39.0481, -77.4728
  • 9 e 10 de Fevereiro

    Costa Verde 2019

    Mangaratiba - RJ

    -22.949793, -44.074256 Inscreva-se Saiba Mais
  • 08 e 09 de Junho

    Praia do Forte 2019

    Mata do São João – BA

    -12.574687, -38.004731 Inscreva-se Saiba Mais
  • 13 e 14 de Julho

    Agulhas Negras 2019

    Resende – RJ

    Inscreva-se Saiba Mais
  • 28 e 29 de setembro

    Estrada Real 2019

    Tiradentes – MG

    -21.110108, -44.173202 Inscreva-se Saiba Mais
  • 10 e 11 de novembro

    Camp Ilha do Mel

    Ilha do Mel – PR

    -25.517005, -48.334969 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • 01 e 02 de dezembro

    PARATY

    Paraty - RJ

    -23.212859, -44.711337 Inscreva-se Resultados Saiba Mais
  • x
  • Descontos
  • Cadastro feito com sucesso!

    OK
    x

    Cadastre-se e fique
    por dentro do mundo XTERRA!

    Quais as suas modalidades de interesse?

    x

    Fale conosco!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    Dicas EXCEED: Como fazer lanches sem sair da linha? Como parar no meio de um dia corrido para comer? E, o que comer?

    Os lanches entre as principais refeições são essenciais para manter o metabolismo em atividade e evitar exageiros. Mas como parar no meio de um dia corrido para comer? E, o que comer? A resposta está na praticidade e no equilibrio, principalmente entre carboidratos e proteínas. O interessante é que para o praticante de atividade física ambos nutrientes não faltem nesses pequenos lanches.
    As proteínas, importantes para manutenção da massa muscular devem estar presentes de 7g à 15g e os carboidratos, que fornecem energia para as atividades de 15g a 30g. As fibras também devem ser lembradas, pois dão saciedade, ajudam no funcionamento intestinal e impedem picos de açúcar no sangue. Quanto menos gordura saturada melhor, procure não ultrapassar 5g por lanche.
    Alguns exemplos de lanche:
    – 1 embalagem individual de Fibrocrac Diet com 1 copo de iogurte natural desnatado
    – 1 punhado (cerca de ½ xícara) de oleaginosas (casntanhas, amêndoas, nozes) com algumas frutas secas (damasco, uva passa, tâmaras)
    – 1 Exceed Proteinbar
    – 1 iogurte light com 2 colheres de chá de aveia ou mix de cereais sem açúcar
    – 5 unidades de Fibrocrac Light com 2 fatias de ricota
    – Sanduiche de pão integral light com 2 ovos mexidos
    – 1 banana amassada com 2 colheres de sopa de Nutrisport 100% Whey Protein
    Isabela Pinheiro é nutricionista da Advanced Nutrition. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Fluminense (UFF), Pós Graduada em Nutrição Funcional pelo Instituto Valéria Paschoal de Ensino (VP Consultoria).

    Edivando de Souza Cruz fez o reconhecimento do percurso do MTB CUP XCP de Ilhabela e conta tudo para os guerreiros

    Edivando de Souza Cruz é atleta embaixador XTERRA e morador de Ilhabela, o profissional de MTB é um dos melhores atletas do país na modalidade e conta aqui todos os detalhes do percurso da prova de Ilhabela que acontece no dia 10 de maio com largada às 8h30, na Praia de Perequê. O percurso tem distância de 40,3km com downhills fortes trechos técnicos com vários tipos de terrenos.
    O percurso
    A primeira subida da prova será um trecho de aproximadamente 1,5 km, começa em uma estrada de paralelepípedo e depois entra na terra. Esse é um trecho veloz e de pouca inclinação, esta subida deve começar a separar os pelotões entre os atletas mais de ponta dos amadores menos preparados.
    Depois dessa primeira subida os atletas entram no primeiro single track.
    Logo no primeiro trecho de trilha do circuito temos um trecho que exige bastante atenção,  um pequeno drop de pedra que vem seguido de uma curva fechada para esquerda.
    Esse percurso é muito divertido e em alguns pontos a mata é bem fechada são aproximadamente 1.000 metros de extensão com sobe e desce nas trilhas.
    Neste ponto do drop apesar de virmos descendo o ideal e vir com marcha reduzida para não perder tempo na curva adiante que é subindo.
    Trilha do Parque das Cachoeiras, este é o terceiro single track do percurso do MTB Cup em Ilhabela.
    Um dos trechos mais longos de subida do percurso é no alto do bairro Barra Velha.
    INSCREVA-SE E APROVEITE ESSE PERCURSO MARAVILHOSO

