39.0481, -77.4728
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Denilson Freitas participa do XTERRA desde 2005 e já fez seis vezes o XTERRA World Championship, no Hawaii

    Quando fiz o primeiro XTERRA, em 2005, já conhecia de nome das provas nos EUA. Quando participei em Ilhabela foi paixão à primeira vista. Estava desmotivado com a prova convencional de asfalto e em busca de algo novo. O XTERRA me proporcionou isto, um público alto astral que compete pelo prazer. Além disso, os atletas de elite não possuem aquele estrelismo que tem o mundo do speed.
    Denilson Freitas é policial, participa do XTERRA desde2005 e já fez seis vezes o XTERRA World Championship no Hawaii.
    COMO TUDO COMEÇOU
    Minha relação com o Esporte surgiu em 1983, quando comecei a praticar corrida rusticas até então nenhum de meus familiares praticavam esportes.
    Em 1985 foi realizado o primeiro triathlon no ES e eu estava lá para conferir este novo esporte que até então só conhecia por revistas e achava impossível um ser humano completar um Ironman, foram 6 provas de IRON em 20 anos dedicados ao triathlon convencional em 2005, vinte anos após desembarcou no Brasil, Ilha Bela – SP a primeira prova do XTERRA já conhecia a prova Cross com o nome de Aquaterra disputado em Maui – Hawaii, E foi novamente paixão a primeira vista, estava desmotivado com a prova convencional de asfalto estava em busca de algo novo e o XTERRA me proporcionou isto, um publico diferente com outro astral, competisse pelo prazer os atletas de Elite mais acessíveis não possuem aquele estrelismo que tem o mundo do speed.
    Neste período de 10 anos de XTERRA tive o prazer de participar de 6 edições consecutivas do Mundial na Ilha de Maui- Hawaii,nos anos de 2008 a 2013 , tive a oportunidade de participar de 2 etapas do XTERRA Global Tour em 2011 Filipinas e Saipan na véspera do Tsunami que devastou o Japão.
    A Historia mais engraçada aconteceu justamente em Maui-Hawaii na minha primeira participação em 2008, a minha bicicleta na época não era de primeira linha e estava na hora de troca e queriam cobrar uma taxa de 150,00 dólares pra embarcar a bike e achei que não valia a pena larguei a bicicleta no aeroporto.
    No começo da minha carreira profissional tive o incentivo de poucas pessoa s que valorizavam as minhas atividades  na Policia muitos achavam que era apenas para me eximir de serviços e escala, tive muitas perseguições no meio militar …talvez por inveja por eu sempre me destacar num esporte de elite e tive que superar essas adversidades e enfrentar muitas barreiras para chegar até aqui, hoje tenho o reconhecimento e o apoio da maioria da corporação e alto comando e hoje graças aos meus patrocinadores: GRUPO VSG, RESGATE.COM, VIX IKE SHOP, SUPERMERCADOS SCHOWAMBACH e TYR BRASIL,  tenho os melhores equipamentos e acabei de realizar o Sonho de me tornar um Ultraman  no UB515 prova máxima na modalidade do Triathlon mas a minha maior paixão hoje continua sendo as provas do XTERRA.

    Triathlon off-road: O que é necessário para treinar e competir bem!

