39.0481, -77.4728
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Erich Cavaleiro comenta sobre treinamentos e mira boas colocações no XTERRA Half Trail Run 2017

    erich
     
    Cronograma no ar, treinamento em dia e muita ansiedade para o início oficial do XTERRA Brazil Tour 2017.  Atletas de todas as modalidades programadas para esta temporada já iniciaram seus treinamentos pelos motivos mais diversos. Alguns buscam as primeiras colocações, outros apenas a satisfação de completar uma prova e estar com a saúde em dia. Esses diferentes perfis encontram-se pela primeira vez no mês de março, durante o XTERRA Camp Ibitipoca, em Minas Gerais.
    Um dos atletas de elite do XTERRA Half Trail Run, Erich Cavaleiro também está contando os dias para a larga da temporada 2017 do XTERRA Brazil. Tanto é que já deu início aos seus treinamentos visando boas colocações ao longo do ano.
    “Minha preparação para esta temporada foi iniciada com algumas modificações. Venho pedalando bastante para manter a forma física e volto a dar ênfase às corridas conforme as etapas forem se aproximando. Pretendo deixar meu corpo bem descansado para conseguir boas colocações na temporada 2017 do XTERRA Brazil Tour”, comentou.
    Participante assíduo das provas do XTERRA Brazil, Erich conta como iniciou-se sua ligação com o maior evento de esporte outdoor do planeta. Além disso, faz questão de elogiar a organização do festival e as ótimas condições ofertadas aos competidores.
    “Minha ligação começou em 2015, quando participei da prova em Mangaratiba.  Eu fiquei encantado com a estrutura e com a qualidade do que era oferecido aos competidores. Dali em diante, eu tive a certeza que o XTERRA Brazil é o evento mais indicado para quem quer superar seus limites e ter a natureza ao lado. É muito bom participar de um evento em que você só precisa estar em dia com a parte física e não se preocupar com mais nada”.
    Acostumado a participar de provas longas, Erich alerta e dá dicas para competidores que irão estrear no circuito em 2017. É preciso bastante atenção para não errar na fase pré-prova.
    “Para quem estará começando, ao longo deste ano, eu recomendo que estude bastante a altimetria da prova. É importante se exercitar levando em conta a inclinação da competição. Outra dica é treinar em um horário relativamente próximo do que será na prova. Além disso, procurar treinar por tempo e não por quilometragem. Assim você consegue um melhor condicionamento para fazer bonito na hora da disputa”, explicou.
    Para finalizar, Erich Cavaleiro elegeu sua prova inesquecível. “O XTERRA Estrada Real em 2016. Foi tudo fantástico. O envolvimento dos competidores, dos moradores da cidade. Enfim, foi algo que me marcou muito positivamente. Acho que a oportunidade de estar competindo uma cidade tão importante quanto Tiradentes (MG) também serviu como motivação para eu encarar minha primeira prova de 50km, como foi no XTERRA Endurance”, lembrou.

    Treinador fala de ligação com o XTERRA Brazil e conta como funciona preparação para provas de natação em mar aberto