    Ouça os podcasts sobre todas as provas do XTERRA Brazil que acontece em Ilhabela dias 9 e 10 de maio

    O Nosso diretor de prova, Bruno Vicente Onezio, conta nos podcasts todos os detalhes sobre o percurso de cada prova para você conseguir o melhor resultado durante a competição.
     
    CLIQUE AQUI E OUÇA O PODCAST DO TRIATHLON
    CLIQUE AQUI E OUÇA O PODCAST DO MTB CUP
    CLIQUE AQUI E OUÇA O PODCAST DO SWIM CHALLENGE
    CLIQUE AQUI E OUÇA O PODCAST DA NIGHT RUN 21K
    CLIQUE AQUI E OUÇA O PODCAST DA NIGHT RUN 7K
     
     
     
     

    Dica EXCEED: O que você come durante a prova de triathlon pode impactar de maneira positiva ou negativa no seu rendimento

    O que você come durante a prova de Triathlon pode impactar de maneira positiva ou negativa no seu rendimento. Sem dúvida, a alimentação ajuda muito a manter energia e oferecer melhora da performance, porém certifique-se de experimentar produtos e alimentos durante os treinos, para ver o que melhor se adapta ao seu corpo. Evite ao máximo novidades no dia da prova. Muitos atletas podem gerar vômitos ou diarréa se não programarem bem o seu plano alimentar. Para não errar, a regra geral é consumir entre 30 e 60g de carboidratos por hora de prova. Na natação, dependendo do percurso, se torna inviável o consumo de alimentos ou suplementos. Então, uma boa estratégia está em:
    -Na primeira transição, a ingestão de carboidrato de rápida absorção, pode ser necessária para oferecer mais pique, 1 Exceed Energy Gel garantiria essa energia extra.
    -Ao longo do pedal, em cerca de 30 minutos, hidratar-se alternando o consumo de 500mL de água com 500mL de Exceed Sport Drink e caso sinta necessidade, comer minisanduiches tipo bisnaguinha com queijo minas padrão ou requeijão ou 2 batatas tipo coquetel cozidas na água e sal ou 1 Exceed Proteinbar.
    -Na segunda transição a ingestão de pequena quantidade de carboidrato que confira energia de forma rápida e prolongada seria interessante. O Exceed Energy Booster Gel pode fazer esse trabalho, pois além de maltodextrina, possui a D-Ribose que mantém a energia sendo liberada por mais tempo. As 30mg de cafeína também podem ajudar a dar um impulso a mais na etapa final.
    -Ao longo da corrida procure ingerir água em todos os postos de hidratação, não esquecendo de molhar a cabeça. As cápsulas de sal, como a Exceed ExtraSalt podem também ser consumidas para reduzir a perda de líquidos e evitar cãimbras.
    – Após a prova é importante recuperar todas as modificações fisiológicas que ocorreram com o exercício de alta intensidade. A ingestão de suplementos tipo recovery, como o Restore4 é indicada logo após o final da atividade. Já nos dias seguintes, mantenha uma alimentação equilibrada e dê descanso ao corpo para se preparar para a próxima.
    Bons treinos!
    Isabela Pinheiro é nutricionista da Advanced Nutrition. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Fluminense (UFF), Pós Graduada em Nutrição Funcional pelo Instituto Valéria Paschoal de Ensino (VP Consultoria).