    Por Cid Barbosa para a revista Tri Sport
    As provas da marca Xterra são únicas, pois em cada etapa durante o mesmo ano ou na mesma etapa em anos diferentes, pode ter certeza que você vai se deparar com algo novo, desafiador, bem como com lindas paisagens e imagens inesquecíveis. Mesmo para os atletas experientes, acredito ser este o brilho, a “cereja do bolo” que estas provas têm.
    Entretanto, como atleta não gosta de coisa muito fácil, não os atrai, nesta Rosa (Xterra) também há muitos espinhos. Como já falei em posts anteriores, quando o assunto é Cross Triathlon existem algumas variáveis que contam bem mais do que no Triathlon de estrada. Nestas provas as partes técnicas e também táticas têm um peso bem maior e devem ser levadas em consideração no planejamento e treinamento.
    TREINAMENTO ESPECÍFICO PARA A PROVA
    Chegado o período dos treinos específicos, você tem que estar certo que no período anterior já foram feitos treinos visando um bom condicionamento aeróbico, bem como treinos que trabalharam o corpo e suas valências como um todo. Precisa, também, ter em mente que não vai competir uma prova tão curta, pois mesmo sendo distâncias similares a um Triathlon Sprint ou Olímpico quando estamos nos referindo à distância, pensando em tempo, no Xterra, estas mesmas distâncias são percorridas no dobro do tempo e com muito mais esforço.
    Além de precisar de um bom limiar aeróbico, por sua uma prova predominantemente aeróbica, tudo no Xterra acaba em uma palavra, FORÇA. Você vai precisar de força na natação para manter uma boa frequência de braçadas nas aguas pesadas de muitos rios e lagos em certas etapas, vai precisar de muita força para conseguir passar as inúmeras subidas na parte do mountain bike, bem como de força para subir e pular obstáculos da parte da corrida. Portanto, aqui já se vai uma dica de muita importância, faça bastante treino de força ESPECÍFICA.
    Fiz questão de ressaltar as palavras “FORÇA” e “ESPECÍFICA”, pois a ideia não é correr para uma sala de musculação e ir treinar força bruta em uma máquina. Acredito que, na maioria dos casos, a melhor forma de ganhar esta força é treinando a própria modalidade, com foco neste ganho específico.
    Na natação o ideal é fazer um bom número de séries durante a semana utilizando palmar, pullball e liga (tira elástica em volta da perna), tanto juntos como individualmente.
    No treinamento de bike, pelo menos uma vez por semana, você deve fazer um treino específico para subida, seja na trilha ou no asfalto. Caso não tenha grandes montanhas ou serras perto da sua casa, procure uma subida íngreme, longa e faça repetições subindo com uma relação (marcha) pesada, descendo como intervalo. Caso não tenha esta subida, use um rolo (turbo), trave bem a roda e faça tiros de 1 a 5 minutos, 40-60 RPM, dependendo do seu condicionamento, usando o mesmo tempo para recuperar. No final de semana o ideal é utilizar os treinos longos para treinar subida e técnica. Portanto, vale a pena ir naquela trilha onde você possa treinar tudo isso junto, procurando lugares que tenham a mesma característica da sua próxima prova.
    Como já foi dito, na corrida a ideia é a mesma. Não adianta ser rápido no plano se você não consegue correr, por estar com a perna queimando e pesando uma tonelada, após uma ou algumas subidas. Certamente nas etapas do Xterra você vai se deparar com algum obstáculo que irá minar suas pernas caso não tenha treinado anteriormente para esta situação.