    16_XTERRA_COSTA_VERDE_SABADO_SWIM-CHALLENGER (1)Muito difundida em território brasileiro, a natação está entre os principais esportes praticados por crianças e jovens nos quatro cantos do país. Com o passar dos anos, a tradicional natação na piscina foi ganhando novas opções e hoje o mar é um dos lugares favoritos de quem anseia por novos desafios e muita adrenalina. Modalidade do XTERRA Brazil Tour, o XTERRA Swim Challenge é prova disso e leva centenas de pessoas para o mar durante suas etapas.
    Responsável por comandar os treinamentos da equipe Navegantes, que tem sua base no Rio de Janeiro, Renato Ribeiro explica o motivo do XTERRA Swim Challenge ser tão procurado. Além disso, ele contou como e onde foi iniciada sua ligação com o maior festival de esportes outdoor do planeta.
    “Uma das grandes vantagens do XTERRA Brazil é a premiação por categorias. Isso valoriza muito o atleta e galera fica muito feliz em ganhar sua medalha no pódio. A minha ligação surgiu em uma etapa do XTERRA Costa Verde, em Mangaratiba (RJ), em 2010 ou 2011. Fiquei encantado com tudo o que foi oferecido e, de lá para cá, não paramos mais de fazer as provas do circuito”, destacou.
    Se a constância é um dos segredos em qualquer esporte, com Renato não é diferente. Dedicado a colocar seus alunos em boas condições físicas, ele explica como funciona o processo de preparação para uma prova.
    “Hoje, temos treinos no mar em Copacabana e piscina de segunda a sábado. Ainda faço um acompanhamento de musculação em academia e treinamento funcional. Preparamos o atleta aos poucos e fazemos testes com a metragem que ele vai nadar na prova escolhida. Se ele estiver em boas condições, ele é liberado para a prova”.
    Ribeiro também falou como sabe quando um atleta está bem para competir no XTERRA Brazil, por exemplo. “Se o aluno já for um nadador de piscina e souber nada bem, em dois ou três meses estará pronto para uma prova de até 2km. Os que chegam em uma condição técnica abaixo, necessitam de mais tempo para encarar este desafio. Procuramos deixá-los em condições seguras para completar bem a prova”, explicou.

    Coordenador técnico do XTERRA MTB Enduro, Thiago Velardi comemora sucesso em 2016 e prepara surpresas para competidores

    16_XTERRA_Ilhabela_Enduro (50)
     
     
    Principal novidade no calendário de 2016 do XTERRA Brazil, o Enduro chegou para ficar no maior festival de esportes outdoor do mundo. O sucesso alcançado no ano passado vem gerando ainda mais expectativas entre os competidores, que já se mobilizam para as próximas oportunidades. Responsável por deixar as condições ideais para os inscritos, Thiago Velardi, o Feio, promete muita adrenalina e boas novidades para a temporada que se aproxima.
    Entusiasmado com os rumos traçados pela modalidade durante a última temporada, Feio faz questão de reforçar a importância da junção do Enduro com uma marca forte, como o XTERRA Brazil. Para ele, o ano de estreia demonstrou que muitas coisas boas ainda virão e todos os envolvidos irão se beneficiar com isso.
    “A estreia do Enduro no XTERRA Brazil foi extremamente positiva. Tanto para o evento, que acrescentou uma modalidade que está em evidência no cenário mundial do mountain bike, como também para o crescimento do Enduro no país. Essa união é fundamental para que outras modalidades off-road também consigam ser mais divulgadas. Um dos pontos altos, no meu ponto de vista, foi o intercâmbio. É algo que já acontece normalmente, mas que dentro do XTERRA Brazil foi ainda melhor, já que até atletas do Triathlon participaram. A mudança mais significativa para 2017 será a criação de um campeonato com ranking anual e premiação no fim do XTERRA Brazil Tour. Isso só motiva ainda mais os atletas a competirem em todas as etapas”, comentou.
    Coordenador técnico do XTERRA MTB Enduro, Velardi deixou claro que os competidores precisam estar bem preparados para conseguir ter uma boa performance nesta temporada. Além disso, fez questão de elogiar a estrutura proporcionada pelo evento.
    “Quem veio competir no ano passado, sabe que iremos ter boas trilhas e muita diversão dentro da competição. Além disso, os visuais incríveis e a ótima infraestrutura proporcionada pelo XTERRA Brazil têm tudo para alavancar a modalidade. É muito importante deixar claro a importância dos atletas chegaram preparados física e tecnicamente, pois trabalhamos para evoluir em todos aspectos”.
    Apaixonado pelo mountain bike desde a infância, Thiago Velardi respira as competições sobre duas rodas. Tamanha experiência é imprescindível para que o XTERRA MTB Enduro obtenha sucesso. Ele explica que foram necessárias algumas adaptações para que a modalidade se transformar em um grande sucesso dentro do evento.
    “O Enduro já é uma modalidade complexa e dentro do XTERRA Brazil se torna mais ainda. É preciso que tenhamos algumas adaptações para que tudo funcione em perfeita harmonia. O trabalho é duro, mas a recompensa é gratificante. Acompanhar de perto essa evolução na modalidade que amamos, com ótima exposição na mídia, patrocinadores e presença do público não tem preço. Venha conhecer e participar do melhor festival off-road do planeta”, finalizou.

