39.0481, -77.4728
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Mineiro supera diabetes e faz história no XTERRA

    Todos os desafios XTERRA reunidos em uma única história. Assim pode ser descrita a trajetória de Henrique Eustáquio. Mineiro de Belo Horizonte, irá completar 8 provas XTERRA em 2016.Este ano já participou de Ibitipoca, Paraty e agora vai rumo à Estrada Real.
    Entre treinos e aprendizados, Henrique também lida com dificuldades fisiológicas, possui diabetes desde os 20 anos, que para ele são motivos de desafios e superações. Confira um pouco mais da vida do mineiro, que já completou 50K em Estrada Real e agora parte rumo a mais um desafio: Duathlon!
    Como você conheceu o XTERRA Brazil?
    Após ter terminado um treino na Lagoa da Pampulha com um amigo e após uma conversa rápida sobre corridas ele falou sobre o Circuito XTERRA. Quando cheguei em casa pesquisei sobre as corridas, gostei das modalidades e desde então as provas do XTERRA sempre estão no meu calendário anual.
    Você já praticava esportes antes de disputar as edições do evento?
    Sim. Pratico esportes desde criança, antes de iniciar com a corrida praticava futebol e tênis. E até com esse andamento durante a vida de esportes e atividade física, hoje sou formado em Educação Física pela PUC.
    Qual a maior dificuldade para completar um percurso do XTERRA?
    XTERRA sempre teve provas de resistência e estratégia, assim o tempo todo o corpo e mente do corredor são testados e desafiados. Pra vencer minhas limitações fisiológicas (como oscilações na glicemia por ser diabético a 9 anos) constitui o maior desafio. Devo lembrar, também, que fatores externos como terrenos acidentados, temperaturas muito altas ou muito baixas, umidade desfavorável e até chuva em muitas provas foram barreiras a serem superadas para vencer um percurso XTERRA.
    De que forma o XTERRA Brazil mudou sua vida?
    Sempre vou guardar cada momento e cada passo, após ter conseguido superar os meus próprios limites, a emoção de cruzar a linha de chegada e ter completado cada prova com grande exigência como o XTERRA.
    Entre planos, subidas e descidas, entre terrenos acidentados, nas montanhas e no asfalto das ruas, me permitiu conhecer ainda mais nosso país e ter respeito pela fauna e flora, também venho acrescentar o controle do diabetes que com uma boa saúde,  você desempenha com mais segurança  a realização da prática esportiva e também não posso deixar de lado as lindas histórias  que aprendemos  e que nos ajudam a viver ainda mais com muita dedicação, esperança, força e coragem para grandes vitórias da vida.
    Como está sendo participar de várias etapas do circuito 2016?
    Está sendo sensacional porque as competições são realizadas em lugares com grandes desafios e oferecem a oportunidade de conhecer cenários culturais e paisagísticos diversos, atrativos turísticos, entre outros.
    Qual a expectativa de correr duas provas no mesmo dia, sendo uma no formato revezamento?
    Desde o começo do ano tinha colocado como meta realizar as provas de Duathlon de Revezamento e Half Night Run.
    Gosto de provas com grandes desafios, como Tiradentes que já corri três anos consecutivos e em setembro completarei meu quarto ano, posso dizer que é minha casa em provas Cross Contry e dentro da etapa de 2014 corri Endurance 50K que foi um grande obstáculo. Assim por causa do estímulo em superar um desafio resolvi fazer duas provas no mesmo dia.
    O revezamento farei com um amigo que também tem Diabetes Mellitus Tipo 1 –  pois, ele ficará responsável por pedalar e eu realizarei a parte de corrida.
    Provas já realizadas:
    XTERRA Etapa Estrada Real Tiradentes Night Run – MG – 19K
    XTERRA Etapa Estrada Real Tiradentes Night Run – MG – 21K
    XTERRA Etapa Estrada Real Tiradentes Endurance – MG – 50K
    XTERRA Etapa Mineração Ouro Preto Trail Run – MG – 23K
    XTERRA Etapa Ibitipoca Half Trail Run – MG – 23K
    XTERRA Etapa Paraty Half Trail Run – RJ – 21K
     
    henrique_eustaquio
    Henrique exibe com orgulho as medalhas XTERRA conquistadas nos últimos anos

