Vice no XTERRA Triathlon, Malagon comemora temporada e escolhe etapa preferida

 
 
andre%e2%95%a0u_zuccolo_xterra_ilhacomprida_058
Segundo lugar no ranking anual do XTERRA Triathlon, Diogo Malagon completou mais uma temporada do XTERRA Brazil Tour entre os principais destaques do evento. O paulista, que há muitos anos figura entre os melhores competidores do circuito, travou uma batalha acirrada com Felipe Moletta pelo título de 2016.
O segundo lugar na temporada é motivo de orgulho para Malagon. Ciente das dificuldades que o circuito impõe entre os atletas de maior nível, ele crê que seu desempenho foi bastante satisfatório.
“Analiso 2016 como uma boa temporada para mim. Tive alguns contratempos ao longo do circuito,
mas mesmo assim o saldo foi bem positivo. Estar entre os cinco primeiros do ranking anual do XTERRA Brazil é algo dificílimo, ainda mais para mim que, por conta dos meu trabalho e família, não consigo ter uma vida 100% voltada para o esporte de alto rendimento”, falou.
Brigando passada a passada com Felipe Moletta pelo lugar mais alto do pódio, Diogo elogia o adversário. Segundo ele, o fato de ter um atleta tão bom no XTERRA Triathlon faz com que ele tenha ainda mais motivação e vontade de treinar forte.
“É legal ter um cara desse nível para competir. Isso motiva e te faz querer ser melhor. Estamos sempre lutando lado a lado pelas vitórias. É uma rivalidade bem saudável e benéfica para os dois. Quanto mais atletas desse nível tiverem disputando as etapas do XTERRA Brazil, melhor. Dá noção clara da dificuldade que é chegar entre os primeiros colocados”.
Diogo Malagon, que nesta temporada disputou pela primeira vez a etapa mundial do XTERRA, no Havaí, e chegou entre os 25 primeiros na sua modalidade, faz um balanço das etapas e escolhe as suas preferidas.
“As etapas que mais me marcaram foram Ilha Comprida e Ilhabela. Ilhabela por motivos óbvios. A tradição do lugar, o fato de ter uma etapa classificatória mundial e grandes atletas lutando pelas primeiras colocações. A de Ilha Comprida foi bem curiosa, até por ter acontecido no início da temporada. O pessoal esperava moleza, mas o que se viu lá foi uma dificuldade extrema e muito calor. Me diverti bastante com isso e fiz uma grande prova”, finalizou.