    Garanta vaga no XTERRA Mineração Ouro Preto dias 13 e 14 de junho.Provas de Duathlon, MTB, Trail Run, Night Run e Kids

    CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE

    O SESI FIEMG XTERRA Mineração terá como cenário a Serra do Espinhaço e as ladeiras e igrejas históricas de Ouro Preto.
    O percurso unirá as belas paisagens naturais da Serra do Espinhaço com a arquitetura barroca dos edifícios coloniais da cidade mineira, nos dias 13 e 14 de junho.
    Corrida e mountain bike em subidas e descidas de tirar o fôlego dos atletas e do público. O XTERRA Duathlon, com distâncias de 3,2km trail run + 32,8km MTB + 7,3km trail run, será realizado no sábado (13), em Ouro Preto (MG).
    Partes do percurso chegam a uma altitude de até 1.700 metros e mesclaram as ladeiras da cidade com trechos na serra, oferecendo aos atletas contato com a natureza e um bela visão geral da cidade histórica.
    Além da prova de duathlon off-road, o XTERRA Mineração terá no domingo, dia 14 de junho, o MTB CUP XCP, nas categorias Pro 44,7km e Sport 32,8km com chancela e pontos válidos pelo ranking da Federação Mineira de Ciclismo e Confederação Brasileira de Ciclismo.
    As tradicionais provas de corrida de montanha não poderiam ficar de fora e os atletas vão poder escolher entre a Trail Run de 23km ou a Night Run de 7km pelas trilhas deslumbrantes da Serra do Espinhaço. No sábado também é a vez dos pequenos atletas mostrarem toda a garra no XTERRA Kids Mini Corrida.

    Tales Camargo conta como foi a experiência de fazer o melhor resultado nas três provas mais duras do XTERRA Paraty. Ele venceu o desafio Oakley

    Para mim essa vitória foi muito especial, fiz a segunda melhor corrida do triathlon só perdi para o campeão Felipe Moletta, fui o 4º geral na Night Run 21K e 2º lugar na categoria no MTB. Ter toda a torcida dos alunos e amigos foi fundamental para dar meu melhor e continuar servindo de exemplo para eles.
    A maior dificuldade em fazer as três provas foi pouco tempo de descanso entre uma a outra, e além disso, eu tinha que dar o suporte para meus alunos que competiram e muitos deles pela primeira vez .
    Há  2 anos vim de São Paulo para  Paraty e montei uma academia de treinamento funcional e um Grupo de corrida pois percebi que era uma cidade carente em eventos desse tipo e a cidade tinha poucos praticantes. Para incentivar e manter os alunos motivados resolvi dar o exemplo e fazer o meu melhor nas três provas Triathlon + 21km + MTB.
    Tenho treinado para o Ironman de Cozumel em novembro e para uma ultramaratona de 50km em maio que acontece no pico das Agulhas Negras. Tenho uma ótima rotina de treinos de corrida em trilhas a facilidade de sair pedalando de casa e uma praia que parece uma piscina a 5min de onde eu moro. Morar em Paraty facilita muito.
    Estarei em Ilhabela para fazer o triathlon para tentar a vaga no mundial e também vou correr a Night Run 21km.