    A campeã voltou: Rosalia Camargo confirma presença nos 50K da etapa Costa Verde

    A etapa de Costa Verde prepara uma grande emoção: retorno da multicampeã Rosalia Camargo, mais de um ano afastada das competições para cuidar de uma gestação e dos primeiros meses da pequena Maria.
    A atleta de Endurance ganhou a maioria das provas de longas distâncias nas quais ela participou. Com uma UTMB no currículo e grandes vitórias, a expectativa da atleta é pelo retorno às trilhas e em especial em uma etapa XTERRA.
    rosalia_1
    Batemos um papo rápido sobre as expectativas da prova e como é a rotina da Rosalia,  confira:
    Qual a sensação de voltar ao XTERRA na prova de 50k de Costa Verde? Estou curtindo muito essa fase de voltar às competições. Cada uma em que volto está me trazendo sensações diferentes. Costa Verde é uma prova especial pra mim porque foi minha estreia nos 50k, uma distância que já foi “fácil” pra mim… e que hoje com essa nova rotina vai me trazer muita ansiedade na hora da largada!
    Você ficou ausente para ter uma filha. Como foi esse período fora das competições, que tipo de cuidados você teve?  O ano em que descobri que estava grávida da Maria foi repleto de competições, eu vinha do UTMB, do XTERRA Tiradentes… e por isso resolvi aproveitar para descansar das corridas e da rotina de treinamento que marcou o ano de 2014. Continuei a caminhar e a nadar só para manter o corpo ativo e curti muito minha gravidez!
    Qual foi o principal foco do seu treinamento para voltar às competições? Eu sonhava em voltar a correr! Estava com saudades de sair e me deslocar pela cidade ao ar livre. Meu foco era só arrumar tempo para conseguir cuidar um pouco de mim.
    Você já fez essa prova anteriormente, quando? Qual dica você daria para quem está indo pela primeira vez? Fiz o primeiro ano da competição e os três seguintes. Venci todas as etapas em que competi. O XTERRA Costa Verde é uma prova maravilhosa, minha dica é curtir bastante cada trecho. É uma prova em que a subida é longa, mas não é muito técnica e por isso é uma competição que recomendo para quem está iniciando no trail run
    Você está acostumada com este tipo de prova. Entre físico e psicológico, qual fator é determinante para conquistar a famosa camisa ´Survivor´? Com certeza o psicológico! É importante e essencial saber aproveitar a prova e não ficar contando a distância que falta para cruzar a linha de chegada. Saber respeitar seu próprio corpo e não inventar nada que fuja muito do treinamento.
    Deixe um recado para galera que está indo para o XTERRA Costa Verde! Boa prova galera!! Nos vemos na chegada !!
     

    André Silvério supera adversidades e leva público à loucura após completar prova do XTERRA Paraty

    Reconhecido por trazer para dentro de suas etapas participantes em busca de superação, o XTERRA Brazil teve mais um exemplo emblemático durante a edição de Paraty, realizado entre os dias 5 e 6 de junho. Entre os mais de 2500 inscritos, uma pessoa, em especial, chamou a atenção de todos os envolvidos no maior evento de esportes outdoor do planeta. Portador de uma má formação congênita, André Augusto Silvério não possui as duas pernas e uma parte do braço direito. Fato esse que não interfere em nada no entusiasmo e em sua vontade de vencer cada um dos obstáculos colocados pelo caminho. Com o tempo de 45 minutos e 19 segundos, o nadador nas horas vagas, que é analista jurídico por profissão, chegou na 119ª colocação geral no XTERRA Swim Challange 2k – Masculino.

    Sob inúmeros aplausos após completar todo o percurso desenhado pela organização, André não escondeu sua satisfação com a excelente performance alcançada. Para ele, o bom tempo conquistado é fruto do árduo trabalho de preparação a que foi submetido ao longo dos dois meses que antecederam a competição. Aos 34 anos, ele enxerga na natação uma paixão, além de uma maneira de fugir da sua rotina diária.
    2016_xterra_Paraty_Swin Challenge_Sabado (41)
    “Não é nem um pouco fácil completar esse tipo de prova, tive que me esforçar muito para conseguir completá-la. Durante dois meses fiz treinamentos específicos na piscina, três vezes por semana, nadando uma distância maior do que a exigida na competição. Fiquei muito satisfeito com o resultado e provei que sou capaz de superar qualquer obstáculo. A natação é uma das minhas grandes paixões e está presente na minha vida desde a infância. Quando era criança, até cheguei a praticar outros esportes, mas foi na água que me encontrei e, além disso, sinto prazer de estar competindo até hoje. Me faz muito bem e serve para me deixar mais disposto e tranquilo no dia a dia”, comemorou.
    Natural de Juiz de Fora, em Minhas Gerais, André, atualmente, reside em Barra Mansa, município situado ao sul do Estado do Rio de Janeiro. Habituado com as provas do XTERRA Brazil, o nadador comentou sobre o processo de trocas as piscinas pelas competições em mar aberto. Estimulado com a evolução obtida, o mineiro não pretende parar por aí e já projeta um retorno breve às provas do evento.