    Referência do XTERRA Endurance, Vera Saporito fala da temporada 2017 e dá conselhos para os novatos

    16_XTERRA_BRASIL_60 Km_SABADO (89)
    Você já se imaginou correndo 60km? De início essa pergunta assusta, mas com anos de experiência e muita força de vontade é possível, sim, desempenhar um bom papel em provas deste tipo. Quem explica isso é Vera Saporito, atleta de elite e campeã do XTERRA Endurance 2016. Ainda colhendo os frutos do sucesso da temporada passada, a paulista pesquisa e faz projeções para o ano de 2017. Preocupado com o fomento da modalidade, a competidora passa valiosos conselhos para os que, por ventura, irão estrear este ano no XTERRA Endurance.
    Campeã do ranking em 2016, Saporito deseja repetir a dose neste ano. Apaixonada pela natureza, ela elogiou o novo calendário do XTERRA Brazil 2017. Segundo ela, serão várias opções à disposição para quem curte corridas nesta distância
    “Meu desempenho no ano passado foi muito satisfatório. Consegui ganhar algumas etapas e, de quebra, levei o título do ranking anual. Espero repetir esses feitos ao longo desta temporada. Gostei muito do calendário 2017 do XTERRA Brazil. Teremos mais etapas e diversas opções para quem gosta de competir e se divertir ao ar livre. É só fazer um planejamento e se preparar para a aventura”, disse.
    Dona de diversos títulos em sua carreira como esportista, Vera revelou alguns dos seus segredos para obter sucesso. “O segredo é ser constante e ter planejamento. Eu sempre estudo o circuito e procuro chegar bem preparada na competição. É importante saber tudo o que a prova tem a oferecer”.
    Aos “marinheiros de primeira viagem”, Vera Saporito alerta que é fundamental que o competidor tenha treinado o suficiente para obter algum êxito. Ela também frisou alguns pontos que costumam passar despercebidos e podem ter influência direta no resultado final dos atletas.
    “É necessário aprender a ser autossuficiente. Além disso, a pessoa tem que ter a exata noção de que está pronta para encarar este desafio. É uma modalidade que requer tempo de treino e alguma experiência. Meu conselho é para que as pessoas treinem bem e leiam o regulamento, como forma de ficarem cientes do que vão ter pela frente e possam concluir com sucesso a prova”, concluiu.

    Vice-campeã do XTERRA Triathlon em 2016, Laura Mira traça metas ambiciosas para a nova temporada