    Você precisa analisar exatamente que tipo de terreno vai competir para poder planejar seu treinamento. Não especificando uma única prova, pelo menos bem treinado para subidas você deverá esta. Portanto, assim como na bike, você deve fazer treinos de repetição de subidas correndo, podendo ser na rua ou na esteira. Durante a semana faça treinos de repetição de subida em uma trilha ou até mesmo naquela subida de paralelepípedo perto da sua casa. Faça um bom aquecimento e depois inicie os intervalos de subida, 1 a 3 minutos, usando uma boa postura e descendo trotando como intervalo. Caso precise treinar na esteira, use uma inclinação media de 4% e faça na mesma ideia de tempo dos treinos na rua, com 1’ a 1’30” recuperando fora da esteira nos intervalos. A ideia aqui, ainda, não é te deixar rápido ao subir e sim te condicionar para esta situação. Portanto não precisa subir acima do seu limiar anaeróbico. Divida o número de séries pela metade, por exemplo, se a ideia inicial é 10×1’ subida moderado com 1’30” recuperando, faça 5×1’ subida moderado, depois 3-5’ ritmo de prova no plano com o mesmo tempo recuperando no trote leve e em seguida mais 5×1’ subida moderado com uma corrida leve após o treino para recuperar. Esta divisão vai simular ainda mais a prova, quando geralmente entre as subidas você corre em um terreno mais plano.
    Como o foco aqui é a especificidade, sempre opte por fazer seu treino em um lugar bem parecido com o que vai encontrar no dia da prova, pois desta forma o corpo vai chegar mais adaptado.
    Uma boa dica, agora na parte tática, é iniciar a prova sabendo onde estão os pontos mais duros e desafiadores da prova para poder dosar o esforço. No mountain bike você não vai conseguir ser sempre “bruto”, utilizando apenas a força. O atleta desta modalidade tem que saber utilizar a marcha ideal em cada situação, pois se desperdiçar força em um momento inapropriado, mais a frente poderá pagar por este erro. Tente cambiar (mudar as marchas) para transpor os obstáculos com mais suavidade (relativo) possível. Isto vai te poupar energia e muitas vezes evitar um tombo. Seguindo o mesmo raciocínio, se você sabe que as maiores subidas estão na parte final desta etapa, economize energia para este momento.
    Da mesma forma é a parte da corrida. Como na maioria das provas do Xterra você vai chegar da etapa de bike com a perna “moída”, tente iniciar a corrida analisando suas condições. Se chegar muito “travado” para correr procure ir melhorando aos poucos sem perder a calma. Correr na trilha exige técnica e você precisa estar atendo ao que estar por vir. Fique atento às marcações para não se perder e tente não perder tempo nos obstáculos, por exemplo, ao pular ou se abaixar para transpor um tronco, não diminuir tanto a velocidade na entrada e saída de curvas fechadas nos single track. Só estando atendo e já ter treinado nestas condições irá fazer você ganhar um bom tempo.
    Como toda prova longa, condição física e nutrição (suplementação) andam lado a lado. Não adianta estar muito bem preparado fisicamente se no dia da competição você esquece de levar sua água e seu gel. Tenha um plano de suplementação em mente e o cumpra durante a prova.
    Apesar de muitos espinhos, tenho certeza que você, ao final, ficará encantado mesmo é com a beleza da Rosa. Nos piores momentos, se estes existirem, desfrute da melhor maneira possível cada momento, pois muitos não terão a oportunidade de conhecer, como você, lugares tão belos.
    Cid Barbosa é triatleta e técnico multisports
    cfbarbosa15@hotmail.com