    “Sempre competi na piscina, inclusive esse sempre foi meu foco principal. Mas, com o tempo, optei por fazer competições em mar aberto. Particularmente, prefiro este tipo de percurso pelo visual e por julgar ser uma prova mais gostosa de ser disputada. Já conheço o XTERRA Brazil há muito tempo e, antes dessa, já havia participado de duas edições. Fico muito contente por poder estar em um evento tão grande e, com certeza, pretendo vir competir mais vezes nos próximos meses. Quero seguir evoluindo, conquistando bons resultados e provando que qualquer um pode chegar aos seus objetivos desde que tenha vontade de ultrapassar seus limites”, concluiu.

    Após completar quatro provas, atleta local comemora resultado no XTERRA Paraty

    Liderada por Tales Camargo, embaixador do XTERRA Brazil, a população paratiense esteve em peso em todas as provas do XTERRA Brazil. Entre esses atletas locais, estava Adam Moraes que não se contentou em se inscrever em apenas uma prova. Com disposição e força de vontade de sobra, Adam competiu em quatro modalidades e comemorou bastante o seu feito.

    “No sábado, eu participei do XTERRA Swim Challange, do XTERRA Half Trail Run e do XTERRA Short Night Run. Ao todo, percorri no sábado aproximadamente 30km. Para encerrar o fim de semana maravilhoso, no domingo, eu resolvi participar do XTERRA MTB Sport, um trajeto de 29,5km. Foi uma experiência maravilhosa, é muito bom estar participando de um evento como esse e desafiando sempre os próprios limites. Indico para todos os esportistas que gostam de aventura e natureza”, festejou.

    Contente com sua performance, Adam ressaltou que o XTERRA Brazil também foi primordial em uma mudança de rotina há cerca de três anos:”Eu comecei em 2014, aqui mesmo em Paraty (RJ). Na época corri 7km e tinha aproximadamente 97kg. Isso representou uma mudança muito grande na minha vida. Em 2015, eu participei do XTERRA Triathlon para comemorar um ano da minha estreia e agora resolvi participar dessas quatro provas para testar meus limites. Nada melhor do que realizar essa missão dentro de casa. Me sinto muito satisfeito com o resultado e vou seguir tentando ultrapassar os meus tempo dentro do XTERRA Brazil”, concluiu.
    adammoraes
    Adam posa orgulhoso com as medalhas conquistadas

    Primeira prova de SUP Noturno do Brasil no XTERRA Costa Verde

    O Stand Up Paddle vem crescendo em ritmo acelerado no litoral brasileiro e em diversas regiões do planeta. Acompanhando essa tendência, o XTERRA Brazil, maior evento de esportes outdoor do planeta, resolveu investir na modalidade, com um toque de inovação. Para a etapa de Costa Verde, em Mangaratiba (RJ), marcada para os dias 9 e 10 de julho, o festival irá realizar a primeira prova noturna do Brasil. Apesar de nunca ter tido uma competição oficial disputada à noite, a prática do Stand Up Paddle sob o luar não é novidade, já que muitos amadores fazem passeios utilizando sistema de iluminação com LED em suas pranchas.

    Para o XTERRA Costa Verde, a organização preparou cinco módulos diferentes para os competidores. Os amadores serão divididos entre o XTERRA Night SUP Livre 2K Geral – trajeto de 2km -, o XTERRA Night SUP Amador 4k e o XTERRA Night SUP Fun Race 4K – ambas as provas possuem um percurso de 4km, no entanto, são divididas em pranchas de 12,6 e 12,2 pés, respectivamente. Já os atletas profissionais terão duas categorias em disputa: o XTERRA Night SUP PRO Elite 8k, com pranchas de 12’6 pés, e o XTERRA Night SUP PRO Elite, também com 8km, mas com pranchas de 14′ pés.

    16_XTERRA_costaverde_SUPNOTURNO

    O Stand Up Paddle está presente no XTERRA Brazil desde o ano passado, quando foi inserido ao quadro de atividades do evento. Neste ano, o SUP foi disputado pela primeira vez em Ilhabela (SP), no mês de maio. Sucesso de público, a modalidade ajudou a movimentar ainda mais a etapa mais importante do ano no cenário brasileiro. Campeão do XTERRA Ilhabela, Guilherme dos Reis tem presença garantida na etapa da Costa Verde (RJ). Vencedor em São Paulo, quando desbancou seu adversário e pai, Paulão dos Reis, Gui, como é conhecido, ganhou o direito de disputar a edição com todas as despesas pagas pela organização.

