39.0481, -77.4728
  • 20 e 21 de outubro

    Camp Praia do Rosa

    Imbituba – SC

    -28.226547, -48.668486 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Saiba Mais
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Com novas atrações, XTERRA Brazil volta a Ilhabela (SP) pela segunda vez no ano, em agosto

    2016_X-Terra_Paraty_Enduro_MTB  (65)
    A dobradinha XTERRA Brazil e Ilhabela ganhará mais um capítulo em agosto. Após abrir suas portas para a etapa mundial do XTERRA, no mês de maio, a cidade, situada no litoral norte de São Paulo, realiza, entre os dias 27 e 28 de agosto, a segunda edição do evento em terras paulistas nesta temporada. Para não perder o hábito, o XTERRA Ilhabela chega recheado de novidades. O XTERRA Enduro e o XTERRA Night Swim Challange 2k encabeçam a lista de novas atrações. Além disso, o Short XTERRA Triathlon, XTERRA Half Trail Run, XTERRA Short Trail Run e o XTERRA Kids Mini Corrida fecham o cronograma de competições.
    Primeira sede do maior festival de eventos off road do planeta, no ano de 2005, Ilhabela (SP) sempre foi referência no que há de melhor em relação aos esportes ligados à natureza em território nacional. Além do belíssimo visual proporcionado por sua vasta vegetação e lindas praias, o município possui uma íntima ligação com os atletas que visam suplantação de limites, adrenalina e muito ar puro.
    Designado para ser o coordenador técnico do XTERRA Enduro, Thiago Velardi promete muitas novidades para os amantes da modalidade, que teve sua primeira aparição no XTERRA Brazil, na edição de Paraty, no mês de junho. Apostando na credibilidade do evento, ele enxerga a competição tornando-se referência no país em um curto espaço de tempo.
    “Os endureiros podem esperar boas trilhas, visuais alucinantes e muita diversão dentro da competição. Estamos planejando e trabalhando diversos detalhes, sempre visando a satisfação dos atletas. Acredito que o XTERRA Brazil já é referência esportiva em várias áreas e será, num futuro próximo, o principal evento da modalidade. Acredito nisso por conta do profissionalismo, infraestrutura e diversas qualidades que a competição proporciona. O XTERRA Brazil tem sua própria personalidade. Garanto que no XTERRA Enduro não será diferente”, afirmou o Feio, como é conhecido no meio esportivo.
    Com a finalidade de ajustar os últimos detalhes e transformar a etapa de Ilhabela (SP) mais uma vez inesquecível, a equipe de produtores do XTERRA Brazil esteve na cidade paulista na última semana finalizando os percursos. Um dos grandes destaques do triathlon off-road brasileiro, Isabella Ribeiro,também participou da visita à convite da Specialized Brasil, uma das apoiadoras oficiais do festival. Os interessados em participar do XTERRA Ilhabela devem correr para inscrever-se. Nesta quarta (27), o 2º lote, com preços reduzidos, tem seu encerramento programado. Selecione a sua modalidade, tipo de kit e efetue seu registro pelo site: www.xterrabrasil.com.br.

    Dica EXCEED: Lesão e Alimentação

    A combinação de uma dieta rica em nutrientes e uma boa suplementação pode ser fundamental para a prevenção e até a recuperação de lesões. E é bom lembrar que alimentos inflamatórios como frituras, açúcares, bebidas alcoólicas e cigarro, só atrapalham esse processo de cura e recuperação.
    A proteína (ovos, carnes magras, colágeno) , por exemplo, fornece boa estrutura para os músculos, ligamentos, tendões, cartilagens, pele e articulações.
    A Curcumina, encontrada na cúrcuma, é utilizada há muitos anos, principalmente pelo seu efeito anti-inflamatório, o que a torna uma ótima alternativa no tratamento de lesões. O atleta pode usar a cúrcuma em pó em sucos, saladas ou molhos.
    O Gengibre, por conter gingerol, é eficaz na redução de inflamações, inchaços e dores. Também é capaz de diminuir a produção de citocinas inflamatórias, e apresenta resultados contra a artrite reumatoide. Pode ser consumido fresco ou em pó em sucos e saladas.
    A erva do chá verde, que é rica em polifenóis, possui atividade super antioxidante. Pode reduzir significativamente as citocinas pró-inflamatórias, ajudando no combate de inflamações e protege as articulações de lesões oxidativas.
    O ácido graxos ômega-3, através de seu efeito anti-inflamatório pode tratar lesões, diminuindo inchaços.
    Algumas fontes, além das cápsulas, são os peixes salmão, atum, cação, arenque, bacalhau e semente de linhaça
    Já a vitamina C e E, estimula a síntese dos principais componentes das cartilagens. Além disso, é capaz de proteger os condrócitos pela sua atividade antioxidante.

