XTERRA Ilha Comprida: calor, vento e algumas surpresas!

Sol rachando, praias extensas e muita adrenalina em mais de dois de evento. XTERRA Ilha Comprida levou atletas com perfis diversos para um final de semana no qual o esporte, amizade e alegria deram o tom. A pequena e pacata ilha no sul de São Paulo recebeu mais de 1700 atletas dispostos a entrarem de vez no mundo off-road. A viagem longa não afetou a disposição e alegria dos participantes, que fizeram de cada segundo do evento um momento único.
IMG_1905
No sábado logo cedo os atletas do XTERRA Triathlon se alinharam para encarar o mar de Ilha Comprida. A experiência de 2015 fazia com que todos se concentrassem para encarar um mar revolto, mas dessa vez as condições não estavam tão adversas. Mesmo assim a batalha foi dura e suficiente para gerar um desgaste extra em alguns participantes. Surpresa boa: as atletas Vanessa Cabrini e Flávia Fernandes saindo primeiro da água, inclusive em relação aos homens. Apertando o passo, Raul Furtado liderava pelos homens, aproveitando a experiência do asfalto para abrir uma boa margem durante o trecho da bike. Pouco a pouco a elite XTERRA Triathlon foi tirando a diferença, destaque para Diogo Malagon que conseguiu vencer Raul mesmo com uma diferença de 1min na saída do T2, conquistando a etapa. Entre as mulheres, Sabrina Gobbo protagonizou uma disputa acirrada com Cabrini nos metros finais, a campeã do circuito 2015 conseguiu virar o jogo e levar a 2ª colocação. Destaque para Flavia Fernandes, atleta do clube Pinheiros, que liderou de ponta a ponta a prova, utilizando toda sua experiência e juventude para logo no seu primeiro XTERRA, sair campeã.
Os pódios da categoria elite ficaram da seguinte maneira: no masculino, Malagon em 1º com o tempo de 2h05min29seg, Raul Furtado em 2º com 2h06min35seg e Felipe Moletta logo atrás com 2h08min04seg. No feminino, Flavia Fernandes em 1º com 2h22min01seg, Sabrina Gobbo em 2º com 2h27min27seg e Vanessa Cabrini em 3º com 2h27min52seg.
Na parte da tarde foi hora de novidade no circuito XTERRA: MTB Time Trial (Contrarrelógio)! Embaixo de um sol escaldante de 30ºC, os atletas se alinharam para uma largada individual. Edivando Souza, embaixador XTERRA e campeão do circuito 2015 do MTB Cup, foi um dos últimos a largar… e o primeiro a chegar! O atleta natural de Ilhabela faturou o primeiro Contrarrelógio da história do XTERRA com o pé nas costas, literalmente. No feminino, Suelen Couto lutou muito contra o vento e adversários e levou o primeiro lugar, com o tempo de 1h00min33seg, dando um relato emocionante na chegada. “Não tinha mais perna, vento estava castigando, e no final consegui levar no coração”, falou a atleta visivelmente emocionada.
O sol se pôs e foi hora da galera das corridas irem chegando. Arena lotada, atletas de todos os perfis prontos para encararem toda a escuridão de Ilha Comprida. Caminhada Noturna de 4,5km, Short Night Run de 8,5km e Half Night Run de 23,5km.
“Vim de São Bernardo do Campo e trouxe meu filho Felipe de 4 anos para realizar a caminhada noturna comigo, confesso que estava com um pouco de receio, mas assim que cheguei e também durante todo o percurso senti a segurança necessária. Voltarei mais vezes”, contou Guilherme Bueno após a prova de 4,5km.
A Caminhada Noturna foi de confraternização e uma aventura para todos os tipos de pessoas. Na Short Night Run, uma prova super-rápida na qual o vencedor no masculino fechou com 32min03seg. Eleeu Teixeira voou baixo e conquistou o 1º lugar. No feminino, quem levou foi Maria Celia com tempo de 39min43seg! Na Half Night Run de 23km, Gilberto da Silva foi campeão geral com o tempo de 1h39min11seg. “Prova duríssima, vento contra na praia forçando bastante a resistência e a cabeça, mas deu tudo certo”, contou o campeão.