    DICA EXCEED: Na correria do dia a dia, o sanduíche pode salvar alguma refeição. Por isso a sua composição deve ser completa

    Na correria do dia a dia o sanduíche pode salvar alguma refeição, desde lanches até o almoço ou o jantar. Por isso a sua composição deve ser completa para fornecer todos os nutrientes necessários ao organismo do atleta.

    O carboidrato está presente geralmente no pão. E a escolha do pão vai depender do objetivo. Sem dúvida os integrais, por possuirem mais fibras, são os mais saudáveis para o intestino e indicados para quem está fazendo controle de peso, mas se o atleta precisa de energia de forma rápida os pães brancos como o pão de forma ou pão-de-leite podem ser a melhor opção.
    As proteínas  devem ter espaço garantido dentro do sanduba, pois são fundamentais para a formação dos músculos. Frango desfiado, rosbife, salmão, atum e ovos são os mais indicados, os embutidos, como peito de perú, salsichas e linguíças possuem muita gordura saturada que pode comprometer a saúde e a performance. Os queijos magros como cottage, ricota e mussarela de búfala também fornecem todos os aminoácidos essenciais e pouca gordura. Para os vegetarianos opções que levem leguminosas são interessantes, como o humus tahine, tofu, tempeh ou outros alimentos ricos em proteínas como os cogumelos e as pastas de amêndoas, castanhas e amendoim.
    As fibras , junto com quantidades extras de vitaminas, minerais e fitoquímicos virão das frutas e hortaliças. Esqueça a combinação básica de alface e tomate e invista em outros alimentos como rúcula e damascos, aipo e cenoura ralados, pepino com manga. Quanto mais criativo e colorido, melhor.
    Já para as gorduras, é interessante que venham de fontes saudáveis, ricos em gorduras poliinsaturadas como os ômega 3, 6 e 9. Alguns alimentos citados acima como o salmão, as castanhas e amêndoas já irão oferecer esse nutriente. Mas caso algum não esteja presente vale lançar mão do tradicional azeite de oliva extravirgem pode ser aromatizado com orégano ou manjericão e dar um toque gourmet no sanduíche ou o óleo de coco, que vai bem com sanduíches agridoces. As pastas de abacate, gergelim podem ser usadas para passar nas laterais do pão e enriquecer com gorduras boas.
    Depois de montado o sanduíche, se for levá-lo para comer mas tarde, embrulhe corretamente e não esqueça de manter em condições adequadas de temperatura e armazenamento de acordo com os ingredientes utilizados.
    Isabela Pinheiro é nutricionista da Advanced Nutrition. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Fluminense (UFF), Pós Graduada em Nutrição Funcional pelo Instituto Valéria Paschoal de Ensino (VP Consultoria).

    Casal sempre quis participar do XTERRA e enfrentou o desafio em Ouro Preto. Emocionados, eles conseguiram um bom resultado na prova

    Marcelo Vieira Chaves e Nathália de Campos Araújo estrearam no XTERRA na etapa de Ouro Preto, MG. Leia o relato emocionante do casal:
    Participamos eu Marcelo e minha namorada nathália pela primeira vez do XTERRA Mineração, em Ouro Preto, na prova de MTB CUP XCP Sport com percurso de 30,6 km.
    Fizemos o XTERRA com intuito de completar a prova e conhecer um pouco mais da região de Ouro Preto.
    No dia da prova logo quando acordamos sentimos uma mistura de emoções e sentimentos (ansiedade, medo, tensão, curiosidade, etc) que nos afetou tanto que não conseguimos tomar o café da manhã direito.
    Fomos os últimos a largar e, desde o início (primeira subida de matar) vimos que o percurso seria difícil. No km 12 (ponto de água) outra subida minou a nossa resistência, tanto que a Letícia Jaqueline (3ª colocada MTB CUP PRO Feminino Elite e vencedora do Iron Biker 2011 e 2012) estava empurrando a bike.
    Durante toda a prova ouvíamos dos competidores que essa era a pior (pra mim a melhor!) das etapas do XTERRA. Chegando na parte mais alta vimos que estávamos mais da metade da prova e que completaríamos dentro do tempo limite e receberíamos a almejada medalha.
    Arrematando esta maravilhosa competição, conferimos o resultado e descobrimos que Nathália de Campos Araújo (n.:º 611 – minha namorada) tinha ficado em 4º lugar, EM SUA PRIMEIRA PROVA DE MTB na vida.
    Fiquei muito mais que feliz, fiquei orgulhoso e quando falei com a Nathália sobre o seu excelente desempenho, lágrimas veios aos nossos olhos, numa mistura de felicidade, endorfina, dores, e outros sentimentos que só em Ouro Preto podemos sentir.
    Muito Obrigado XTERRA. VALEU Ouro Preto. TE AMO NATHY, você demonstrou que é uma guerreira.
    Marcelo Vieira Chaves, BH/MG
    (MTB CUP XCP- 42 anos);
    Nathália de Campos Araújo, Curvelo/MG
    (MTB CUP XCP- 27 anos) 4ª Colocada;
    (Patrocinados por BASE 1105 [www.base1105.com]

