39.0481, -77.4728
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Líder em 2016, Felipe Moletta quer vitória no XTERRA Paraty para aumentar vantagem sobre os concorrentes

    Marcado para os dias 4 e 5 de junho, em Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro, o XTERRA Brazil prepara mais um evento repleto de novidades para os amantes dos esportes off road. Principal inovação para esta edição, o Enduro – modalidade disputada por motocicletas em terrenos acidentados – foi adicionado na programação inicial do festival no município fluminense. Apesar das caras e modalidades novas, figuras carimbadas têm presença garantida. Líder do XTERRA Triathlon Elite Pro 2016, Felipe Moletta é um desses competidores que se misturam com o maior festival de esportes outdoor do mundo.
    Multicampeão do XTERRA Brazil, o curitibano chega a Paraty disposto a brigar outra vez pelo topo de sua categoria. Acostumado a conciliar uma dura rotina de trabalho com os puxados treinamentos, ele conta que seus hábitos seguem os mesmos para essa temporada. Além disso, pretende aproveitar sua experiência no circuito para acumular pontos nas primeiras etapas de 2016.

    “Meu objetivo, como sempre, é fazer uma prova sólida e chegar nas primeiras colocações. Venho mantendo minha rotina normal de treinamentos – Felipe costuma treinar 1h pela manhã durante os dias de semana, antes de exercer sua função como bombeiro militar e complementa seus exercícios após o expediente – e estou empolgado para participar novamente em Paraty. É um percurso muito bonito e agradável de ser feito. Todos costumam aproveitar muito o trajeto. Lá não tem muito segredo, mas é preciso ter muito empenho e dedicação para ir até o fim,. No entanto, não considero essa etapa entre as mais difíceis do circuito, em termos de dificuldade”, projetou..

    Forte candidato à vitória em todas as provas que disputa, Moletta falou sobre a experiência de não ter figurado entre os três primeiros do ranking no ano passado. Segundo ele, problemas em sua bicicleta, em duas edições de 2015, foram primordiais para que deixasse escapar as primeiras colocações no geral.

    “Ano passado tive alguns problemas com a minha bike, então não consegui alcançar as primeiras colocações do ranking anual. Mesmo assim, ainda consegui sair vencedor em seis etapas. O que atrapalhou mais foi ter ‘quebrado’ na etapa mundial, em Ilhabela (SP). Acho que esse foi o principal motivo para não figurar entre os três primeiros ao fim de 2015. Não dá para vencer sempre, mas a prova de que estou no caminho certo é que faturei o título em 2011, 2012, 2013 e 2014”.

    Muito ligado ao XTERRA, Felipe aproveitou para trajetória se cruzou com a do evento: “Tenho uma história muito legal com o XTERRA. Conheço o evento desde 2005, quando consegui participar do evento por intermédio da minha esposa, que trabalhava em uma empresa que patrocinava o festival na época. Tudo começou ali e até hoje estou competindo. Isso é motivo de orgulho e motivação para fazer ainda mais nessa temporada”, concluiu.

    Apresentador dos canais ESPN, Tiago Brant comemora bom desempenho no XTERRA Triathlon Amador

    Conhecido do grande público por seus comentários sobre o Surf nos canais ESPN, o jornalista Tiago Brant arrumou em espaço na corrida agenda para se aventurar em outras áreas. No último sábado (7), o apresentador desafiou seus limites durante a largada do XTERRA Triathlon Amador. Sob os atentos olhares dos familiares, Tiago provou que é um verdadeiro guerreiro e completou o percurso em aproximadamente quatro horas. O resultado obtido durante o XTERRA Brazil, etapa de Ilhabela (SP), colocou o paulista na quarta posição em sua categoria (45 a 49 anos), feito muito comemorado.
    Satisfeito por ter completado o percurso que contava com 1,5km de natação, 32,2 km de MTB e 8,5km de trail run, Tiago não escondeu sua alegria com o tempo alcançado. Apesar de não ter sido sua primeira experiência em etapas do XTERRA Brazil, ele frisou a importância de um treinamento de qualidade para buscar resultados em níveis satisfatórios e ultrapassar as dificuldades impostas pela prova.
    “É muito bom viver uma prova como essa. Foi minha primeira vez completa no XTERRA. Já havia participado de trajetos curtos, mas completar essa prova de Triathlon foi um objetivo conquistado. É excelente ver o resultado do treinamento na prática. O evento foi muito bem organizado e isso só facilita a entrada de cada vez mais participantes. Eu venho do Surf, é minha formação. No entanto, os outros esportes desafiam e exigem mais do corpo. Acho que essa foi minha motivação para estar aqui no XTERRA. Venho treinando pesado há cerca de um ano e quero sempre superar meus limites”, comentou.
    Com a missão cumprida, Brant tratou de analisar seu desempenho na prova, de um modo geral. Acostumado a nadar e correr, ele não focou tanto seus treinamentos para essa áreas e preferiu transferir suas forças para o mountain bike. Agora, ciente das dificuldades causadas pelo técnico percurso, ele afirma que irá treinar com afinco em todas as três áreas para conseguir tempos ainda melhores.
     