    1
    Donas de uma disposição fora do comum, as mulheres se destacam mais a cada ano dentro do XTERRA Brazil. Com muito talento e coragem, elas deixam muitos marmanjos no chinelo e mostram um rendimento espetacular. O XTERRA Triathlon é prova disso. Com disputas acirradíssimas, a modalidade fez com que a temporada de 2016 tivesse ainda mais adrenalina. Disputado segundo a segundo, o módulo feminino da competição teve emoção até o fim. Sabrina Gobbo faturou o título do ranking, mas teve de suar muito por esta conquista.
    Vice-campeã da temporada passada, Laura Mira está em grande fase e quer consolidar-se ainda mais em 2017. Com plano para lá de ambiciosos, ela contou como pretende dividir seu tempo e brigar pelo lugar mais alto do pódio durante as provas que serão realizadas ao longo deste ano.
    XTERRA Brazil: Como você avalia sua participação na temporada 2016. O que pretende trazer de novidades para este ano?
    Laura: Estou me sentindo em plena evolução! Fui vice-campeã nacional e Top10 no ranking Pan-Americano. Acho que sempre podemos aprender mais. Sei que dei o melhor de mim e os resultados me deixaram muito feliz. Que novidades guardo para este ano? Teremos que esperar para ver. Espero que boas novas venham por aí.
    XTERRA Brazil: Como está seu planejamento para as provas? Qual vai ser o seu maior foco?
    Laura: Gostei muito de participar do XTERRA Pan-American Tour. Poder conhecer novas culturas e disputar com meninas de outros países foi bastante interessante. Fique com a nona colocação no geral. Estava em sexto, mas não pude participar da final nos Estados Unidos por falta de recursos. Este ano, eu vou tentar ficar no TOP5. Este será meu maior foco. Além disso, pretendo correr o ranking XTERRA Brazil novamente. Não quero ficar de fora da disputa e farei o máximo para administrar bem o volume de provas.
    XTERRA Brazil: Você travou uma briga muito acirrada com a Sabrina em 2016. Qual o segredo para tornar-se campeã do ranking nesta temporada?
    Não tem segredo. Acredito no trabalho contínuo, na dedicação, e em uma busca sólida por resultados cada vez melhores. Estou no Cross Triathlon há apenas quatro anos, e antes sequer montava uma MTB. Sinto que estou crescendo, ganhando força, confiança e maturidade neste esporte. Há ainda muito para aprender, mas sou nova. Minhas adversárias são fortes, experientes e a disputa foi intensa em 2016. Tenho certeza que 2017 não será diferente. Novas meninas estão surgindo cheias de vontade e gás para surpreender no circuito. Então, o jeito é cuidar de mim mesma. Se eu puder me vencer a cada dia, sei que poderei vencer qualquer dia desses.
    Tem planos de disputar etapas internacionais do XTERRA?
    Sim. Vou iniciar minha temporada com as provas do XTERRA Pan-American Tour na Argentina e Chile.
    XTERRA Brazil: Há quantos anos você participa do circuito XTERRA Brazil? Conte-nos uma etapa inesquecível.
    Laura Mira: Participo do XTERRA Brazil desde 2011. Corri as provas de Trail. Em 2012 disputei o Triathlon de Mangaratiba. Estava treinando e arrisquei me inscrever na elite. Fui terceira colocada. Depois desta empolguei e não parei mais.
    Para mim, as etapas mais marcantes até hoje, foram três: Paraty 2014 – minha primeira vitória, com minha mãe, vó e irmã na torcida – , Short Mangaratiba 2015 – onde sofri duas quedas na bike (trinquei a mão, costela, o queixo, rompi parcialmente os ligamentos do ombro e tornozelo), corri os 5km com muita dor, mas consegui manter minha primeira colocação e cruzar a linha de chegada como campeã, direto pra ambulância e pro hospital mas com extrema felicidade (risos) -, e o Xterra Duathlon de Tiradentes – Não sou, particularmente, fã de Duathlons, mas treinei muito para tentar me superar nesta prova, que foi onde conheci o XTERRA e acontece no meu “quintal de casa”. Meu pai estava assistindo. Ele me acompanha e incentiva no esporte desde criança. Estava em terceiro lugar na T2, e ele gritou para mim! Os gritos dele me deram uma força tremenda. Gritei muito quando cheguei! Estava extasiada por ter conseguido e sabia que ele também, por isso significou tanto para mim.
    Cada etapa tem algo de inesquecível, mas estas três, seja pelas cicatrizes que deixaram ou pela emoção que vivi, vão ficar marcadas para sempre!

