39.0481, -77.4728
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Pentacampeão no XTERRA Triathlon, Felipe Moletta quer ainda mais em 2017

    16_xterra_ilhabela_triathlon-16
    Um dos nomes mais conhecidos do XTERRA Brazil Tour, Felipe Moletta fez mais uma temporada de tirar o chapéu. O triatleta, que está no rol dos melhores atletas do XTERRA Triathlon, fez valer o seu favoritismo e chegou ao fim do ano à frente de nomes muito conceituados, casos de Diogo Malagon e Henrique Lugarini. A excelente performance em 2016 rendeu o pentacampeonato do ranking anual ao paranaense.
    Satisfeito com mais um temporada bem-sucedida, Moletta diz ter cumprido sua missão em 2016. Dono de resultados expressivos, ele quer entrar ainda mais forte no ano que vem e fala até em se aventurar em provas de maior distância.
    “Foi um ano bastante desgastante e muito disputado. Fico muito satisfeito com a conquista de mais um título em um evento tão importante quanto o XTERRA Brazil. Acho que minha missão está cumprida em 2016 e quero aproveito o fim de ano para descansar. Em 2017 retorno com força total e pretendo começar a me aventurar em provas mais longas também”, projetou.
    Com vários anos de experiência no XTERRA Brazil Tour, ele garante que ter vivenciado provas inesquecíveis. A melhor delas, na opinião do triatleta, aconteceu no Paraná, seu estado de origem.
    “O circuito é sempre surpreendente. Cada etapa tem uma coisa nova e muita adrenalina. A etapa que mais me marcou foi a do Paraná. Foi uma prova que estava muito técnica e bem disputada. Merece muito destaque também por ser uma edição Camp. Foi algo que superou as expectativas e veio para ficar. A temporada, com um todo, foi fantástica. Todas as provas foram excelente e mostraram o motivo do XTERRA Brazil ser tão competitivo”.
    Além de destacar-se no cenário nacional. Felipe Moletta também encontrou tempo para brilhar à nível internacional. Prova disso, foi a 15ª colocação na etapa mundial do XTERRA, disputada na Ilha de Maui, no Havaí, no mês de outubro.
    “Eu não cheguei a criar muita expectativa em relação à prova do mundial, por sabia que era uma
    competição muito forte. Meu objetivo era ficar entre os 20 e fazer um bom tempo. Me preocupei apenas com a minha performance e acho que fui bem. O nível era muito alto e tinham muitos atletas do primeiro escalão. No final de tudo, fiquei muito feliz com a minha participação e saí com a sensação de dever cumprido. Eu não vivo só do esporte, tenho uma rotina muito corrida, então ser o 15º melhor do mundo já me deixa muito entusiasmado”, concluiu o paranaense que conseguiu sua melhor participação nos cinco anos em que disputou a concorrida prova.

    Em encerramento da temporada 2016 do XTERRA Brazil, chuva e adrenalina marcam etapa Camp Juiz de Fora

    img_7291-copy

    Embaixo de muita chuva e com fortes emoções, o XTERRA Camp Juiz de Fora, realizado neste fim de semana, em Minas Gerais, fechou com chave de ouro a temporada 2016 do XTERRA Brazil. Ao todo, seis modalidades dividiram no sábado e domingo as atenções do público. A Arena, montada na Represa Dr. João Penido, foi palco de chegadas emocionantes e muitas histórias de luta. Entre elas, destaca-se a de Alexandre Manzan. Super reconhecido por uma trajetória esportiva vitoriosa, o atleta, de 42 anos, superou o campeão do ranking Felipe Moletta e conquistou a vitória no XTERRA Triathlon Elite Masculino com o tempo de uma hora. 32 minutos e 59 segundos.

    Com os percursos ainda mais dificultados pelas condições climáticas, o XTERRA Camp Juiz de Fora definiu mais dois campeões do ranking anual. Rildo Ribeiro, que chegou na quarta posição entre os homens, e Geisla dos Santos, vencedora entre as mulheres, abocanharam o título do ranking no XTERRA Half Trail Run. A premiação coroou o excelente ano de Rildo que sagrou-se campeão de forma inédita. Invicta em 2016, Geisla confirmou seu favoritismo, chegou a incríveis sete vitórias e repetiu o feito do ano passado, quando também esteve no lugar mais alto do pódio ao fim do circuito.
    Nas outras modalidades, ótimos nomes também alcançaram boas marcas: Alexandre Manzan e Maria Paula Mesquita venceram o XTERRA Triathlon Elite; Luiz Felipe Lebeis e Beatriz Puciarelli, faturaram o XTERRA Swim Challenge; Antônio José Gonçalves e Claudete Nunes ficaram à frente no XTERRA Short Trail Run; Carlos Olimpio e Danielle De Moraes chegaram nas primeiras posições do XTERRA MTB Cup Elite.
    Diretor técnico do XTERRA Camp Juiz de Fora, Lucas Leite comemorou o sucesso de mais um edição em terras mineiras. Segundo ele, nem mesmo a intensa chuva que caiu sobre Juiz de Fora durante todo o fim de semana foi suficiente para desanimar os inscritos. O instinto de aventura foi o suficiente para que todos transformassem as provas em momentos inesquecíveis.