    “Tenho treinado bastante na bike. Não treinei muito para a natação, já que pratico há muitos anos e me sinto confortável para fazer os 1500m. A parte de corrida também deixei rolar um pouco solta, porque também possuo bastante experiência nessa área. Por incrível que pareça meu ponto forte nesta prova foi o mountain bike. Pretendo voltar ainda mais forte para as próximas provas. Para isso, tenho ciência de que preciso trabalhar bastante na natação e na corrida para alcançar resultados ainda mais satisfatórios”, completou.

    Robson Careca vence limitações, desafia limites e é destaque no XTERRA Brazil Tour, em Ilhabela (SP)

    Há 18 anos, um acidente automobilístico em Ubatuba, no litoral de São Paulo, interrompeu a carreira do, até então, surfista e triatleta profissional Robson Careca. Paralisado da cintura para baixo, ele foi desenganado pelos médicos e viu sua vida virar do avesso em um curto espaço de tempo. À primeira vista, essa história tem contornos de dramaticidade e sofrimento. No entanto, o amor ao esporte e a vontade de superar seus limites fizeram com que Robson desafiasse todos os prognósticos. Foi no Stand Up Paddle que o paulista, acostumado a viver dentro da água, renasceu para a prática esportiva. Destaque por onde passa, ele deu mostras de sua capacidade durante o XTERRA Brazil Tour 2016, disputado nas areias de Ilhabela (SP).
    Aos 47 anos, Robson não se entrega às dificuldades do dia a dia de um deficiente físico no Brasil. Sempre de alto astral, ele dá a receita para as pessoas com algum tipo de deficiência construírem uma vida saudável e alegre. Segundo o atleta, a vontade de sair de casa para praticar qualquer esporte é o primeiro passo rumo à recuperação completa.
    “Pratico esportes há 40 anos. Isso sempre foi a minha vida. Sofri o acidente, mas consegui me recuperar e mostrei para todos que vale a pena estar promovendo o esporte e acessibilidade para todos. É muito melhor sair de casa para praticar alguma atividade física do que ficar enclausurado reclamando da vida. Esse contato com a natureza é fundamental para seguir minha vida normalmente. Por isso, faço questão de me desenvolver em diversas modalidades aquáticas, como o SUP, surf adaptado, remada oceânica, dentre outras”, explicou.
    sup
    Referência dentro do circuito nacional do Stand Up Paddle, Careca relata sua experiência com a modalidade e como isso o ajudou a sair do marasmo. Além disso, faz questão de elogiar os organizadores do XTERRA Brazil pela chance de competir no maior festival de esportes outdoor do planeta.
    “Já pratico o esporte há 17 anos. Quando entro na água, quero mostrar para todos que o limite está na cabeça de cada um. Sempre fui um grande incentivador da modalidade, mesmo quando ela possuía poucos adeptos. Viajo o Brasil inteiro com o objetivo de fomentar o Stand Up Paddle e também mostrar que é um esporte possível às pessoas que possuem qualquer tipo de deficiência. Tudo é possível quando temos força de vontade. Queria parabenizar o XTERRA Brazil por esse bonito trabalho de inclusão social. É fundamental um evento deste porte ajudar nesse processo”.
    O trabalho de Robson Careca é reconhecido em diversos pontos do país. Ao todo, ele já inseriu mais de 60 pessoas com diversos tipos de deficiência em modalidades aquáticas. Dividindo-se entre Caraguatatuba e Ilhabela, o paulista não pretende parar por aí e conta com uma boa estrutura para seguir transformando vidas.
     
    “Falo para todos que Deus nos deu uma segunda chance e temos que aproveitá-las. Todos podem reverter qualquer quadro, desde que tenham empenho e força de vontade. Caso tenham dificuldades, podem me procurar nas redes sociais (Robson Surfista Especial). Tenho um projeto itinerante que leva o esporte até essas pessoas. O objetivo é colocar essas pessoas no céu, na terra e no ar, mostrando que não existem limites quando acreditamos naquilo que fazemos. Estou de coração aberto para ajudar todos e fazer com que os deficientes também possam se desenvolver como atleta. Temos profissionais especializados que são fundamentais nesse processo de reabilitação”, concluiu.

    XTERRA Brazil: etapa eletrizante do começo ao fim!