    PROVAS DE SUP AGITAM MANGARATIBA (RJ) NO DIA 9 DE AGOSTO COM PRESENÇA CONFIRMADA DA SUPER CAMPEÃ LENA RIBEIRO

    CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE
    XTERRA SUP terá categorias Fun, Race e Inflável com 6km e 3km. Américo Ribeiro será o diretor técnico da prova.
    O XTERRA SUP, chega pela primeira vez no domingo (9/08) a já tradicional etapa do maior festival de esportes off-road do planeta. O ponto de largada será na praia do Portobello Resort.
    A competição é dividida em três categorias:  SUP RACE 6k 12’6 e 14’ geral, SUP Inflável 3k tamanho livre e Fun Race 3k 12’2 geral.  Percurso de 1,5 km com duas voltas para os inscritos no 3km e quatro voltas para quem estiver inscrito nas modalidades de 6km.
    No total são 100 atletas para o desafio no mar quente e limpo da praia em Mangaratiba-RJ.
    As inscrições estão abertas pelo site: www.xterrabrasil.com.br
    Serviço:
    Sábado, 8 de agosto
    09h00 às 19h00 – Retirada de Kits
    Local – Portobello Resort e Safari – Mangaratiba-RJ
    Domingo, 9 de agosto
    7h30- 8h30 – Entrega de kits
    09h – Largada

    Swim Challenge noturno de 3k e 1,5k com toda segurança. Você só vai se preocupar em se divertir

    O Swim Challenge noturno do XTERRA Costa Verde II terá ainda mais medidas para garantir a segurança de todos os guerreiros.
    Durante a prova todos os nadadores vão competir com light sticks presos na parte de trás dos óculos, teremos iluminação nas bóias e também nas raias externas do percurso. Além disso, serão instalados refletores na areia, apontando para o mar.
    Botes, pranchas e caiaques com salva vidas estarão espalhados na água para garantir que os atletas só se preocupem em se divertir.

    Provas para todos os atletas de 3km e 1,5km.
    CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE

    Ajuste no percuros da Trial Run de 5k e 10k do XTERRA Ilhabela

    Olá guerreiro,
    Ouvimos as sugestões dos nossos atletas e, para proporcionar uma corrida com mais a cara do XTERRA, fizemos um ajuste nos mapas das Trail Run 5K e 10K de Ilhabela. Os percursos das duas provas serão unificados para uma Trail Run 8K.
    Com esse ajuste, os atletas que estavam na Trail Run 5K ou 10K vão largar juntos e fazer uma prova de 8K. O objetivo da mudança foi proporcionar uma experiência nova e efetivamente no mundo off-road, com tudo o que os guerreiros mais gostam – trilhas e single-tracks no meio da mata com muita adrenalina.
    IMPORTANTE!
    Você que já está inscrito em uma das provas pode escolher se vai participar da Trial Run 8K ou utilizar seus créditos para outra prova ou etapa. Envie um e-mail para atendimento@x3mbrasil.com se não desejar fazer a prova de 8k.
    Pedimos desculpas pelo transtorno, mas temos certeza que este ajuste é fundamental para que a diversão seja maior ainda!
    Nos vemos em Ilhabela. Organização do XTERRA BRAZIL TOUR 2015

    DICA EXCEED: estratégia de alimentação para o ciclista se dar bem nos treinos e nas provas