    Rildo Ribeiro comemora vitória no XTERRA Half Trail Run: "Estou satisfeito com minha performance"

    16_XTERRA_COSTA_VERDE_SABADO_HALF-TRAIL_21Km (1)
    Uma das provas mais movimentadas do XTERRA Costa Verde, disputado nos dias 9 e 10 de julho, em Mangaratiba (RJ), o Half Trail Run – trajeto de 21km – teve dois velhos conhecidos como vencedores da etapa. Com o tempo de uma hora, 31 minutos e 37 segundos, Rildo Ribeiro conquistou a primeira colocação na etapa e, de quebra, foi catapultado ao posto de líder do ranking da modalidade nesta temporada. Figurinha carimbada no maior festival de esportes off road do planeta, Geisla dos Santos completou a prova em uma hora, 54 minutos e 58 segundos. Com o resultado, a atleta, de 30 anos, confirmou seu favoritismo e manteve uma confortável folga para as concorrentes na liderança do ranking 2016.
    Acostumado a vencer desafios, Rildo, que é natural de Ubatuba, litoral norte de São Paulo, se mostrou muito feliz pelo resultado obtido na Costa Verde. Dono de marcas expressivas no circuito, ele elogiou o trajeto elaborado pela organização e deixou clara sua intenção de brigar pela liderança do ranking 2016 até as últimas passadas.
    “Sempre gostei muito de provas neste estilo e vencer a competição é uma sensação mais do que especial. Gostei bastante do percurso, que estava bem inovador e com muitos trechos de rios e trilhas . Cheguei cansado por conta da exigência da corrida, mas satisfeito pela minha performance. Agora, o objetivo é manter o ritmo e tentar vencer outras edições até o fim do ano”.
    Apesar de conseguir destaque nas disputas do XTERRA Brazil, o corredor garante que a preparação para as etapas não é nada fácil, muito pelo contrário. Formado em Educação Física, ele precisa se dividir em dois empregos e ainda arranjar tempo para treinar.
    “Treino quatro vezes durante a semana e faço um longo – corrida de maior distância – no sábado ou domingo. Sou estoquista e educador físico, então tenho muitas coisas para fazer durante o dia e ainda conciliar os treinamentos. Geralmente, meus treinamentos acontecem entre 13h e 14h. Além disso, tenho um grupo de corridas que se chama RS Treinamentos. É uma rotina puxada, mas que gosto muito”, finalizou o esportista, de 34 anos.

    Em família: Casal de Niterói (RJ) se destaca no XTERRA Short Trail Run, em Costa Verde

    xterra (1)
    A busca por bem-estar e a incessante luta por um corpo ideal vem trazendo para o esporte uma série de pessoas que levavam vidas sedentárias e, até mesmo, transformando a vida de famílias inteiras. Palco do XTERRA Costa Verde, no último fim de semana, o Portobello Resort & Safari recebeu diversos desses casos citados acima. Entre os cerca de 2800 participantes, Heloisa Gregg e Daniel Gregg destacaram-se pela união e alegria na chegada do XTERRA Short Trail Run.
    Pais de dois filhos, os moradores de Niterói (RJ) levaram boa parte da família para a diversão em Mangaratiba (RJ), e, de quebra, alcançaram boas marcas. Maior incentivadora do marido, Heloísa valorizou a participação conjunta e fez questão de elogiar a atuação do amado.
    “É o primeiro evento que corremos juntos. Eu já venho disputando algumas provas e ele começou a correr há pouco tempo comigo. Sempre incentivei ele a começar aos poucos e disse que depois não iria mais querer parar. Foi justamente o que aconteceu. Hoje, ele que me puxou (risos). Nós aproveitamos que é aniversário do meu filho e trouxemos a família toda para prestigiar essa participação no XTERRA Brazil”, disse.
    Feliz com sua primeira participação no XTERRA Brazil, Daniel corroborou as palavras da esposa. Empolgado com sua performance, o treinador de Rúgby promete dedicar-se ainda mais aos treinamentos e voltar em outras oportunidades.
    “Acho bem legal fazer provas de trail run, pois é possível mudar bastante de ritmo e ir apreciando as belezas naturais do lugar. Ele foi minha principal incentivadora no mundo das corridas. Sempre pratiquei esportes, mas nunca pensei em fazer algo focado para as corridas. Tenho gostado bastante e pretendo seguir correndo mais vezes. Gostei muito desta primeira experiência no XTERRA Brazil, pretendo voltar”, concluiu.