    XTERRA Brazil Tour agita Ilhabela e define representantes para a etapa mundial, em outubro, no Havaí
    A vitoriosa parceria entre o XTERRA e a encantadora Ilhabela (SP), distante 210 quilômetros da capital São Paulo, ganhou um novo e belo capítulo neste fim de semana. Realizado entre os dias 7 e 8, na Praia do Perequê, região central do município paulista, o XTERRA Brazil reuniu mais de 2500 participantes e, como de praxe, teve um show de superação e entusiasmo dos atletas inscritos. Nem mesmo o Dia das Mães, celebrado no domingo (8), foi impedimento para esses guerreiros, ávidos por ultrapassarem seus limites e disputarem as concorridas 50 vagas – restritas aos participantes do do XTERRA Triathlon – para o XTERRA World Championship, marcado para o dia 23 de outubro, na Ilha de Maui, no Havaí.
     
    campeoes
    O saudável ambiente de competição já dominava o arquipélago desde as primeiras horas de sábado (7), quando foi dada a largada do XTERRA Triathlon. Apesar dos diversos brasileiros envolvidos na prova, quem brilhou mesmo foi o espanhol Albert Soley. Com o tempo de 02:11:22, o europeu faturou o título do XTERRA Triathlon no Pro Masculino (torneio disputado apenas por triatletas profissionais), aproximadamente três minutos à frente do paranaense Felipe Moletta. Entre as mulheres, Sabrina Gobbo levou a melhor. Mesmo não conseguindo o melhor desempenho na natação, Sabrina deu um show na mountain bike e consolidou sua vantagem durante a corrida de 11 km. No final, missão cumprida com quase dez minutos de vantagem para segunda colocada Laura Mira.
    Ainda no sábado, centenas de corredores largaram para testar seus limites na prova XTERRA Endurance de 60km. O difícil percurso montado pela organização era um desafio a mais imposto aos guerreiros. Após muita expectativa dos torcedores presentes ao XTERRA Village, Célio Augusto da Rosa foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, com o tempo de 05:44:04. Cerca de 14 minutos depois do campeão, foi a vez de Gleiciomar Pereira dos Santos completar o extenuante circuito. Incorporando o verdadeiro espírito do XTERRA, seis mulheres conseguiram terminar a complicadíssima competição. Lara G Martins foi quem se deu melhor e levou o troféu de sua categoria com o tempo 07:27:58. Grande favorita ao lugar mais alto do pódio, a experiente Vera Saporito ficou com o segundo lugar do torneio.
    Bernardo Fonseca, organizador do evento, comemorou o sucesso de mais uma etapa em Ilhabela e fez questão de enaltecer a qualidade dos atletas classificados para o Havaí: “Estou extremamente satisfeito com o que vi. Os atletas deram um show e o Brasil vai estar muito bem representando em outubro. O XTERRA está presente em quase 50 países ao redor do mundo e nosso trabalho é fazer cada vez mais com que os nossos guerreiros tenham totais condições de alcançar as melhores posições nas etapas mundiais”, comentou.
    Atletas amadores também roubam a cena no XTERRA Brazil, em Ilhabela
    Maioria esmagadora dos inscritos nesta etapa do maior festival de esportes outdoor do planeta, os amadores tiveram destaque especial durante o fim de semana. Com performances excelentes, eles provaram o motivo do XTERRA ser tão imponente ao redor do mundo. Deixando para trás uma série de adversidades, eles mostraram que o esforço do dia a dia é compensado na prática. Quem ganhou com esse show de entrega física foi o público, que vibrou muito durante as provas de XTERRA Triathlon, Stand Up Paddle e a Night Run, de 9km e 24km. Para encerrar as atividades, o evento juntou, no domingo, crianças de 1 a 13 anos para o XTERRA Kids Mini Corrida. A iniciativa teve ainda mais êxito por conta do Dia das Mães. Emocionadas, elas foram as grandes estrelas e não esconderam o orgulho de ver seus filhos sendo iniciado no esporte por intermédio de um festival tão importante.

    Confira os resultados do XTERRA Brazil:

    XTERRA Triathlon Pro Masculino
    Campeão – Albert Soley
    2º Lugar – Felipe Moletta
    3º Lugar – Diogo Malagon
    XTERRA Triathlon Pro Feminino
    Campeã – Sabrina Gobbo
    2º Lugar – Laura Mira
    3º Lugar – Isabella G Ribeiro
    XTERRA Endurance 60km Masculino
    Campeão – Célio Augusto da Rosa
    2º Lugar – Gleiciomar Pereira dos Santos
    3º Lugar – Leonardo Torres Alves
    XTERRA Endurance 60km Feminino
    Campeã – Lara G Martins
    2º Lugar – Vera Saporito
    3º Lugar – Elizabete Aparecida Dias do Prado
    XTERRA Half Night Run Masculino
    Campeã – Adailton dos Santos
    2º Lugar – Fabrício Henrique Barbosa
    3º Lugar – Carlos Henrique de Paula
    XTERRA Half Night Run Feminino
    Campeã – Gisela dos Santos Moeaes
    2º Lugar – Bárbara Turner
    3º Lugar – Karina de Almeida
    XTERRA Race Elite Pro Masculino (Stand Up Paddle)

    Campeã – Guilherme Dos Reis
    2º Lugar – Paulão Dos Reis
    3º Lugar – Flávio Antônio de Souza
    XTERRA Race Elite Pro Feminino (Stand Up Paddle)

    Campeã – Isttefany Moraes
    2º Lugar – Iasmim Moraes

    MENU