    Pacotes especiais e premiações para assessorias esportivas

    Elo-Academia
    A temporada 2018 do XTERRA Brazil Tour começa em março, em Costa Verde, no Rio de Janeiro. Serão 10 etapas, cada uma com suas particularidades e desafios em várias modalidades. Os descontos progressivos para todos os atletas inscritos por uma assessoria esportiva aumentaram. O ranking específico para as assessorias continua valendo e resultando em premiações exclusivas. Fique ligado e participe!
    Quanto mais alunos, mais descontos para todos – em quaisquer modalidades de uma única etapa 

    • Entre 10 e 14 inscrições pagas na mesma etapa: 20% de desconto no montante do pagamento;
    • Entre 15 e 24 inscrições pagas na mesma etapa: 25% de desconto no montante do pagamento;
    • Entre 25 e 39 inscrições pagas na mesma etapa: 30% de desconto no montante do pagamento;
    • Com 40 ou mais inscrições pagas na mesma etapa: 35% de desconto no montante do pagamento;

    OBS: O desconto é validado de acordo com o lote vigente da etapa. Inscrições válidas a partir de 16 de janeiro de 2018.
    OBS ²: Os descontos são válidos para todas as etapas, EXCETO para o XTERRA Camp Praia do Forte, que tem o seguinte modelo para descontos;

    • Entre 15 e 29 inscrições pagas na etapa: 10% de desconto no montante do pagamento;
    • Acima de 30 inscrições pagas na etapa: 15% de desconto no montante do pagamento;

    Para GARANTIR O DESCONTO DE ASSESSORIAS e efetuar as inscrições de forma correta, favor enviar e-mail para comunicacao.rp@x3mbrasil.com, colocando no assunto “ASSESSORIA ESPORTIVA + nome da assessoria”. Após o primeiro contato, a assessoria receberá um cupom exclusivo que dará acesso ao desconto correspondente de acordo com a quantidade de atletas inscritos.
     
    Premiações paralelas
    Além dos descontos oferecidos pela organização do XTERRA, os grupos concorrerão à uma premiação especial. A assessoria esportiva que conseguir mais competidores até o XTERRA Camp Ouro Preto (inclusive), em junho, ganhará 5 cortesias (na modalidade que tiver mais inscrições) para quaisquer edições, a partir do mês de agosto.
    Premiação ranking de performance XTERRA – Assessorias Esportivas
    Já o ranking anual de performance para atletas de assessorias esportivas funcionará da seguinte forma: as três assessorias que tiverem o melhor desempenho, ou seja, maior pontuação pelo mix de modalidades, ganharão troféus. Além do título, a campeã será premiada com 20 camisas XTERRA, 30 cupons de 20 % de desconto e 5 inscrições cortesia (na modalidade com mais inscritos). A vice-campeã receberá 10 camisas XTERRA e 20 cupons de 20% de desconto, enquanto que a terceira colocada levará 10 cupons de 20% de desconto.
    Descontos e cortesias serão válidos para etapas regionais e mundial em 2019.
    Modelo de Pontuação:

    • Triathlon / Duathlon / Aquathlon – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • MTB Cup  – 3 pontos por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Endurance – 2 pontos por atletas (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Trail Runs (10 km ou 21 km) – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;
    • Swim Challenge (1,5 km ou 3 km) – 1 ponto por atleta (de cada assessoria) que largar efetivamente;

     

     

    Treinador e atleta, Cid Barbosa dá dicas de preparação para o XTERRA Brazil 2017

    unnamed
     
    Por Cid Barbosa:
    Início da temporada, o que fazer?

    É comum neste início do ano muitos atletas ficarem em dúvida sobre o que fazer, ou até mesmo desconsiderarem aspectos importantes na sua preparação, por acharem que este período de “base” é de certa forma mais tranquilo e acabam relaxando mais do que deveriam.