    Geisla Moraes, moradora de Ilhabela, campeã do ranking 2014 da Night Run 21K, dá dicas para a prova que acontece em maio

    Geisla Moraes mora em Ilhabela e conhece como ninguém as trilhas da cidade e conta aqui com exclusividade como se sair bem na Night Run 21k que acontece dia 9 de maio na cidade do litoral de São Paulo.
    “Para você que nunca correu o XTERRA aqui em Ilhabela não sabe o que está perdendo, essa etapa é a mais emocionante de todas. O percurso tem de tudo um pouco, trilhas, areia, asfalto, altas subidas de terra, cachoeiras, pedras e o mais divertido é saber que na última trilha você poderá passar por animais silvestres, já imaginou um tatu passando na sua frente?
    Isso pode acontecer e aí a adrenalina vai a mil é emoção pura!
    Essa prova exige muita resistência do atleta pois terá uma subida de mais ou menos 5km, então galera a hidratação é fundamental neste trecho. A Night Run 21k no XTERRA Brazil Ilhabela espera por você, com uma emocionante prova cheia de adrenalina aqui na minha cidade”.

    Ricardo Ferreira, atleta desde 2005, foi pela primeira vez para o World Championship no Hawaii e se apaixonou

    Sempre pratiquei esportes como natação, MTB, futebol e corrida, mas só comecei no triatlhon em 2005 quando me arrisquei em um short triatlhon “fiquei apaixonado pelo esporte” e fui evoluindo.  Com o surgimento e crescimento das provas do XTERRA resolvi sair do asfalto e cair dentro das trilhas, afinal o contato com a natureza é minha outra paixão e o XTERRA proporciona esse encontro através de suas provas sempre em lugares fascinantes.
    Em 2014 tive mais tempo para dedicar ao esporte e logo surgiu o sonho de conseguir a classificação para o mundial no Hawaii, afinal quem não quer estar entre os melhores e competir em um lugar paradisíaco?
    Sabia que o caminho não era fácil para chegar até lá e que precisava ter muito foco e dedicação para conseguir, afinal a cada ano que passa os atletas estão melhores preparados e ainda precisava enfrentar as trilhas técnicas da etapa XTERRA Brazil em Ilhabela.
    Mesmo sem conhecer já tinha muito respeito devido aos comentários de amigos que já haviam participado de Ilhabela e realmente todo respeito é pouco, não é a toa que é considerada por muitos atletas a etapa mais difícil do circuito mundial, mas compensa por sua beleza.
    Sobre o Hawaii
    O lugar realmente é fascinante, porém a viagem é muito desgastante, entre vôos e conexões foram mais de 24h e ainda tem o fuso de 8h para confundir o corpo e a mente. Sabendo desses detalhes fiz questão de viajar pelo menos uma semana antes da prova para chegar a tempo de me recuperar, ambientar com a Ilha e também fazer o reconhecimento das trilhas.
    Tanto a prova quanto o lugar superaram minhas expectativas. É inexplicável, apenas estando lá para poder sentir a energia positiva daquele lugar. Hoje o XTERRA é meu foco principal e pretendo voltar lá muitas vezes assim como ter a oportunidade de fazer outras provas do circuito mundial XTERRA.
    Onde tudo começou
    Minha primeira etapa foi no XTERRA Costa Verde em 2009 e não completei a prova devido a uma lesão. Voltei para o circuito apenas em 2014 e foram vários motivos que fizeram eu migrar para as competições do XTERRA. A possibilidade de continuar fazendo o que gosto saindo do asfalto e partir para um contato mais direto com a natureza. As etapas do XTERRA são imprevisível mesmo que você já tenha feito a etapa no ano anterior você não sabe exatamente o que vai encontrar pela frente, os obstáculos naturais são outros. Uma árvore que caiu, uma ponte que quebrou, trilhas molhadas ou secas demais ou seja nada é igual e isso torna mais dinâmico. Não existe problemas com “vácuos” o que é uma grande reclamação da maioria dos triatletas de longa distância. O XTERRA é show e sempre em lugares espetaculares. A competição pelo ranking nacional que possibilita você ir mal em uma etapa continuar na briga pelo ranking assim como conseguir uma vaga para o Mundial.
     
    Para quem gosta de desafiar seus limites em contato com natureza o XTERRA é o lugar, quem ainda não participou nunca é tarde para começar, venham conhecer “saia do asfalto.”

    MENU