Do Guiness Book para o XTERRA

Da bike para a água, Antonio Marcos Silva, recordista brasileiro, é presença marcada no XTERRA Ilhabela

WhatsApp Image 2018-08-07 at 16.47.37Antonio Marcos da Silva Pinto é o detentor do recorde mundial de pedalas em rolo livre.

Antes, ele praticava artes marciais; depois, a bike entrou em sua vida e mudou tudo. Um simples meio de transporte se transformou em ferramenta para a entrada de Antonio Marcos da Silva Pinto, 48 anos, de Salesópolis (SP), no Livro dos Recordes. “Depois de eleger a bike como meio de locomoção da academia até minha residência, entendi que o meu barato é o ciclismo. A liberação de endorfina e serotonina é tanta que nem percebo a rapidez”, contou “Tonheca”, como é conhecido.

A grande conquista veio de onde Antonio não esperava. Após ter promovido um evento beneficente em que ficou pedalando na bike em rolo livre por 12 horas para arrecadar brinquedos no Natal de 2016, Tonheca foi questionado a respeito da inspiração que o levou a fazer aquilo. “Um outro atleta veio me perguntar o que eu queria com o evento, além de arrecadar brinquedos. Respondi que não queria mais nada. Então, ele me falou sobre o Livro dos Recordes”, disse.

A confirmação veio no dia 12 de fevereiro. Os 508,6 km pedalados em 12h concedeu a Antonio o recorde mundial de maior distância pedalada em rolo livre pelo Guinness Book. Antes, o primeiro lugar pertencia a um ucraniano, que havia pedalado 480 quilômetros.

Com a marca de recordista mundial registrada, Antonio começou a promover palestras motivacionais em escolas e no meio corporativo afim de compartilhar o que descobriu sobre “consciência corporal”. Um desses encontros foi direcionado a um grupo de professores, onde conheceu o mestre em geografia, José Luiz. “O José veio falar comigo após a palestra, começou a fazer uma série de perguntas sobre alimentação e me contou quem ele era”.

Assim, Antonio descobriu que José Luiz Alves de Carvalho, aos 25 anos, sofreu um acidente com uma roçadeira, quebrou um dos ossos da canela e, por conta disso, perdeu o movimento do pé direito. “Com o passar do tempo, ele foi percebendo a dificuldade de movimentação na perna toda, inclusive no joelho. Com sobrepeso, próximo da amputação do pé, resolveu procurar ajuda na natação”, contou o recordista.

A natação deu a José um sistema cardiovascular mais forte que o permitiu participar de grandes eventos não só em piscinas longas, como também em mar aberto. No dia 19 de agosto, Antonio estará no XTERRA Ilhabela, não como competidor, mas como staff de José Luiz, inscrito na prova de Swim Challenge 3km. “Quis ser staff do José não só para incentivá-lo, mas também para despertar nas outras pessoas a vontade e a força para fazer algo maior sempre”, disse o atleta.