    “Foi um evento sensacional, como pede o XTERRA Brazil. Aqui em Juiz de Fora não foi diferente. Tivemos muita chuva e adrenalina Até os percursos considerados mais fáceis tornaram-se complicados por conta das condições climáticas. O XTERRA Triathlon foi muito disputado e a galera adorou. Vários nomes de destaque do cenário nacional vieram mostrar seu talento e ficamos muitos orgulhosos. Fechamos o circuito com muita alegria e superação. O pessoal gosta muito de vir a Juiz de Fora para desfrutar do local e aproveitar esse grande clima de confraternização”, afirmou.
    XTERRA Brazil Camp Juiz de Fora
    Data: 12 e 13 de novembro de 2016
    Local: Represa Dr. João Penido – Juiz de Fora (MG)
    Resultados http://www.xterrabrasil.com.br/tour-2016/resultados-xterra-camp-juiz-de-fora/
    Sobre o XTERRA:
    O XTERRA nasceu em 1996, no Hawaii, criado pelo então atleta Tom Kiely, como a primeira prova de triathlon off-road do mundo. A partir de então a prova se internacionalizou e hoje está presente em mais de 40 países na Ásia, América, Europa e África.
    No Brasil, o XTERRA começou em Ilhabela (SP), em 2005, apenas com a prova de triathlon off-road, com aproximadamente 300 atletas e então pouco conhecida entre os brasileiros, mas com muita energia para crescer.
    Uma das etapas do circuito XTERRA no Brasil é escolhida para ser classificatória para o XTERRA World Championship, que acontece na Ilha de Maui, no Havaí e reúne os melhores atletas do mundo. O XTERRA Brazil distribui 50 vagas para os mais bem colocados triatletas por faixa etária, masculino e feminino, para a grande final com a nata do triathlon off-road mundial. São reunidos 800 atletas de 32 países para disputar em um percurso extremamente desafiador no terreno vulcânico da ilha americana.

    Etapa de Juiz de Fora (MG) encerra temporada do XTERRA Brazil com inovações e seis modalidades

    12234966_924126937666328_1685684113311938761_n
    Destino mais do que conhecido entre os participantes do XTERRA Brazil, Minas Gerais abre novamente suas fronteiras para a última etapa do circuito em 2016. Tradicional polo esportivo da região Sudeste, a cidade de Juiz de Fora foi escolhida mais uma vez para receber atletas de seis modalidades no maior evento de esportes outdoor do mundo, entre os dias 12 e 13 de novembro. O belíssimo cenário, no entorno da represa Dr. João Penido, será mais um diferencial do XTERRA Brazil Camp Juiz de Fora.
    Além das já tradicionais provas do XTERRA Triathlon, XTERRA MTB, Swim Challenge e Kids Mini Corrida – corrida das crianças -, o evento contará com uma grande novidade. Os amantes do trail run poderão se testar no XTERRA Half Trail Run – corrida de 21km, disputada em belas trilhas na cidade de Juiz de Fora. A prova foi inserida ao programa por conta da grande adesão de corredores de distâncias mais longas, não só da região, como de todo o Brasil.
    Apesar de ser a grande novidade desta temporada, o XTERRA Half Trail Run terá suas atenções divididas com outras provas já tradicionais no XTERRA Brazil Tour 2016, casos do XTERRA Triathlon, XTERRA Short Trail Run (8,5K), XTERRA Swim Challenge 2K, XTERRA MTB Cup 21K e o XTERRA Kids Mini Corrida. Mais de dois mil participantes são aguardados para a última etapa do ano do XTERRA Brazil.
    Um dos responsáveis por levar outra vez o XTERRA Brazil para Juiz de Fora (MG), Lucas Leite da Vidativa, empresa organizadora do XTERRA Camp Juiz de Fora, enaltece a força do evento no interior de Minas Gerais. Com novidades nesta edição, ele acredita que o evento será um sucesso de público e crítica, como de praxe.
    “O XTERRA Camp Juiz de Fora é uma das provas mais antigas do circuito. Estamos indo para a oitava edição do evento. A galera curte muito e ficamos bastante felizes por também ajudar nessa proliferação do XTERRA pelo Brasil. A tribo XTERRA Brazil ganha muito com essa prova. Ela vem mudando constantemente – já foi muito técnica, muito pesada, mas hoje é uma prova tranquila para todos. Nossa principal novidade nessa temporada será a XTERRA Half Trail Run (21K). Jamais tivemos uma prova desse estilo aqui na cidade, então, a expectativa é enorme. Estamos perto de atingir o número máximo de inscritos”, afirmou.
    XTERRA Brazil Camp Juiz de Fora
    Data: 12 e 13 de novembro de 2016
    Local: Represa Dr. João Penido – Juiz de Fora (MG)
    Inscrições: http://www.xterrabrasil.com.br/tour-2016/xterra-juiz-de-fora/
    Sobre o XTERRA:
    O XTERRA nasceu em 1996, no Hawaii, criado pelo então atleta Tom Kiely, como a primeira prova de triathlon off-road do mundo. A partir de então a prova se internacionalizou e hoje está presente em mais de 40 países na Ásia, América, Europa e África.
    No Brasil, o XTERRA começou em Ilhabela (SP), em 2005, apenas com a prova de triathlon off-road, com aproximadamente 300 atletas e então pouco conhecida entre os brasileiros, mas com muita energia para crescer.
    Uma das etapas do circuito XTERRA no Brasil é escolhida para ser classificatória para o XTERRA World Championship, que acontece na Ilha de Maui, no Havaí e reúne os melhores atletas do mundo. O XTERRA Brazil distribui 50 vagas para os mais bem colocados triatletas por faixa etária, masculino e feminino, para a grande final com a nata do triathlon off-road mundial. São reunidos 800 atletas de 32 países para disputar em um percurso extremamente desafiador no terreno vulcânico da ilha americana.