    Destaque em Costa Verde, "Paraíbolt" comemora colocação no XTERRA Short Trail Run

    paraibolt
    Apelidos engraçados e personagens folclóricos estão presentes em todos os segmentos da sociedade no Brasil. No esporte, essas características tornam-se ainda mais afloradas. Participante do XTERRA Short Trail Run, disputado em Mangaratiba (RJ), no último fim de semana, Ginaldo de Freitas é um bom exemplo da fértil imaginação brasileira. Após bons resultados e dedicação às corridas, ele virou simplesmente “Paraíbolt” – homenagem a Usain Bolt, corredor hexacampeão olímpico e 11 vezes campeão mundial.
    O apelidado dado por seus amigos de bairro – Ginaldo é morador do Jardim América, na Zona Norte do Rio de Janeiro, mas nasceu em João Pessoa, capital da Paraíba – pegou e fez com que ele se tornasse conhecido nas provas que são disputadas ao redor do Rio de Janeiro, principalmente. Satisfeito, ele fez elogios ao percurso montado pela organização.
    “O apelido pegou mesmo (risos). Acho legal poder homenagear um atleta tão importante. Em relação à prova, achei o percurso bem difícil, mas isso que deu graça ao evento. Sou especialista em provas de média distância e fiquei satisfeito com o trajeto planejado pela organização. É a segunda vez que corri uma etapa do XTERRA Brazil e estou muito feliz por ter conseguido um lugar no pódio. É uma competição muito disputada, chegar em segundo pode ser comemorado como uma grande vitória”, disse.

    paraibolt (1)

    (Paraíbano recebeu o troféu do XTERRA Brazil pela segunda colocação em sua modalidade)

    Entusiasmado pelo troféu conquistado com o vice-campeonato no XTERRA Short Trail Run, Paraíbolt, que fez apenas sua segunda aparição no maior festival de esportes off road do planeta, quer correr no maior número de etapas possível. Além disso, ressaltou a importância de seus rígidos treinamentos na busca por resultados expressivos.
    “Já havia chegado na terceira colocação no ano passado, então é uma prova que gosto bastante de fazer. Vou ficar atento ao calendário do evento e me inscrever no máximo de etapas que puder. Meus treinamentos são bem puxados. Costumo mesclar bastante os treinos de volume com os de tiro de curta distância. Além disso, complemento os exercícios com a musculação. É preciso abrir mão de muitas coisas, mas, no fim, tudo vale a pena. Minha vida é a corrida”, finalizou com o um largo sorriso no rosto.

    Levado por amigos, argentino tem grande resultado no XTERRA Endurance, em Costa Verde

    argentino
    Os argentinos sempre foram conhecidos por sua garra e destemor diante dos mais complicados desafios esportivos. O XTERRA Costa Verde, disputado no último fim de semana, no Portobello Resort & Safari, em Mangaratiba (RJ), foi testemunha disso. Aos 43 anos, portenho Sergio Mentutti não deu bola para o pouco tempo de treinamentos e aproveitou a estada no Brasil para aventurar-se no XTERRA Endurance 50k. O resultado de tamanho esforço foi a sétima colocação geral e muita vibração na chegada.
    Bem-humorado, Sergio comemorou muito o fato de ter completado o percurso, em aproximadamente cinco horas. De passagem pelo Brasil, ele resolveu participar da corrida por incentivo de amigos, que vieram de São Paulo para testarem seus limites em mais uma edição do XTERRA Brazil, em 2016.
    “Cara, foi muito fácil (risos). Estou brincando, não é uma prova fácil, ainda mais para mim que estava há quase um ano sem competir. Estava em São Paulo com alguns amigos, soube do evento e vim ver como eu estava fisicamente. Comemorei bastante no final, pois completar um percurso de 50km nunca é tranquilo”, explicou.
    A agenda corrida e falta de treinamentos específicos não incomodaram Mentutti. Experiente, ele conseguiu dosar seu gás e terminar o trajeto com um tempo respeitável. “Não tive tempo nenhum para treinar para essa prova. Vinha apenas mantendo a forma correndo na esteira. Quando comecei a prova, pensei que não iria terminar o percurso. Tive que maneirar bastante durante alguns quilômetros, mas consegui chegar inteiro”.
    argentino 2

