento mínimo via convecção. Este também pode ser o caso em baixas velocidades durante o ciclismo, como no Mountain Bike ou subindo uma montanha na estrada.
O que é, tradicionalmente, a maior preocupação, é a umidade. Isso porque o alto nível de vapor contido no ar significa que o suor produzido pelo seu corpo não consegue evaporar para o ar e dissipar o calor que você está produzindo. Como resultado, a maior parte do suor pinga do seu corpo e não faz absolutamente nada para resfriá-lo, ou pior, continua na sua pele aumento ainda mais o seu grau de desconforto.
Eu tenho escrito muito a respeito do perigo potencial à saúde em razão da hipertermia e, também, o seu impacto sobre a performance e é claro também na minha própria carreira profissional. Enquanto muitos mecanismos fazem a sua parte, o que é claro é que o corpo foi projetado para melhor trabalhar, sobre a menor variação de temperatura corporal. Essa variável de segurança e eficiência pode ser maior em atletas treinados, que também são capazes de temporariamente e voluntariamente se sobreporem ao desconforto causa pela hipertermia. Mesmo assim, de uma forma geral, o mais frio que você manter o corpo durante o exercício, melhor será a performance.
Resfriamento antes do exercício
O conceito de manter o corpo frio para um exercício melhor acabou nos levando ao conceito do resfriamento anterior ao treinamento ou competição, através de idéia geral de aumentar a quantidade de calor que pode ser criada no corpo antes que o nível de desempenho diminua. Muitos métodos já foram tentados, incluindo o gelo ou vestuário de resfriamento, inicialmente popularizados pelos remadores, em meados da década 90, e atualmente bastante utilizado por várias equipes de ciclismo. Isso funciona muito bem, permitindo algum grau de mobilidade de maneira que você pode fazer tarefas múltiplas com o aquecimento no rolo enquanto mantém o corpo o tão resfriado quanto possível. Assim, é usualmente muito mais prático do que os métodos iniciais de resfriamento que envolvia banhos frios, aonde você não podia se preparar para a competição e acabar resfriamento as pernas excessivamente.
Fonte: (http://www.mundotri.com.br/2017/01/resfriando-seu-corpo-de-fora-para-dentro-na-pratica-esportiva/)