    Campeã inédita do XTERRA MTB Cup Pro, Fernanda Prieto vibra com a conquista

    2016_xterra_paraty-mtb-cup-134
    Entre as modalidades mais concorrida do XTERRA Brazil Tour, o XTERRA MTB Cup Pro conheceu vencedores inéditos nesta temporada. Consistente durante todo o circuito de 2016, Fernanda Prieto conseguiu angariar ótimos resultados na reta final conquistou a primeira colocação do ranking anual. Roberta Stopa e Márcia Helena de Paula completaram o pódio, com a segunda e a terceira colocação, respectivamente.
    Em êxtase após a inédita conquista para sua sala de troféus, Fernanda falou sobre os motivos que lhe fizeram campeã. Além disso, falou sobre como a parte mental foi importante no resultado final.
    “Avaliando a temporada, acredito ter aproveitado 100% dos eventos que participei. Claro que não foi fácil, pois as adversárias eram muito fortes, mas eu estava bem focada e este ano me preparei especialmente para as provas do XTERRA Brazil. Então, a cada etapa eu já chegava com o corpo e mente totalmente em sintonia para o grande desafio, pois o XTERRA Brazil sempre é uma caixinha de surpresa”, disse.
    Satisfeita com a primeira colocação do ranking, Fernanda fez questão de elogiar a organização do XTERRA Brazil. Depois de falar sobre como se apaixonou pelo evento, ela citou alguns dos motivos que fazem do festival um imenso sucesso.
    “Estou muito feliz em vencer o MTB CUP do XTERRA Brazil pela primeira vez. Este foi o primeiro ano que participei do evento disputando o ranking. Me apaixonei pelo XTERRA Brazil em 2015, quando participei de uma etapa em Ilhabela e lá eu vi o diferencial do evento. É tudo muito voltado para toda família, com um clima mágico e contagiante. Além disso, é um festival feito para todos os gostos, foi assim que consegui levar muitos amigos para participar da temporada 2016”.
    Apesar de demonstrar toda a sua alegria pelo feito obtido, Fernanda Prieto também se lembrou dos momentos mais complicados que teve de passar até chegar ao topo do pódio. Segundo ela, esses momentos também lhe deram forças para ir adiante.
    A etapa mais complicada acho que foi a de Ilha Comprida (SP). Lá, a prova não tem praticamente nada de altimetria, não tem parte técnica, com raízes e pedras, mas tem grades gigantes e bancos de areias para ser superado. É aí que a prova complica e acaba surpreendendo a todos. Foram 70km e me lembro de ter bancos de areia com mais de 2 ou 3km. É muita força, e o psicológico tem que ser trabalhado. Sem contar nos mais de 15km de praia com vento contra (risos)

    MENU