    Primeiramente, é plausível se falar um pouco sobre o momento certo da base e como devemos encarar este momento. Aqui no Brasil é comum a maioria dos atletas já associarem janeiro com “período de base”. Entretanto, temos que planejar cada período individualmente analisando como foi o ciclo anterior e como será o seguinte. Falo ciclo pois nem todo treinamento se inicia em janeiro e acaba em dezembro. Então, se você iniciou os treinos no segundo semestre, não competiu muito neste período, está com a musculatura preparada e mentalmente apto para prosseguir com o treinamento, não vejo porquê fazer uma “base” em janeiro, pois melhor seria dar sequência no trabalho que está sendo feito e ganhar tempo na sua evolução.

    No caso dos atletas que treinaram bem o ano todo, atingindo certo nível de condicionamento e, ao planejar um novo ciclo, têm este mês (e o seguinte) como base, aconselho prestar atenção para alguns detalhes.

    Esta primeira fase do treinamento é o momento certo do atleta fazer coisas que no período especifico não é adequado. Praticar outras modalidades, mudar de equipamento, treinar em locais desafiadores e desconhecidos onde você não sabe ao certo o que irá encontrar são alguns exemplos de coisas a serem feitas nesta época. No mundo off-road os atletas têm o espírito mais aventureiro e uma viagem de bike ou trekking se encaixa perfeitamente. Gosto também de focar na parte técnica, tanto na MTB, quanto na corrida, pois quando as competições se aproximam os atletas se sentem mais confiantes fazendo treinos mais intensos e não querem deixar de treinar desta forma para trabalhar a técnica. Portanto, é nesta fase que gosto de trabalhar estes aspectos e, como falei antes, caso queiram mudar a bike, testar novos pneus, tênis ou outro equipamento que será usado na temporada, que faça isso agora, pois toda mudança requer um tempo de adaptação.

    O tipo de treino e o tempo para cada período não tem como ser dito sem analisar individualmente o atleta. Gosto de trabalhar na “base” com um aumento gradual de treinos em uma zona fácil, velocidade e força na natação, força na bike e velocidade e força na corrida. Aos poucos vou colocando treinos no “limiar” (race pace) nas modalidades e de acordo com as provas dos atletas este “mix” é ajustado. Não trabalho em nenhuma fase com apenas um tipo de treinamento. O que muda durante a temporada é que em certo momento um ou outro tipo será mais usado e exigido.

    Com 13 etapas programadas e muitas novidades, XTERRA Brazil Tour 2017 abriu inscrições esta semana