    XTERRA Brazil proporciona fim de semana de aventura e velocidade em Paraty (RJ)

    Maior festival de esportes outdoor do planeta, o XTERRA Brazil fincou sua bandeira pela terceiro ano seguido no município. Atletas ultrapassaram limites, abaixaram seus tempos e deram espetáculo ao público que compareceu no XTERRA Village
    Conceituada por sua ampla bagagem cultural, a histórica cidade de Paraty (RJ) teve um fim de semana que fugiu completamente à rotina pacata de seus habitantes. Tudo porque o município abriu suas portas para mais uma etapa do XTERRA Brazil Tour, maior festival de esportes outdoor do planeta. Mais de 2500 atletas aportaram no litoral Sul Fluminense para testarem seus limites em provas de oito modalidades distintas. O que se viu, mais uma vez, foi uma bonita integração dos participantes com os recursos naturais do local. Pessoas de diversas idades, incluindo as crianças, que tiveram no domingo uma prova exclusiva, estiveram presentes ao XTERRA Village, montado no Areal do Pontal, para prestigiar a primeira etapa da temporada 2016 do evento na região.

    Na sexta-feira (3), Paraty começou a vivenciar o clima de competição. Com a retiradas dos kits e o simpósio técnico de alguns esportes, os atletas começaram a chegar em grande número na cidade. No sábado (4), as disputas começaram logo cedo e reuniram centenas de pessoas, entre praticantes e espectadores. Prova mais tradicional do festival, o XTERRA Triathlon teve a incumbência de abrir os trabalhos, logo no início da manhã. Segunda prova do dia, o XTERRA Swim Challenge deu sequência às atividades matutinas. No meio da tarde, foi a vez do XTERRA Half Trail Run (corrida de 21km) ganhar destaque com seus corredores. À noite, o XTERRA Short Night Run (corrida de 6km) encerrou com chave de ouro o dia de provas com uma largada para lá de animada.

    Nem mesmo a intensa chuva que castigou a cidade foi impedimento para que os atletas fizessem bonito no domingo (5), data de encerramento das competições. O dia começou com a largada do atletas do XTERRA MTB, divididos entre CUP PRO (40,5km) e Sport (29,5km). Ávidos por aventura, os atletas adoraram o cenário chuvoso e mesmo, sujos de lama, demonstraram muita satisfação em completar o percurso. Logo em seguida, foi a vez dos participantes do XTERRA MTB Enduro iniciarem seu trajeto. Por conta das fortes chuvas que atrapalharam as condições de segurança dos atletas, a organização optou por fazer apenas uma especial com os atletas, o que não foi nenhum impedimento para os endureiros mostrarem sua coragem e destreza no circuito. As crianças também deram o ar da graça pela manhã. Separadas por categorias, entre 1 e 13 anos, elas foram responsáveis por mais um show e encheram os pais e parentes presentes ao XTERRA Village de orgulho.

    IMG-20160605-WA0044
    Atletas superam seus limites e têm ótima performance em Paraty

    Nas provas mais disputadas desta edição do XTERRA Brazil, os inscritos novamente provaram seu valor dentro do certame nacional off road, testando todos os seus limites. No XTERRA Triathlon Elite Pro, Felipe Moletta abocanhou o título entre os homens e a experiente Sabrina Gobbo faturou a primeira colocação entre as mulheres. O XTERRA Half Trail Run teve Adenílson Ribeiro da Conceição e Geisla dos Santos como grandes vencedores. O MTB Cup Pro elevou ao primeiro lugar Sidnei Fernandes e Fernanda Prieto, respectivamente. Ambos levaram para casa, além dos troféus, o prêmio de dois mil e quinhentos reais. Por fim, Thiago Boaretto tornou-se o primeiro campeão do XTERRA MTB Enduro, que fez sua estreia no evento em Paraty.
    Sobre o XTERRA:
    O XTERRA nasceu em 1996, no Havaí, criado pelo então atleta Tom Kiely, como a primeira prova de triathlon off road do mundo. A partir de então a prova se internacionalizou e hoje está presente em mais de 40 países na Ásia, América, Europa e África.
    No Brasil, o XTERRA começou em Ilhabela (SP), em 2005, apenas com a prova de triathlon off-road, com aproximadamente 300 atletas e então pouco conhecida entre os brasileiros, mas com muita energia para crescer.
    Uma das etapas do circuito XTERRA no Brasil é escolhida para ser classificatória para o XTERRA World Championship, que acontece na Ilha de Maui, no Havaí e reúne os melhores atletas do mundo. O XTERRA Brazil distribui 50 vagas para os mais bem colocados triatletas por faixa etária, masculino e feminino, para a grande final com a nata do triathlon off-road mundial. São reunidos 800 atletas de 32 países para disputar em um percurso extremamente desafiador no terreno vulcânico da ilha americana.

    MENU