    O ciclismo é considerado um esporte de grande exigência física, pois treinos e provas apresentam longas durações e percursos com variados graus de dificuldade e intensidade. Por isso a demanda energética e nutricional aumenta, exigindo estratégias específicas para cada etapa do treino.
    A refeição antes do treino deve ser rica em carboidratos de baixo a médio índice glicêmico como por exemplo, pães e biscoitos integrais, frutas como maçã, pêra e ameixa. As proteínas devem ser de fácil digestão, para não permanecerem por muito tempo no estômago, causando desconforto e comprometendo a performance.
    Durante o treino de resistência a hidratação é indiscutivelmente prioridade, porém também é essencial que sejam preservados e/ou repostos os estoques de glicogênio. Uma pessoa média possui cerca de 1.800Kcal de estoque de glicogênio e um treino médio gasta cerca de 10 calorias por Kg por hora, gerando grande gasto desses estoques. Devidas as características do ciclismo, a principal fonte de energia é o glicogênio, e esses estoques devem ser constantemente reabastecidos durante o exercício, então repositores hidroeletrolíticos, géis de carboidratos ou alimentos que contenham carboidrato de alto índice glicêmico (pão branco, banana e sucos) devem ser ingeridos durante o pedal visando a preservação do desempenho.
    Após o treino a refeição tem como o objetivo de repor as reservas de glicogênio, inibir a destruição de proteínas e elevar a síntese protéica. Por isso deve conter carboidratos de médio a alto índice glicêmico e proteinas completas para garantir esses efeitos. Suplementos recovery  de proporção 4:1 carboidrato/proteína podem fazer essa função por serem completos e balanceados, mas um prato de massa com frango grelhado ou 1 sanduíche de frios com suco natural de frutas também pode ser ingerido.
    Já durante o dia a ingestão de nutrientes que favorecem a contração muscular como magnésio, cálcio e potássio e àqueles que protegem o organismo do estresse oxidativo por serem antioxidantes como as vitaminas A, C, E e os minerais, zinco, cobre e manganês são fundamentais. Para isso, ingerir ao menos cinco porções de frutas, verduras e legumes por dia irá garantir o aporte mínimo desses nutrientes.
     
    Isabela Pinheiro é nutricionista da Advanced Nutrition. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Fluminense (UFF), Pós Graduada em Nutrição Funcional pelo Instituto Valéria Paschoal de Ensino (VP Consultoria).

    Conheça os embaixadores do XTERRA

    Em 2015, escolhemos alguns atletas que representam o estilo de vida XTERRA. Esses guerreiros trazem no seu dia a dia o DNA do off-road e, mais do que isso, espalham para todos a sua volta força, garra, perseverança, dedicação e amor ao esporte.
    Os Embaixadores XTERRA mostram e divulgam por meio da participação em nossas provas e de seus treinos, que a natureza é a força que nos leva mais longe e que os desafios que enfrentamos são cada vez menores, pois nos tornamos cada vez mais preparados mental e fisicamente. E por todos esses motivos que nos orgulhamos de ter esses atletas levando a marca XTERRA para todos os cantos do Brasil e do mundo. O papel dos embaixadores é muito importante, eles nos dão ainda mais know how para melhoramos cada vez mais a parte técnica de nossas provas, apontam pontos a serem melhorados e são nosso canal direto com todos os atletas que participam de nossas etapas. Vamos fazer esse time crescer cada vez mais!

    Guerreiro que vai para o XTERRA Noronha fique atento ao transporte da sua bicicleta

    Guerreiro que vai para o XTERRA Noronha e não comprou seu pacote com a BlauTour. Fique atento ao transporte da sua bicicleta!
    As companhias aéreas têm regras específicas para o transporte de bike. É necessário confirmar com antecedência.
    Lembramos que por ser um destino especial, o atleta deve ter em mente que a bicicleta deve ser o único volume a ser despachado pelo passageiro.
    No caso do atleta viajar sozinho, ele não pode levar mais nenhuma mala ou mochila para ser despachada, ou seja, só poderá levar, além da bicicleta, uma bagagem de mão com seus pertences.
    Para evitar que as bikes sofram qualquer avaria elas devem ser transportadas obrigatoriamente em uma embalagem específica, em mala própria para essa finalidade.
    Evite transtornos em sua viagem para Fernando de Noronha e aproveite ao máximo o XTERRA neste paraíso.

    MENU