    16_XTERRA_Ilhabela_Triathlon (4)
    Considerado o maior evento de esportes outdoor do mundo, o XTERRA Brazil preparou grandes surpresas para 2017. Evento contará com 13 edições e estará presente em quatro regiões do país.
    Depois de muita competitividade, aventura e diversão em 2016, o XTERRA Brazil retorna com tudo para a temporada 2017. O maior festival de eventos off-road do planeta preparou diversas surpresas para os amantes da natureza para este ano. Ao todo, o XTERRA Brazil Tour 2017 irá contar com 13 etapas, espalhadas pelas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste. As inscrições abriram esta semana por meio do website oficial do evento: xterrabrasil.com.br. O evento terá seu início oficial em Ibitipoca (MG), entre os dias 18 e 19 de março.
    Dentre as novidades programadas pela produção do evento, destacam-se o retorno das etapas Rota Imperial, em Pedra Azul (ES), Camp Rota do Sol, em Paranamirim (RN), Vale do Aço, em Ipatinga (MG), Amazônia, em Manaus (AM) e Camp Ouro Preto, em Ouro Preto (MG), além da estreia do XTERRA Camp Bahia, em Barra Grande (BA). Uma temporada longa, mas com um número grande de opções de provas e desafios para os amantes do XTERRA.
    Além das novas edições que foram inseridas ao cronograma oficial da competição, que está prevista para iniciar no mês de março e terminar no mês de dezembro, sete etapas foram mantidas do último ano. São elas: Camp Ibitipoca, em Conceição do Ibitipoca (MG), a tradicional etapa Brazil (etapa mundial do circuito que vale pontos para a final do XTERRA World Championship), em Ilhabela (SP), Costa Verde, em Mangaratiba (RJ), Estrada Real, em Tiradentes (MG), Camp Paraná, em Ponta Grossa (PR), Camp Juiz de Fora, em Juiz de Fora (MG), e Paraty, em Paraty (RJ).
    A temporada 2017 do XTERRA Brazil contará com nove modalidades, em sua totalidade. Carro-chefe da competição, o XTERRA (Triathlon ou Duathlon off-road) puxa a fila e vem acompanhado pelos XTERRA Half Trail/ Night Run, XTERRA Short Trail/ Night Run, XTERRA MTB Cup, XTERRA MTB Enduro, XTERRA Endurance 50km, XTERRA Swim Challenge 1,5km/ 3km e XTERRA Kids. Os regulamentos das modalidades podem ser encontrados no site http://xterrabrasil.com.br/tour-2017/
    Gerente do projeto XTERRA Brazil, Wanise Plischke, comentou sobre as novas etapas que foram inseridas no calendário de 2017. Além disso, fez questão de frisar que todos são bem-vindos no evento. “Teremos mais etapas nesta temporada, o que é ótimo, principalmente, para os atletas. Estaremos em quatro regiões do país e queremos agregar ainda mais pessoas para o nosso evento. Se você gosta de praticar esportes em contato com a natureza e se divertir ao mesmo tempo, seu lugar é no XTERRA Brazil. Os competidores podem aguardar visuais incríveis e muita adrenalina. Nosso objetivo é repetir o sucesso dos anos anteriores e continuar trazendo para dentro de nossas provas pessoas dispostas a superar seus limites. Vem pro nosso mundo”, declarou.
    O XTERRA Brazil Tour é apresentado pelo SESI.
    XTERRA Brazil Tour 2017
    Programação
    XTERRA Camp Ibitipoca – Conceição do Ibitipoca (MG)
    Data: 18 e 19 de março
    XTERRA Vale do Aço – Ipatinga (MG)
    Data: 08 e 09 de abril
    XTERRA Camp Bahia – Barra Grande (BA)
    Data: 29 e 30 de abril
    XTERRA Brazil – Ilhabela (SP)
    Data: 13 e 14 de maio
    XTERRA Rota Imperial – Pedra Azul (ES)
    Data: Junho – Inscrições em breve
    XTERRA Amazônia – Manaus (AM)
    Data: Julho – Inscrições em breve
    XTERRA Camp Ouro Preto (MG)
    Data: 22 e 23 de julho
    XTERRA Costa Verde – Mangaratiba (RJ)
    Data: 12 e 13 de agosto
    XTERRA Camp Rota do Sol – Paranamirim (RN)
    Data: 02 de setembro
    XTERRA Estrada Real – Tiradentes (MG)
    Data: 30 de setembro e 01 de outubro
    XTERRA Camp Paraná – Ponta Grossa (PR)
    Data: 14 e 15 de outubro
    XTERRA Camp Juiz de Fora – Juiz de Fora (MG)
    Data: 11 e 12 de novembro
    XTERRA Paraty – Paraty (RJ)
    Data: 02 e 03 de dezembro