Valdeci Costa, de 52 anos, saiu de Curitiba para vir ao seu primeiro XTERRA “Uma outra dinâmica, um outro desafio encarar esta difícil prova noturna, tinha horas que apagávamos as lanternas e apreciávamos as estrelas”
Na categoria feminina, sem surpresa. Campeã do circuito em 2015, Geisla Moraes confirmou o favoritismo e fechou em 1ª com o tempo de 2h00min06seg, praticamente 10 minutos na frente da 2ª colocada, Isabel Cristina que conquistou a segunda colocação com o tempo de 2h09min16seg.
“Começando o ano bem, agora o foco é para ganhar em casa!”, afirmou Geisla, já pensando na etapa Brazil, em Ilhabela, dias 7 e 8 de maio.
Sábado se foi e cresceu a expectativa para as provas de MTB. Com as condições já conhecidas e que fizeram os atletas do Triathlon se superarem, o calor e sol de Ilha Comprida reservavam fortes emoções.
Galera do pedal chegou cedo na arena no domingo. Provas de 32,2km e 71,2km aguardavam os guerreiros das duas rodas. “Felicidade imensa juntar toda a galera para correr mais um XTERRA, excelente para movimentar a região e os atletas da cidade, carentes deste tipo de evento, ano que vem certamente estaremos presentes!”, contou Taicoh Richard, do grupo Go!Bike, que venceu uma promoção do XTERRA e levou mais de 20 atletas para a prova.
Enquanto os atletas penavam para vencer o calor e o percurso, uma outra festa agitava a arena do XTERRA. A Kids Mini Corrida atraiu famílias e crianças para uma brincadeira emocionante: todos tiveram a chance de dar os primeiros passsos no esporte, em turmas dividas por idade. “Vim para Ilha Comprida competir no MTB e aproveitei para trazer meu filho Isaac de 3 anos, sem dúvidas é ótimo para as crianças essa iniciação no esporte”, conta Leo Santos que saiu de Ilhabela para vir ao litoral sul.
Na prova de MTB Sport quem faturou foi Fabio Tetsuo, com o tempo de 1h03min24seg. No feminino a vitória ficou com Brisa Melcop. A triatleta que fechou o pódio com a 5ª colocação no sábado, faturou a prova de 32,2km no domingo, com o tempo de 1h16min58seg.
Para a duríssima prova de 71,2km a pergunta era uma só: quem irá desbancar o campeão Edivando Souza? Ninguém. O atleta de Ilhabela levou mais uma vez com o tempo de 2h20min44seg, praticamente 10 minutos na frente do segundo. “Minha tática seria fazer uma prova no grupo e me poupar para o final, no entanto no trecho de areia fofa abri uma distância e resolvi segurá-la até o final. Testei minha resistência e foi uma experiência diferente devido ao perfil da prova, mas muito feliz por mais uma vitória”, afirmou o Embaixador XTERRA.
Na categoria feminina uma disputa superinteressante se confirmou: Fernanda Prieto, triatleta de estrada, Roberta Stopa campeã do ranking 2015 e com uma vitória em Ibitipoca no circuito 2016 e Sabrina Gobbo, campeã do ranking de triathlon 2015 botaram a resistência à prova. Quem levou a melhor foi Fernanda, com o tempo de 2h44min12seg, seguida por Roberta e Sabrina que pedalaram duro nos últimos quilômetros, tempos de 2h56min07seg e 3h04min17seg, respectivamente. “Aceitei o desafio de vir participar desta prova diferente, com giro a todo momento, muito plano mas com muita força. Uma conquista importante para seguir na batalha pelo Ranking 2016”, conta Roberta Stopa.
Um final de semana inesquecível. Muito esporte e conquistas para todos os lados. Este foi o XTERRA Ilha Comprida. Próxima parada: Ilhabela, dias 7 e 8 de maio para a etapa mundial.