    (Mentutti era um dos mais felizes ao fim dos 50k do XTERRA Endurance)

    Entusiasmado com o bom resultado, o argentino já projeta um retorno em breve ao evento. Além disso, fez questão de frisar que sente falta de competições do estilo do XTERRA Brazil em terras argentinas.
    “Eu sou de Bueno Aires, então lá não existem muitas corridas em meio à natureza, ainda mais com trilhas, já que o terreno é predominantemente plano. Acontecem algumas competições deste tipo no Sul da Argentina, mas faz tempo que não participo e não são tão frequentes. Meu treinamento é na esteira mesmo, com muita inclinação (risos). Gostei muito da prova, como um todo, e pretende retornar mais vezes”, concluiu.

    Modalidades inéditas empolgam atletas e XTERRA Brazil é sucesso, em Mangaratiba (RJ)

    Atletas largam durante a manhã do sábadoMaior evento de esportes off road do planeta, o XTERRA Brazil aportou em Mangaratiba para sua quinta edição em 2016. Com mais de 2500 inscritos nas sete modalidades programadas, o XTERRA Costa Verde, que teve início na sexta-feira (8), com a entrega de kits e os simpósios técnicos, no Portobello Resort & Safari, reuniu pessoas dos mais variados estilos e faixas etárias para uma jornada cercada de aventura e emoção. O ambiente familiar e a maciça presença do público nas arquibancadas também deram um tom mais que especial para a importante etapa no calendário anual. Os principais destaques desta edição ficaram por conta do XTERRA Night Short Triathlon, inédito em edições do festival, e o XTERRA Night SUP, primeira competição noturna de Stand Up Paddle do mundo. As inovadoras ideias agradaram em cheio aos participantes, que se mostraram muito animados com as novas provas.
    O fim de semana de aventura começou cedo para os atletas do XTERRA Endurance 50k. Testando os seus limites e desbravando as belas vegetações de Mangaratiba (RJ), os corredores deram um show de disposição e aguentaram firme as dificuldades impostas pelo percurso. Ao fim da prova, não se teve nenhuma grande surpresa, já que duas figuras carimbadas no evento conquistaram o troféu. No masculino, o experiente Iazaldir Feitoza precisou de menos de quatro horas para completar os 50km do XTERRA Endurance. Outro nome de respeito em competições do circuito, Rosália Camargo não decepcionou e faturou o título na categoria feminina. Bom ressaltar que, apesar de possuir bastante cancha em disputas deste tipo, Rosália teve uma filha há menos de um ano e fez sua primeira aparição no XTERRA Brazil nesta temporada.
    Além da competição de longa duração, a manhã de sábado contou com mais duas provas, uma de média e outra de curta distância. O XTERRA Half Trail Run, que consiste em um percurso de 21km com subidas e passagens por trilhas, teve como vencedores Welerson do Nascimento, entre os homens, e Geisla dos Santos, entre as mulheres. As atividades matutinas foram encerradas com chave de ouro pelo XTERRA Short Trail Run, percurso de 9km. Rildo Ribeiro e Solange Mariano ultrapassaram seus limites, não tomaram conhecimento dos adversários e chegaram ao lugar mais alto do pódio.

    Público lota as dependências do XTERRA Village (1)(Público compareceu em grande número ao XTERRA Village)