    Embaixador do XTERRA Triathlon, Tales Camargo faz projeções para temporada 2017

    16_xterra_costa-verde_sabado_50km-82
    Um dos nomes mais conhecidos do XTERRA Brazil, Tales Camargo tem o esporte no sangue desde a infância. Há muitos anos, o paulista trocou o fisiculturismo pelo Triathlon e as corridas. O sucesso não tardou a chegar. Atualmente, ele está entre as figuras mais importantes dos esportes off-road do país e não para de buscar novos objetivos. Após um ano de 2016 de muita ação, Tales quer melhorar ainda mais suas colocações e brigar pelo título do ranking de sua categoria nesta temporada do XTERRA Brazil Tour.
    Entre os personagens mais participativos do evento, Tales analisou como boa a sua última temporada. Apesar de não ter conseguido disputar todas as etapas do festival, ele colecionou bons resultados e conseguiu classificação para a edição mundial do XTERRA.
    “Gosto muito de competir e me testar, sempre foi assim durante a minha vida. Mesmo sendo embaixador do XTERRA Triathlon procuro disputar as provas com o máximo de energia e quero sempre chegar ao pódio. Em 2016, eu consegui a vaga para a etapa mundial do XTERRA e venci na minha categoria (35 a 29 anos) em Paraty (RJ).  Foi um ano bem satisfatório”, disse.
    Na expectativa pela nova temporada, o atleta já tem alguns planos traçados. Quer voltar a conquistar o título anual em sua categoria e, de quebra, participar do maior número possível de provas no XTERRA Endurance.
    “Estou muito motivado para o início das etapas em 2017. Em 2016 não pude participar de todas as edições, mas, mesmo assim, foi um ano muito bom. Poder competir em novos lugares e ter novos desafios me impulsiona ainda mais para conseguir meu objetivo, que é vencer o ranking da minha categoria no XTERRA Triathlon”.
    Às vésperas da abertura das inscrições para o XTERRA Brazil Tour 2017, Tales Camargo dá dicas para quem for estrear nas próximas edições: “É preciso se preparar bem e estar disposto a se divertir muito. Tenho certeza que teremos muitas surpresas e todos irão desfrutar das provas com muita alegria e adrenalina”, concluiu.

    Histórias de superação: Danielle Gramiscelli conta seu início no XTERRA Brazil

    16_xterra_estrada_real-9
    Por Danielle Gramiscelli
    Sempre fui muito ligada por esportes, praticava muay thai, e tinha paixão por lutas, em geral. No ano de 2013, sofri uma lesão na tíbia durante os treinos, e descobri que a lesão se deu por uma fratura por estresse. Precisei ficar sem praticar esportes por dois anos, até me recuperar completamente da lesão. Engordei oito quilos no tempo que fiquei sem praticar qualquer atividade física e fui informada que só poderia retornar aos exercícios caso o esporte não causasse tanto impacto na tíbia.
    Tentei voltar para luta, que sempre foi meu esporte favorito, mas as dores eram muito fortes e novamente tive que parar. Foi necessária paciência para me encontrar em outro esporte. Em junho de 2016, meu namorado na época, hoje meu marido, que sempre teve paixão pelas duas rodas, seja no motocross, seja no MTB ou Enduro, me incentivou a começar a pedalar.
    Iniciamos a rotina de pedalarmos juntos no mês de junho. Com o incentivo dele, fui me encontrando e me apaixonando cada dia mais pelo MTB. Ele se inscreveu no XTERRA Estrada Real 2016, mais precisamente no MTB Enduro. Eu iria apenas para acompanha-lo. No entanto, faltando uma semana para a prova, resolvi que melhor que ficar esperando ele na chegada, era eu atravessar a linha de chegada também.
    Praticava o esporte há apenas três meses, sendo uma vez por semana. Apesar disso, eu resolvi encarar o desafio e me inscrevi no MTB Estrada Real. A quilometragem não era meu maior desafio, já tinha feito trilhas maiores que os 36km, mas eu sabia que o tipo de terreno que me esperava não ia ser nada fácil.
    Foi uma prova pesada e sofrida para mim. Chorei de emoção quando cada participante passava do meu lado e gritava “bora lá brutona, você consegue chegar”. E eu cheguei. Dentro do tempo limite da prova. Completar a prova valeu cada segundo de dor, a sensação de superação foi incrível. Em 2017 tem mais, o XTERRA MTB entrou na minha vida para ficar!  #vempronossomundo

    MENU