XTERRA Brazil expande suas fronteiras e aumenta premiação em dinheiro para temporada 2017

16_XTERRA_BRASIL_TRIATHLON_SABADO (11)
A caminho de seu décimo segundo ano em território brasileiro, o XTERRA Brazil programou 13 edições para o decorrer de 2017. Espalhadas pelas regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste, o maior festival de esportes outdoor do planeta preparou uma série de novidades para os competidores. Além dos famosos atrativos, com a parte organizacional e as belezas naturais, os atletas terão uma motivação a mais, já que serão distribuídos aproximadamente R$ 250 mil em premiações ao longo do circuito.
Gerente do projeto XTERRA Brazil, Wanise Plischke detalhou algumas das novidades que serão encontradas nesta temporada. Entre outros destaques, o Long XTERRA é o que chama mais atenção.
“Vamos ter pela primeira vez uma prova de Long XTERRA, ou seja, triathlon off-road de longa distância dentro da selva amazônica. Sucesso em 2016, o Night Short XTERRA, triathlon off-road noturno está mantido na etapa de Costa Verde. Continuamos investindo no XTERRA MTB Enduro, modalidade do momento para os amantes do off-road e do downhill. Além disso, a prova de Swim Challenge volta a ter disputa em duas distâncias, 1,5km e 3km e a prova noturna do Swim Challenge volta para Costa Verde”, esmiuçou.
O aumento no número de etapas auxilia os competidores de todo o Brasil a participarem de edições do festival. O novo cronograma vai de encontro aos planos do festival de se fazer presente nos quatro cantos do país.
“Tivemos o retorno de etapas dentro do circuito como o XTERRA Amazônia, que em 2011 foi a etapa mundial do XTERRA Brazil Tour. XTERRA Rota Imperial, em Pedra Azul, no Espírito Santo e o XTERRA Camp Rota do Sol, em Parnamirim, no Rio Grande do Norte também estão de volta. E pela primeira vez, o inédito XTERRA Camp Bahia, onde o estado recebe pela primeira vez uma etapa do XTERRA Brazil.
O XTERRA quer estar presente em todas as regiões, em todos os cantos do Brasil, construindo uma grande família dos amantes da natureza. Este ano, temos esporte para todos os tipos de pessoas, com etapas cada vez mais perto dos atletas. O competidor do Nordeste não precisa mais fazer uma longa viagem para fazer um XTERRA, agora ele tem duas para escolher, por exemplo”, explicou.
O cenário único e as excelentes condições esportivas não serão os únicos chamarizes para os atletas de elite. Para a temporada 2017, o XTERRA Brazil irá disponibilizar uma ótima quantia nas premiações.
“Este ano, serão mais de R$ 250 mil em premiações para as etapas e para os rankings do circuito. As provas de Trail Run e Endurance passaram a ter premiação por faixa etária nas etapas, um pedido recorrente dos atletas e que conseguimos atender. O difícil ranking do XTERRA Endurance passa a ter uma premiação em dinheiro para os grandes campeões. Remodelamos o formato dos rankings, de forma a atrair mais atletas na disputa do circuito. O nosso grande desafio será levar cada vez mais atletas para as etapas, aumentando em 20%o número de inscritos”, finalizou.