    Única modalidade realizada no período da tarde, o XTERRA Swim Challange levou centenas de nadadores para o mar. Após 2km de percurso sob um visual paradisíaco, dois atletas confirmaram seu favoritismo e faturaram o título da prova. Beatriz Puciarelli, no feminino, e Artur Pedroza, no masculino, repetiram o resultado do XTERRA Paraty, disputado no mês passado, e chegaram à frente dos outros nadadores. O Night Short XTERRA Triathlon, versão noturna e reduzida do XTERRA Triathlon, e o  Night Short XTERRA Triathlon,, encerraram com brilhantismo o dia de competições na Costa Verde. Líderes do ranking em 2016, Felipe Moletta – fez disputa acirrada com Diogo Malagon. Entrou junto com o adversário na corrida, mas disparou após o concorrente torcer o tornozelo – e Sabrina Gobbo não deram chances para ninguém e cruzaram a faixa na primeira colocação. No XTERRA Night SUP, destaques para Gui dos Reis e Lena Ribeiro, vencedores entre os profissionais.
    No domingo (10), a festa foi, única e exclusivamente, das crianças. O ensolarado dia no Portobello Resort & Safari deu um gostinho ainda mais especial para a lúdica competição, que agrupou jovens de 1 a 13 anos. O entusiasmo dos pais também ajudou para que o evento fosse um sucesso e as crianças se divertissem durante os trajetos personalizados. Felizes com suas participações na corrida Mini Kids e com as brincadeiras desenvolvidas pela organização, elas se reuniram ao fim do XTERRA Brazil para tirar uma bonita foto e provar que o maior festival de esportes outdoor do planeta tem lugar para todas as idades. Para conferir todos os resultados da edição 2016 do XTERRA Costa Verde, basta acessar o link : http://www.xterrabrasil.com.br/tour-2016/resultados-costa-verde/

    Clayton Conservani confirma presença no SUP Race Noturno de Costa Verde

    Acostumado a desafiar todos os seus limites e ultrapassar situações perigosíssimas, o apresentador da Rede Globo Clayton Conservani notabilizou-se por levar seu corpo a níveis extremos em suas reportagens especiais. Aos 50 anos, ele continua em plena atividade e é presença confirmada para o XTERRA Costa Verde, que será realizado nos dias 9 e 10 de julho, em Mangaratiba (RJ). Esta não será a primeira vez que Clayton participa do evento. Amigo de longa data de Bernardo Fonseca, responsável por trazer o maior festival de esportes outdoor do mundo para o Brasil, em 2006, o jornalista, sempre que pode, calça seu tênis e sai para desafiar os percursos planejados pela organização.
    Muito ligado à natureza desde sua infância na cidade de Resende, no Sul Fluminense, Clayton é figurinha carimbada em edições do XTERRA Brazil. Após participar de provas de trail run (corrida em trilhas), ele resolveu trocar de modalidade em 2016. No sábado (9), vai disputar o XTERRA Night Sup – primeira competição noturna de Stand Up Paddle no mundo.
    “Conheci o Bernardo em 2010, na Antártica. Desde então, prestigio o XTERRA Brazil todos os anos. É um evento interessantíssimo, pois faz com que as pessoas se desafiem a todo o tempo e saiam do senso comum. Acho que não só o Bernardo, como toda a sua equipe, faz um trabalho incrível, porque em cada prova eles colocam novos desafios, que exigem que você chegue ao seu máximo. É muito legal, por isso levo sempre a minha família para competir e contemplar a natureza. Vai ser a primeira vez que participo da prova de Stand Up Paddle, mas não tenho dúvidas de que será uma experiência muito prazerosa”, explicou.
    Atualmente, Clayton Conservani está à frente do programa Planta Extremo, exibido pela Rede Globo. Ao lado da jornalista Carol Barcelos, ele segue buscando situações desafiadoras. Inquieto em busca de novas aventuras, ele promete que o público seguirá tendo muitas surpresas em suas reportagens.
    “Sempre fui muito ligado às belezas naturais, desde muito jovem. Por exemplo, com nove anos, eu escalei o Pico das Agulhas Negras, em Itatiaia (RJ). Minha infância foi muito ao ar livre, conhecendo as coisas maravilhosas que a natureza pode nos proporcionar. Quando decidi fazer jornalismo, tinha como objetivo e sonho levar este tipo de situação para mais próximo das pessoas. Quando iniciei a fazer reportagens especiais em montanhas, na neve e em outros tipos de ambiente, vi que poderia levar aos telespectadores coisas novas, já que muitos deles não poderiam desfrutar in loco por falta de condições financeiras ou físicas. Acho que isso é um fator motivador. Poder levar coisas inéditas para essas pessoas não tem preço. Estou sempre querendo mais e por isso sempre digo que depois que a matéria foi ao ar, já temos que ter outra pronta e assim por diante. Estou sempre me reinventando e buscando novos desafios”.

    Proudly powered by WordPress | Theme: xterra by Underscores.me.
    MENU